quinta-feira, 16 de agosto de 2012

ASFALTO NO VALE DO JEQUITINHONHA: DESABAFO DE UM JUIZ DE DIREITO


Na última segunda-feira (6), o governador do nosso Estado anunciou o início de novas obras e licitações para projetos do programa Caminhos de Minas. Nesta etapa, serão investidos R$ 3,2 bilhões para pavimentação de 1.955,6 quilômetros de rodovias, beneficiando diretamente 107 municípios e 4 milhões de pessoas.

Ao saber da notícia, imaginei que a estrada que ligaria Chapada do Norte a Leme do Prado sairia do papel, mas fiquei surpreso que ela não estaria contemplada nesta primeira leva de recursos.

O que me surpreendeu ainda mais foi o fato de que a estrada que liga Carandaí a Lagoa Dourada está na lista para o pontapé inicial do projeto. O que será que leva um Governador a eleger uma obra mais prioritária do que a outra. Esta é a pergunta que insiste em martelar em minha cabeça.

Aqui em Carandaí-MG, houve uma leva de fogos de artifício para come-morar a pavimentação do trajeto até Lagoa Dourada. A obra é interessante para o governo, porque a maior parte dos grandes produtores de hortifrutigranjeiros que abastecem o CEASA na cidade de Belo Horizonte possuem grandes lavouras na região. Venceu quem tem maior poder econômico. Venceu quem tem mais a oferecer politicamente.

Tudo isso me leva a concluir que o povo de Chapada do Norte está sendo vítima de uma discriminação fora do comum de todas as autoridades que governam o Estado de Minas Gerais. Como pode uma população sofrer tanto a espera de um acesso às demais cidades vizinhas por uma estrada pavimentada. O Governo que propala para os quatro cantos que todas as cidades de Minas foram contempladas com o pró-acesso falta com a verdade ou entende que o Vale do Jequitinhonha não faz parte de Minas e deveria ser anexado aos estados nordestinos. 

É preciso que os moradores da região se unam para cobrar do governo uma justificativa para tal discriminação e acionar os Municípios interessados e o Ministério Público Estadual para cobrarem uma solução.

* Texto do Dr. Cristiano Araújo Simões Nunes, Juiz de Direito da Comarca de Carandaí-MG, formado pela UFMG em 2002, já atuou nas comarcas de Turmalina-MG e Minas Novas-MG;

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    8 comentários:

    Cristiano Barroso disse...

    Claro Bernardo e Cristiano Araujo, no site oficial do Governo diz que todas as cidades de Minas Gerais são ligadas por asfalto, hoje o poder da Internet engana até eles mesmos:
    "...O governador acorda de manhã toma seu café olha para o site do Estado que ele é Coronel(digo governante) e vê nossa Minas é toda asfaltada que beleza vamos continuar..."

    Cristiano Barroso disse...

    Claro Bernardo e Cristiano Araujo, no site oficial do Governo diz que todas as cidades de Minas Gerais são ligadas por asfalto, hoje o poder da Internet engana até eles mesmos:
    "...O governador acorda de manhã toma seu café olha para o site do Estado que ele é Coronel(digo governante) e vê nossa Minas é toda asfaltada que beleza vamos continuar..."

    Anônimo disse...

    Este sim fala o que pensa fala a verdade , sou deste vale sofrido , mas falta nossos prefeitos correr atraz eles ganham a polica tem medo de ir atraz do governo fica em sua cidade , ta na hora de levantar ......... da cadeira e ir buscar recursos pra nossas cidade vamos minas novas junta co chapada vai atraz de uma emenda de projeto ou então vamos correr pro lado da bahia ou espirito santo assim vamos te pelo menos praia !!!!!!!!!!

    Anônimo disse...

    Por que você está criticando a pavimentação da rodovia que vai de Lagoa Dourada a Carandaí? Como você bem disse, estas duas cidades são as maiores produtoras de alimentos de Minas e portanto precisam de meios para escoar a produção. A pavimentação é uma promessa de mais de 20 anos. Além do mais, em tempos de chuva torna-se quase impossível alunos, pessoas doentes e veículos com o escoamento dos produtos transitar pelo local. Portanto não entendo sua crítica.

    Bernardo Vieira disse...

    Anônimo. Acho que você não entendeu a crítica. o Cristiano somente mencionou Carandaí como exemplo para ilustrar como o Vale do Jequitinhonha é desmerecido quando se trata de recursos do governo estadual. Leia o texto na íntegra que entenderá.

    Anônimo disse...

    A pavimentação asfaltica não depende apenas das lideranças políticas municipais, mas dos líderes políticos em nível estadual e federal. Destes poucos lembram o caminho do seu gabinete de Brasília e/ou BH até nosso município. Alguns ainda lembram com obras na área de educação, saúde e esporte, é o caso do Dep. Agostinho, Bilac, Pestana e Célio Moreira estes sempre lembram de nossa querida Chapada com emendas parlamentares e direcionamento de recursos, mas outros se que lembram que Chapada do Norte existe. Vocês lembram dos candidatos aos cargos életivos em nível estadual e federal? Não. Já sabia. Então veja abaixo os candidatos que receberam votos no município:

    Há... referente ao asfalto, no dia 15 de junho, após várias visitas do prefeito TECO na sede do governador de Minas, conseguio que integrace o nosso distrito no Caminhos de Minas - Obras autorizadas Extensão(km)
    Programa Caminhos de Minas. Veja reportágem:"

    43 Chapada do Norte - Leme do Prado 18,0 Chapada do Norte, Leme do Prado
    Caminhos de Minas vai beneficiar 297 municípios, com a pavimentação e ampliação de 7,6 mil quilômetros de extensão.

    Em alguns trechos as obras já começaram. O governador Antonio Anastasia anunciou, na segunda-feira (14), em solenidade no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, o programa Caminhos de Minas. Trata-se do maior conjunto de obras de infraestrutura viária já realizado no Estado, que levará o asfalto a 223 trechos de estradas que fazem ligação entre as cidades mineiras. O programa beneficiará diretamente 297 municípios, com a pavimentação de 7,6 mil quilômetros de extensão, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida de milhares de mineiros que utilizam as estradas de terra. Durante a solenidade, o governador Antonio Anastasia, assinou a autorização de liberação de recursos necessários à licitação, execução e conclusão de projetos de engenharia.

    “O Caminhos de Minas é a continuidade do Proacesso, que foi um programa âncora do desenvolvimento de Minas. Tenho a honra agora de dar um passo avante importantíssimo para a interligação das regiões mineiras. Acredito que é um programa que vai trazer não só qualidade de vida, conforto, mas, especialmente, desenvolvimento econômico e integração regional às diversas regiões de nosso Estado. Para você ter uma ideia, o Sudoeste de Minas não é ligado ao Triângulo, a não ser por São Paulo. Vai ser ligado direto. Mesma coisa o Norte com o Centro-Oeste. Nós faremos isso”, disse o governador Antonio Anastasia em seu pronunciamento.

    Desde 2003, o Governo do Estado investiu R$ 4,7 bilhões nas estradas estaduais mineiras. Minas tem uma das maiores malhas rodoviárias do país com 34 mil km, sendo que 25 mil quilômetros são de responsabilidade do Estado. Em sete anos, foram pavimentados quase 4 mil quilômetros de estradas de municípios que só dispunham de acesso por terra. Já foram beneficiados 152 municípios. Outros 67 trechos encontram-se em andamento. Os investimentos, desde o início do programa, somam R$ 2,4 bilhões.
    Os investimentos foram realizados por meio de programas inovadores como o Proacesso, que deu novo traçado ao mapa de Minas Gerais, melhorando a qualidade de vida da população e desenvolvendo a economia de todas as regiões do Estado.
    E agora nosso Governador de Minas, onde está a pavimentação asfáltica? Será que Chapada do Norte não faz parte de seu governo cheio de mídias e pouca funcionalidade ou apenas é funcional para os grandes centro urbanos onde a mídia é massiva e decisiva?

    Frei Natalino disse...

    Desabafo de um Juiz de Direito.
    O desabafo de um Magistrado é sempre digno de nota.
    Me sinto acalentado com o referido desabafo.
    Houve um tempo que o atual Governador, juntamente com o então Secretário de Estado de Saúde, Marcos Pestana, me chamavam de "Frei do Asfalto", tendo em vista a cobrança do asfalto, Minas Novas à Virgem da Lapa, cheguei a colecionar um vasta documentação a cerca do tema, incluindo o TCU. Melhor seria que eles, os políticos de ocasião, ficassem com as Minas e nós com as Gerais.
    Frei Natalino Martins Jardim

    Aécio Miranda disse...

    Eu acredito que o Município de Chapada do Norte é vítima de discriminação por parte do Governo sim. É também vítima da falta de critério na hora de votar, vítima da falta de acompanhamento das atividades dos políticos que só aparecem aqui nos períodos eleitorais, a procura de votos. Acho que deveríamos fazer uma MOÇÃO DE REPÚDIO ao descaso do governo estadual com nosso município. Acho que deveríamos mostrar ao povo mineiro que o governo valoriza quem produz milho, soja, feijão (e deve valorizar) mas discrimina outros valores, sem os quais uma sociedade não se constrói. Vale lembrar que Chapada do Norte é berço de riquíssimas manifestações culturais, produz artesanato, mantém tradições da cultura negra, e fornece mão de obra para as lavouras dos municípios ricos do estado. Será que nossos pés calejados pelas botas de trabalho nos campos de cultura do sul e nossos olhos castigados pela fuligem da cana queimada precisam ainda de uma "dose" de cascalho e poeira nos poucos meses que passamos em casa? Será que a carga de milho, açúcar e tantos outros itens que ajudamos produzir é mais valiosa que as pessoas que produzem? Que valores norteiam a política do governo? Que discurso é esse de que Minas vai bem quando os mineiros vão bem? De que mineiros estamos falando? Minhas questões podem ser tomadas como desabafo, mas acho que valem um minuto de reflexão.

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger