sábado, 29 de outubro de 2011

Jovem de Angelândia, no Vale do Jequitinhonha, morre com suspeita de meningite


Secretaria de Saúde da cidade distribuiu antibióticos para os parentes deles.


Um jovem de 21 anos morreu com suspeita de meningite em Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, no último sábado. O paciente – morador de Angelândia, município vizinho – havia dado entrada na Unidade Básica de Saúde (UBS) na sexta-feira (21) e morreu no Hospital Municipal São Vicente de Paula, em Capelinha, para onde foi transferido. Ontem, um irmão do rapaz, que também foi contaminado pela doença, recebeu alta do mesmo hospital. Os dois ficaram em quartos isolados. Os casos seriam os primeiros suspeitos de meningite registrados em Angelândia neste ano.


Amostras do líquido da coluna dos dois pacientes foram enviadas à Fundação Ezequiel Dias (Funed) na última segunda-feira. O laudo deve ser emitido em 15 dias. Parentes dos rapazes estariam na casa de parentes em Capelinha e não foram encontrados ontem pela reportagem.
A secretária de Saúde de Angelândia, Rosângela Aparecida Azevedo, informou que os familiares e todas as pessoas que tiveram contato com a vítima estão tomando antibióticos. “Estamos buscando todos os contatos na escola, no trabalho e na casa dele, para fazer a medida profilática. Muitos já foram medicados”, disse. Segundo ela, a Superintendência Regional de Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde (SES) já foram notificadas.
Por ser feriado do Dia do Servidor, ninguém da direção do Hospital São Vicente de Paula foi encontrado para falar sobre o assunto.
Segundo a coordenadora de atenção primária à saúde de Angelândia, Patrícia Almeida, só com o resultado dos exames será possível confirmar o diagnóstico dos irmãos. “Como a doença evoluiu muito rápido levando ao óbito, acreditamos que seja a meningite do tipo C”.
A população de Angelândia, que tem cerca de 9.000 habitantes, ficou apavorada com a notícia da morte do jovem, que era entregador de jornal na cidade. Nas escolas, estudantes e funcionários estão recebendo palestras com informações sobre a doença. A iniciativa tem o objetivo de tranquilizar a população. Um médico do município Arthur Martins foi à rádio da cidade para dar orientações aos moradores.
A SES não soube informar se os casos de Angelândia foram incluídos no balanço do Estado sobre a doença. Segundo a assessoria do órgão, casos isolados de meningite são normais. Neste ano, 123 pessoas morreram em Minas com diagnóstico de meningite e 844 casos foram confirmados.
Para o infectologista Unaí Tupinambás, a população só deve se preocupar quando ocorrerem novos casos e se for confirmado o tipo C da meningite. “Apesar de a doença ser menos frequente em jovens, é comum aparecerem pacientes isolados. É uma doença que mata todos os dias”.

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger