quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Diretor do Iter teve propriedade legitimada por Manoel Costa

Wedson Serafim da Silva recebeu do Estado um imóvel no município de Santa Maria do Salto, Vale do Jequitinhonha.

Moradores de Salinas tiveram terras legitimadas pelo ex-secretário
O atual diretor do Programa Nacional de Crédito Fundiário do Instituto de Terras (Iter), Wedson Serafim da Silva, recebeu do Estado um imóvel no município de Santa Maria do Salto, no Vale do Jequitinhonha. Ele teve a posse legitimada no dia 22 de fevereiro deste ano em ato assinado pelo então secretário extraordinário de Regularização Fundiária, Manoel Costa (PDT), e publicado no Diário Oficial do Estado, o "Minas Gerais". Na época, Costa acumulava os cargos de secretário e diretor interino do Iter.




O imóvel legitimado em favor de Silva possui 402,42 metros quadrados e está situado na praça da cidade. Seis meses depois de tomar posse do terreno, ele foi nomeado para o cargo em comissão no Iter. A nomeação foi assinada pelo já empossado diretor-geral do Instituto, Ivonei Abade Brito, em agosto deste ano. Ivonei está preso em Montes Claros, no Norte de Minas, acusado de grilagem de terras públicas em poder de pequenos agricultores. Costa foi exonerado tão logo veio à tona a ‘Operação Grilo, do Ministério Público Estadual (MP) em conjunto com a Polícia Federal. Silva continua no Iter responsável pelo Programa de Nacional de Crédito Fundiário. Wedson confirmou que o imóvel foi legitimado, mas negou influência no Iter para o ato. “Este terreno é minha casa. No interior quase nenhum terreno é legitimado. Você constrói e depois legitima. Mas já tem um registro na prefeitura da minha casa”, afirmou. Apesar de ser coordenador do Iter, cargo de confiança, Wedson sustenta que não foi indicado por ninguém. “Mandei meu currículo. Selecionaram duas pessoas e eu passei. Não sou indicado por ninguém”, garantiu.


Na última segunda-feira (26), técnicos do MP recolheram, em um galpão cedido ao ITer, documentação referente a várias legitimações de posse no Estado desde o ano de 2007. Autoridades envolvidas na operação apuram a possibilidade de mais irregularidades na cessão das terras a terceiros. O Ministério Público Federal em Montes Claros também investiga se a quadrilha se apossou de terras públicas pertencentes à União.


O PDT decidiu esperar o fim das investigações, ou pelo menos a "poeria assentar", para reivindicar a vaga de secretário de Regularização Fundiária. Na terça-feira (27), o deputado estadual Alencar da Silveira Júnior (PDT) informou que a legenda irá aguardar o desfecho da operação. "Estamos esperando apurar as denúncias para ver como vai ficar. A indicação está assegurada ao partido", afirmou. Segundo ele, se ficar provada a inocência de Costa, ele poderá voltar ao cenário político. "Se ele mostrar que não tem nada de errado, o governador pode reconduzi-lo ao cargo", completou.

Fonte: Amália Goulart - Do Hoje em Dia

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger