sexta-feira, 25 de novembro de 2011

BR-367: PONTE INACABADA HÁ CINCO ANOS É MOTIVO DE REVOLTA DE MORADORES


A estrutura tem 150 metros de extensão e 25 metros de largura. A obra custou, até agora, R$ 3 milhões e só não foi concluída pois alguns trechos da rodovia ainda não foram pavimentados.

Uma obra que diminuiria a viagem dos motoristas que passam pela BR-367, próximo a Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha, vem testando a paciência de moradores da região. Uma ponte, que liga a rodovia às cidades de Chapada do Norte, Berilo, entre outras, está pronta há cinco anos e espera apenas a construção da cabeceira da pista para ser finalizada. Porém, a demora se dá pela queda de braço entre o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit).


















A construção da estrutura começou em 2005 e foi finalizada em 2006 pelo DER que fez um convênio com o Dnit. A ponte tem 150 metros de extensão e 25 metros de largura, e a obra foi orçada em R$ 3 milhões. 

Segundo a assessoria do DER, o trabalho sob responsabilidade do órgão foi concluído e ficou faltando o encabeçamento da pista, que teria de ser feito pelo Dnit, pois o trecho é de responsabilidade federal. Para concluir as obras, alguns trechos da rodovia têm que ser pavimentados, pois hoje são de terra batida. Segundo o DER, um pedaço de sete quilômetros ainda falta receber asfalto para que o encabeçamento seja concluído. 

Enquanto isso não acontece, o DER afirma que faz a manutenção da pista, como limpeza, nivelamento e trabalhos para evitar alagamentos nas encostas de rios. 



















O Dnit informou, em nota, que a diretoria do órgão em Brasília está preparando uma licitação das obras que são necessárias para a conclusão da ponte e do restante da rodovia. A expectativa é de que saia no ano que vem. 

Motoristas pagam o pato

O jogo de empurra entre os órgãos prejudica os motoristas, que têm que passar pelo trecho. Morador de Mantena, na Região do Rio Doce, o servidor público Edson Silva passou pela BR-367, onde iria visitar uns amigos em Minas Novas. Ao passar pela estrutura abandonada, ele ficou impressionado. “Vimos a ponte e achamos um absurdo. É uma obra muito grande que está abandonada sem a cabeceira. Além disso, tem muita sujeira no local. É um desperdício de dinheiro”, afirma Edson Silva. 

Se a ponte estivesse pronta, iria ajudar muitos motoristas. “Essa rodovia sai em outra BR que corta do Nordeste ao Norte de Minas. Se estivesse pronta, ia ser uma mão na roda”, disse Edson. A opinião dele é compartilhada por um funcionário do DER de Capelinha, que não quis se identificar. “Quem está na região Guanhães, Turmalina, Minas Novas, e segue neste trecho é um caminho certo. Vai diminuir bastante a quilometragem”, conta o funcionário.

Fonte: João Henrique do Vale - Estado de Minas, via Movimento Muda Capelinha

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger