quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

EXÉRCITO ASSUME TRECHO DA BR-367 ENTRE VIRGEM DA LAPA E MINAS NOVAS

A estrada é uma importante ligação ente Minas Gerais e o litoral baiano Um grupamento do Exército Brasileiro, assume a partir desta quinta-feira (16) a manutenção de um trecho de 70 km da BR-367, entre os municípios de Virgem da Lapa e Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha (MG).

Foto ilustrativa
De acordo com o engenheiro chefe da 22ª Regional do DER- Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais, Marco Antonio de Lima, o grupamento de cerca de 70 soldados do Exército de Engenharia de Araguari, ficará alojado em Virgem da Lapa. O convênio entre o Exército e o DNIT- Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre- para a manutenção do trecho, por 3 anos, é de R$ 23 milhões. ” As obras são de encascalhamento da estrada, reforma das pontes de madeira e manutenção de todo o trecho”, afirmou o engenheiro. A estrada é uma importante ligação ente Minas Gerais e o litoral baiano. 

Iniciada na década de 50, durante o governo de Juscelino Kubitschek, alguns trechos da rodovia se encontram em situação caótica. O asfalto, que começou a ser implantado em 1980, até hoje não foi concluído. As obras de asfaltamento foram prometidas pela presidenta Dilma Roussef durante visita a Araçuai e Jenipapo de Minas, mas até o momento, as promessas ainda não sairam do papel. O primeiro trecho está localizado entre Minas Novas e Chapada do Norte. 

Em uma distância de 20 km o asfalto se alterna com a terra. Além da poeira, verdadeiras crateras se formaram ao longo da rodovia, provocadas pela erosão. Depois de Chapada do Norte, a próxima cidade é Berilo. São mais 20 Km de terra em uma estrada que parece ter parado no tempo. Nesse trecho estão localizadas as primeiras pontes de madeira da rodovia. O estado delas é crítico. Elas não oferecem nenhum tipo de segurança e estão sem proteção lateral e com várias tábuas soltas. Medo e indignação. Esses são alguns dos sentimentos de quem se arrisca na BR-367. 

Nas pontes de madeira, caminhões e carros disputam espaço com pedestres e motociclistas. De Berilo à cidade de Virgem da Lapa o percusso está cheio de buracos e pontes, sem o mínimo de segurança. Um dos pontos mais críticos é o da região conhecida como Córrego do Barbosa. No local existia uma ponte de concreto, que segundo os moradores, foi levada pela enchente há 9 anos. Enquanto uma nova estrutura não é construída, quem precisa ir a Virgem da Lapa passa por dentro do córrego, que em período chuvoso torna-se muito perigoso. 

Depois de Virgem da Lapa, o próximo trecho de terra é entre Almenara e Salto da Divisa, passando pela cidade de Jacinto. Sendo que, até Jacinto, os 51 km de estrada também se alternam, entre asfalto e terra. Depois de Salto da Divisa, a BR-367 continua em território Baiano. A rodovia, que passa por mais quatro municípios, está asfaltada e em boas condições.

Via G1/Gazeta de Araçuaí

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    2 comentários:

    Anônimo disse...

    Opovo não pode se conformar com encascalhamento da estrada pois isso não da condição a de trafego tranquilo. O prometido era asfaltar isso que esta fasendo é só uma forma de errolar a população do vale.

    Anônimo disse...

    francamente! Jk se pudessem arrancavam as orelhas desses políticos!
    Vergonha!

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger