quinta-feira, 7 de junho de 2012

NOVO CRUZEIRO: TRÊS SÃO INDICIADOS POR ERRO NA FABRICAÇÃO DE REMÉDIOS

Seis pessoas teriam morrido após ingerir o medicamento em Teófilo Otoni. Outras quatro mortes são investigadas pela polícia em Novo Cruzeiro.


A Polícia Civil informou nesta terça-feira (5) que três pessoas responsáveis pela venda e fabricação de medicamentos da Fórmula Pharma foram indiciados, nesta sexta-feira (1º) por homicídio culposo, lesão corporal culposa e adulteração de remédios emTeófilo Otoni, na Região do Vale do Mucuri, em Minas Gerais. Entre os indiciados está o proprietário, uma farmacêutica e um técnico.

Para assistir a reportagem, clique aqui


De acordo com a polícia, a morte de dez pessoas e o registro de lesões corporais em outras duas foram investigadas pela corporação. Inquéritos referentes a sete vítimas, sendo seis mortes, foram encaminhados à Justiça pela Delegacia Regional de Teófilo Otoni. Outras quatro mortes ainda são apuradas pela polícia emNovo Cruzeiro, também no Vale do Mucuri.

Erro

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES) informou no dia 22 de dezembro de 2011 que a análise parcial de uma amostra do medicamento Secnidazol 500 mg comprovou que houve erro na produção do remédio. De acordo com a secretaria, além de identificada a presença de uma substância anti-hipertensiva, o remédio não possui o componente antiparasitário Secnidazol.

Ainda de acordo com o órgão, a análise foi feita em duas etapas, sendo que a primeira era constatar as propriedades do remédio. O segundo procedimento tinha como objetivo apurar a possível contaminação causada por outros insumos. As amostras do medicamento analisadas foram abertas na presença de um representante da Fórmula Pharma, farmácia responsável, e técnicos da Vigilância Sanitária e da SES.

Investigação

De acordo com a nota divulgada pela SES, a investigação começou no dia 1º de dezembro e aponta uma possível relação entre as mortes e o medicamento Secnidazol 500 mg, produzido pela farmácia de manipulação Fórmula Pharma e utilizado para combater verminoses.

A investigação começou depois de uma notificação de dois casos suspeitos de intoxicação feita no dia 30 de novembro de 2011 pela Superintendência Regional de Saúde de Teófilo Otoni. No dia 3 de dezembro, foram coletadas amostras na farmácia e foi realizada uma interdição cautelar na área de manipulação de sólidos orais.

No dia 10 de dezembro, técnicos da SES, da Secretaria Municipal de Saúde de Teófilo Otoni e militares da PM foram à farmácia para coletar possíveis provas. Ao chegarem ao local, constataram que, apesar da interdição cautelar, o estabelecimento continuava a dispensar medicamentos manipulados. O local foi totalmente interditado e um boletim de ocorrência contra o responsável pelo estabelecimento foi registrado.

Segundo a SES, outras 11 pessoas podem ter usado o medicamento, de acordo com documentos encontrados na farmácia.



Fonte: G1

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger