quinta-feira, 16 de maio de 2013

JUIZ SUSPENDE JÚRI DE ACUSADOS DE CHACINA DE SEM TERRA EM FELISBURGO (MG)

Marcado para ter início nesta quarta-fera (15), a Justiça de Minas Gerais decidiu suspender o julgamento de dois acusados pela chacina de Felisburgo (737 km de Belo Horizonte) --que deixou cinco sem terra mortos, em 2004-- para tentar reunir todos os cinco processos do caso e 18 acusados num só julgamento. A decisão foi tomada nesta terça-feira (14), pelo juiz Glauco Eduardo Soares Fernandes.

Segunda-feira (13), pelo fato de que 60 testemunhas do caso seriam ouvidas em Jequitinhonha (690 km de Belo Horizonte), enquanto o julgamento seria iniciado na capital mineira, a defesa do principal réu do julgamento, acusado de ser o mandante, o fazendeiro Adriano Chafik Luedy, réu confesso, entrou com pedido para que as testemunhas fossem ouvidas em Belo Horizonte.
O Ministério Público concordou com o pedido da defesa e, com ela, o magistrado optou por abrir vistas novamente, desta vez também para a defesa, para que as duas partes se manifestem pela intenção de reunir os cinco processos e 18 réus do caso num só julgamento.
O primeiro júri, marcado para 17 de janeiro, foi adiado porque o juiz de Jequitinhonha, onde inicialmente ocorreria o julgamento, ter enviado o processo para Belo Horizonte antes que a defesa dos réus indicasse testemunhas a serem ouvidas na ocasião. As 60 testemunhas, porém, começaram a ser ouvidas na cidade.
A sangue frio, numa manhã de sábado

O crime aconteceu em 2004, em Felisburgo, Vale do Jequitinhonha, região mais pobre de Minas Gerais. O fazendeiro e outros 17 homens são acusados pelo crime que deixou cinco mortos e 15 feridos e que foi transferido para Belo Horizonte por questão de segurança.
Apesar disso, as testemunhas não são obrigadas legalmente a se deslocar para a capital para prestar depoimento, conforme alegou a defesa dos acusados dos assassinatos.
Adriano Chafik Luedy vai a júri pela acusação de comandar ataque ao acampamento Terra Prometida, do MST, na Fazenda Nova Alegria, em Felisburgo, na manhã de 20 de novembro de 2004, um sábado.
Na ocasião, foram assassinados cinco trabalhadores rurais. Iraguiar Ferreira da Silva, 23, Miguel Jorge dos Santos, 56, Francisco Nascimento Rocha, 72, Juvenal Jorge da Silva, 65, e Joaquim José dos Santos, 48, além de duas dezenas de pessoas feridas, inclusive crianças.
Fonte: Uol

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger