terça-feira, 30 de outubro de 2012

VALE DO JEQUITINHONHA E NORTE DE MINAS RECEBE R$ 28,1 MILHÕES PARA INSTALAÇÃO DE 10 MIL CISTERNAS


Do Vale, Berilo, Chapada do Norte, Francisco Badaró, Jenipapo de Minas, José Gonçalves de Minas, Felisburgo, Jequitinhonha, Joaíma e Monte Formoso receberão cisternas. Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica (CAV) e Cáritas Brasileira Regional Minas Gerais irão construir cisternas nestas cidades.

Foto Divulgação

O Governo de Minas publicou nesta semana, no Diário Oficial do Estado, a assinatura de convênios através do qual estão sendo repassados R$ 28,1 milhões para cinco entidades credenciadas para a implantação de 10 mil 163 cisternas de placas (alvenaria) em 35 municípios da região do Grande Norte. As obras contemplarão especialmente o Vale do Jequitinhonha e o Norte de Minas que neste ano estão enfrentando vários problemas causados pela seca. Os investimentos envolvem uma série de ações de ajuda humanitária e de obras que o Governo de Minas já está implementando, no sentido de dotar a região do semiárido de melhor infraestrutura hídrica. 

Instalação de novas cisternas ampliará número de famílias beneficiadas com obras na região do semiárido

Do total de sistemas de armazenamento de água que serão instalados, 9.661 cisternas terão capacidade para acumular, cada uma, de 16 mil litros de água para consumo humano. Outras 502 cisternas terão capacidade para armazenar, cada uma, 52 mil litros de água que será utilizada para implantação de pequenos sistemas de produção de alimentos. 

A assinatura dos convênios viabiliza o andamento das ações previstas no Programa Água para Todos, no âmbito de parceira firmada entre os governos do Estado e Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Os recursos estão sendo repassados às entidades por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas (Sedvan) e pelo Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene).

Ações

O objetivo do Governo de Minas é dotar o semiárido mineiro de melhor infraestrutura hídrica, armazenando água de chuvas para consumo humano, dessedentação de animais e produção familiar de alimentos. A iniciativa visa dotar a região do semiárido de condições para convivência com longos períodos de estiagem que, frequentemente, castigam o Norte e Nordeste do Estado. Também serão desenvolvidas ações de mobilização, assistência técnica e capacitação de famílias de baixa renda em gestão de recursos hídricos, objetivando a melhor utilização da água.

O secretário de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas, Gil Pereira destaca a importância da assinatura dos convênios com as entidades que serão responsáveis pela execução das obras. “A Declaração Universal dos Direitos da Água, elaborado pela Organização das Nações Unidas (ONU), ressalta que a água é a seiva do nosso planeta. Ela é a condição essencial de vida de todo ser, sendo direito fundamental do ser humano. Nesse sentido o Governo de Minas tem trabalhado para promover o acesso à água na zona rural do Norte e Nordeste do Estado”, frisa o secretário.

Entidades

Confira a relação das entidades que assumiram a responsabilidade pela execução das obras de implantação das cisternas na região do Grande Norte e os municípios que serão contemplados pelas ações:

·Instituto Pauline Reichstul de Educação Tecnológica, Direitos Humanos e Defesa do Meio Ambiente vai implantar 1.420 cisternas no município de Januária, beneficiando os distritos de Várzea Bonita, São Joaquim e Pandeiros.

·Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica (CAV) vai construir 2.260 cisternas nos municípios de Berilo, Chapada do Norte, Francisco Badaró, Jenipapo de Minas e José Gonçalves de Minas.

·O Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA) construirá 1.415 cisternas nos municípios de Grão Mogol, Cristália, Josenópolis e Padre Carvalho.

·A Cáritas Brasileira Regional Minas Gerais vai construir 502 cisternas de placas e capacitará famílias para implantação de projetos produtivos nos municípios de: Bonito de Minas, Cônego Marinho, Januária, Pedra de Maria da Cruz, Berilo, Chapada do Norte, Francisco Badaró, Jenipapo de Minas, José Gonçalves de Minas, Cristália, Grão Mogol, Josenópolis, Padre Carvalho, Felisburgo, Jequitinhonha, Joaíma e Monte Formoso.

·A Cáritas Brasileira Regional Minas Gerais também vai construir 2.007 cisternas de placas para armazenamento de água para consumo humano, nos municípios de Felisburgo, Jequitinhonha,  Joaíma e Monte Formoso.

·A Cáritas Diocesana de Januária será responsável pela construção de 2.559 cisternas nos municípios de Bonito de Minas, Cônego Marinho, Pedra de Maria da Cruz e Januária (neste último contemplando a sede do município e os distritos de Tijuco, Brejo do Amparo, Riacho da Cruz e Levinópolis).

Fonte: Agência de Minas

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    1 comentários:

    Cleuson da Informática disse...

    Minas Novas não foi contemplada mais uma vez por não fazer parte do semi-árido de Minas. Não entendo porque o nosso prefeiro e os vereadores não se preocupam com este problema tão sério para implantar o municipio no semi-arido. É UMA PENA! Mais uma vez perdemos recursos importantes para os agricultores e as comunidades. Cleuson Marconi - Presidente da ASCOPI

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger