quarta-feira, 14 de setembro de 2011

ARTESÃOS DO ALTO DO JEQUITINHONHA AUMENTAM A RENDA E AS VENDAS


Projeto do Sebrae-MG estimula a comercialização do artesanato em uma das regiões com menor IDH de Minas
Artesãos do Alto do Jequitinhonha triplicam a renda com o aumento da produção e das vendas. Apoiados pelo Sebrae-MG, em dois anos eles conseguiram diversificar os produtos e melhorar a qualidade das peças, que hoje são vendidas para São Paulo, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Goiás, Santa Catarina e Mato Grosso.

Desde 2009, 40 artesãos dos municípios de Datas e Senador Modestino Gonçalves foram capacitados pelo programa do Sebrae-MG. Eles receberam consultorias em design, comercialização, gestão, cooperação, acesso a mercado e atendimento a clientes. Os artesãos também participam de feiras e eventos do setor, onde conheceram as novidades do setor e o comportamento do consumidor.

De acordo com a presidente da Associação de Artesãos e Agricultores Familiares de Mercês do Aracaju, Marinete Vaz Neves, o trabalho em Senador Modestino Gonçalves feito com a fibra de bananeira é um resgate do antigo ofício em que se faziam as esteiras dos tropeiros. O artesanato foi sendo aperfeiçoado e hoje, com a ajuda do projeto do Sebrae-MG, os artesãos já produzem caixas, flores, arranjos, bonecas e bandejas. “Além de diversificar os produtos, conseguimos melhorar a qualidade, a precificificar e principalmente a trabalhar em grupo”, conta.

Segundo um estudo feito pelo Sebrae-MG na região, o número de peças produzidas aumentou mais de 90%. “A produção que era de 30 peças mensais, passou a ser de 100. Agora conseguimos vender até 150 produtos por mês. Com qualidade, queremos vender ainda mais e conseguir novos mercados”, explica Marinete.

Outro dado importante apontado pelo relatório foi o aumento em 300% da renda do grupo. “O artesanato é minha única fonte de renda. Com o dinheiro que ganho foi possível reformar a minha casa e construir minha própria oficina”, conta a artesã do município de Datas, Maria Raymunda Otoni.

Raymunda é uma das 13 artesãs da cidade conhecida pela produção de divinos de madeira. As peças medem de 1 cm a 30 cm e custam entre R$ 20 a R$ 390. Os produtos já são vendidos para Brasília, São Paulo e Recife.

Assessoria de Imprensa do Sebrae-MG
(31) 3379-9275/ 9276

Por Simone Guedes - Artesanato Sebrae

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger