quinta-feira, 30 de maio de 2013

POLICIA INVESTIGA SUPOSTO ESQUEMA DE VENDA DE CARTEIRAS DE HABILITAÇÃO EM ARAÇUAÍ


Foto ilustrativa
Uma força-tarefa, formada pelo setor de inteligência da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, instaurou inquérito para investigar um suposto esquema de venda de carteiras de motorista em Minas, com foco em várias cidades do Vale do Jequitinhonha, entre elas, Araçuaí.

Na tarde de terça-feira (28) o delegado Lucas Oliveira, de Pedra Azul, tomou depoimento de dez pessoas em Araçuai, supostamente envolvidas no esquema.

Oito examinadores lotados na Delegacia Regional da Polícia Civil, em Pedra Azul, já foram afastados de suas funções e transferidos para Belo Horizonte no final da semana passada. Eles são acusados de fazer parte de uma quadrilha especializada em venda de carteiras de habilitação.

Em Araçuai, a policia investiga se exames de direção eram comercializados em troca de propinas pagas a examinadores, pelo ex- dono da Auto Escola Mayoral, Sérgio Amantes Coelho, conhecido por Serginho Mayoral.

Uma das denúncias, é que ele chegou a presentear um dos examinadores com dois cavalos de raça, entregues em um sítio na cidade de Pedra Azul.

A chegada dos cavalos chegou a ser presenciada por um policial civil daquela cidade. “O motorista chegou perguntando onde era o sítio de um dos examinadores para que os cavalos pudessem ser entregues”, informou o policial.

Esquema

A partir do depoimento dos suspeitos, a Polícia Civil pretende identificar os supostos examinadores que integram o esquema. Os crimes de corrupção ativa e passiva são puníveis até com oito anos de cadeia, segundo o Código Penal brasileiro.

Ouvido pela reportagem, o atual proprietário da Auto Escola Mayoral, Tomaz Resende disse que não tem nada haver com o suposto esquema. “Sou o dono desde 2010. O Serginho Mayoral agora é instrutor da escola, com um salário de R$ 938 reais. Se houve alguma irregularidade, elas aconteceram antes de eu assumir a auto escola”, disse Resende que já foi ouvido pelo delegado.

Sérgio Amantes Coelho disse por telefone na tarde de quarta-feira (29) que estava tomando conhecimento da operação policial pelo jornal Gazeta. Ele afirmou que as denúncias contra ele não procedem. “Sequer fui intimado”, alegou.

O delegado Lucas de Oliveira disse que Sérgio Amantes não foi ouvido porque ele não se encontrava na cidade. “Há fortes indícios que ele faça parte do esquema”, afirmou. 
Segundo ele, as investigações vão continuar. "Ainda há outras pessoas para serem ouvidas", disse ele. O inquérito será conduzido pela Corregedoria da Polícia Civil de Minas Gerais. Após a conclusão será enviado para a Justiça da Comarca de Araçuaí.

Prisões

Em outubro do ano passado seis pessoas foram presas em operação da Polícia Civil em Almenara (MG) no Baixo Jequitinhonha. A operação foi realizada após três anos de investigação do Ministério Público de Almenara.
A promotoria recebeu denúncias anônimas sobre um suposto esquema de corrupção na aprovação para a retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Vários documentos foram apreendidos.

Instrutores, donos de Auto-Escolas e até examinadores do Detran/MG foram presos em Almenara, Jacinto e Padre Paraíso, no Vale do Jequitinhonha

Fonte: Sérgio Vasconcelos/Gazeta de Araçuaí

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger