sábado, 19 de janeiro de 2013

VIATURA DA PM CAPOTA EM PADRE PARAÍSO COM PRESO DE ARAÇUAI E TESTEMUNHA DE CRIME


O soldado condutor da viatura foi transferido de helicóptero para um hospital de Belo Horizonte. Os outros ocupantes não tiveram ferimentos graves.

A viatura da PM teve perda total (foto ilustrativa)

A  viatura da Polícia Militar de Padre Paraíso- uma pick-up Ranger-  capotou na BR-116 (Rio-Bahia) na madrugada de quarta-feira (16) quando levava um preso de Araçuai (MG) que matou um homem naquela noite,  e uma testemunha,  para a delegacia de Itaobim  também no Vale do Jequitinhonha (MG), onde seriam ouvidos.

Chovia muito na noite do acidente que ocorreu a 13 km de Padre Paraíso.

Na viatura , conduzida pelo soldado Fabrício Burmann, viajavam o preso Anderson dos Santos Luiz, 28 anos, natural de Araçuaí,  a testemunha Constatino Gonçalves dos Santos, 40 anos, de Padre Paraíso,  e o soldado Claudomiro Junker, 40 anos, do destacamento da cidade.

As vítimas foram socorridas por uma ambulância do SAMU.

Com fratura na coluna cervical, o soldado Claudomiro foi levado para o hospital Santa Rosália em Teófilo Otoni mas, devido à gravidade dos ferimentos, teve de ser  transferido de helicóptero para o hospital da Baleia em Belo Horizonte, onde vai se submeter a cirurgia. O hospital é especializado em ortopedia e politraumatismo.

O soldado Burmann sofreu escoriações nos braços e pequenos ferimentos. Ele foi medicado e liberado. A testemunha, Constantino Gonçalves, fraturou o fêmur e está hospitalizado em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri.

Já o preso Anderson dos Santos Luiz, 28 anos, teve ferimentos leves. Ele foi atendido no hospital de Itaobim e depois levado para a delegacia da cidade, onde foi preso e autuado em flagrante. Ele ficará preso em Araçuai, a 72 km de Itaobim.

Assassinato no meio da rua

Natural de Araçuaí, (MG) Anderson dos Santos Luiz, 28 anos, que tem extensa ficha criminal estava em liberdade condicional. Ele estava preso em Araçuaí.

Após ganhar liberdade, ele foi até Padre Paraíso, onde matou a facadas José Maria Braga, 44 anos. O crime ocorreu na noite de terça-feira (15), na rua José Evangelista, Vila Vieira, em Padre Paraíso.

Há suspeitas que o local seja  um ponto de venda de drogas. A polícia não informou o motivo do crime.

Absurdos

Um sargento da Polícia Militar de Araçuaí, criticou a rotina que os militares são submetidos em casos de flagrantes à noite e finais de semana.

“Acabaram com os plantões nas delegacias de Comarca. Quando acontece algum crime, o preso tem de ser conduzido a uma delegacia regional mais próxima. No caso de Araçuaí, a delegacia de plantão mais próxima é a de Pedra Azul, a mais de 120 km de Araçuaí. Nestas operações , a cidade fica desfalcada não somente de uma viatura, mas também, de policiais. É um absurdo. São vidas que estão em risco, além do alto custo para os cofres públicos”, observou o policial.

A reportagem tentou ouvir o Superintendente da Polícia Civil de Minas Gerais, para falar sobre o caso.

Por telefone, a secretária disse que ele  estava em reunião. Até o fechamento da reportagem, não houve retorno da ligação.

Por Sérgio Vasconcelos, do Gazeta de Araçuaí

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    2 comentários:

    Anônimo disse...

    o sargento só não comenta que também era um absurdo antigamente quando o Delegado da Comarca tinha que trabalhar 7 dias por semana e 24 horas por dia, ficando privado da convivência com a família, pois era acionado a qualquer hora do dia e da noite, não podendo usufruir do merecido descanso. A culpa na verdade é do Estado que não contrata servidores suficientes para a Polícia Civil.

    Anônimo disse...

    É isso mesmo, o nosso estado está em situação precaria, temos poucos policiais civis (delegados) nem se fala, parece que tem um para cada 06 cidades, é um absurdo, neste caso penso que a GAZETA deveria enviar reportagem para a Imprensa da capital prá chamar a atenção de todos que vivem enganados com este tipo de gestão.
    Uma boa recuperação para o PM

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger