sexta-feira, 18 de março de 2016

CACHOLA EMPREENDEDORA ABRE INSCRIÇÕES NO VALE DO JEQUITINHONHA

Projeto vai reunir jovens para propor e desenvolver ideias de empreendedorismo social em suas comunidades

Estão abertas, até o 27 de Março, as inscrições para o projeto Cachola Empreendedora – Laboratório de ideias. Durante o ano de 2016, o projeto vai promover encontros entre jovens de municípios do baixo e médio Jequitinhonha e estimular o desenvolvimento de soluções para demandas locais. O Cachola é uma iniciativa da Fundação Telefônica (SP), em parceria com o Cededica-Vale (Pedra Azul), a Casa da Juventude (Itaobim) e a organização Monsa (Almenara).


Podem se inscrever jovens de 15 a 29 anos, moradores de Pedra Azul, Almenara, Itaobim, Ponto dos Volantes, Itinga, Bandeira e Jequitinhonha.  O principal critério para a participação é o interesse e a disposição para propor ideias transformadoras. Serão selecionados 500 jovens, que vão participar de encontros presenciais em Pedra Azul, Almenara e Itaobim (conforme proximidade da cidade do participante) e atividades à distância por meio de grupos do Facebook.

A partir de um diagnóstico das demandas dos municípios, os jovens vão propor ideias para solucionar problemas ou potencializar iniciativas de suas comunidades. As ideias serão testadas e desenvolvidas ao longo do ano, com o apoio de educadores e profissionais. Para isso, o grupo terá formações em empreendedorismo, tecnologia, mobilização social e direitos das juventudes. Ao fim do projeto, a  ideia poderá ser escolhida para receber apoio da Fundação Telefônica.
O projeto, que está sendo desenvolvido no Vale do Jequitinhonha pelo segundo ano,  é parte da Plataformmasa de Desenvolvimento de Empreendedores da Fundação Telefônica, que desenvolve iniciativas semelhantes nos estados de São Paulo e Pará.
A inscrição pode ser realizada por meio do formulário disponível online ou presencialmente nos endereços abaixo:

Almenara: Rua Deraldo Guimarães, 85 – Centro (Monsa)
Pedra Azul: Praça Hormino de Almeida, 214 – Centro (CEDEDICA-VALE)
Itaobim -  Rua 02, 171 – São Cristovão (Casa da Juventude)

Serviço:

O quê: Inscrições abertas para o projeto Cachola Empreendedora – Laboratório de ideias
Para quem: jovens de 15 a 29 anos, moradores de Pedra Azul, Itaobim,  Almenara, Bandeira, Jequitinhonha, Ponto dos Volantes e Itinga.
Quando: até o dia 27 de Março
Onde: online www.cededica-vale.com.br  ou presencialmente nos endereços
Almenara: Rua Deraldo Guimarães, 85 – Centro (Monsa)
Pedra Azul: Praça Hormino de Almeida, 214 – Centro (CEDEDICA-VALE)
Itaobim -  Rua 02, 171 – São Cristovão (Casa da Juventude)

sexta-feira, 11 de março de 2016

ELIEZER GONÇALVES: CLIPE MUSICAL DO VALE É PREMIADO EM FESTIVAL NACIONAL

Natural de Coronel Murta, Eliezer Gonçalves venceu na categoria “Prêmio do Público para Videoclipe de Música Própria”.

O Clipe “All Star”, faixa 2 do cd "Afinal, tudo é subjetivo?", lançado em 2015, pelo murtense Eliezer Gonçalves, foi premiado na 4ª edição do Festival de Clipes e Bandas. O estudante de Geografia, que se declara “apaixonado por musica”, compõe desde a adolescência. A música vencedora, inclusive, foi composta na sua adolescência. O festival de clipes e bandas é o maior festival de clipes do Brasil e conta com um acervo que vai de Tom Zé a Marcelo Jeneci.

O mineiro define a música “como uma musica simples, com uma guitarra complexa e um contrabaixo marcante”. A critica belorizontina avaliou sua voz como "Canto de sussurro".

Atualmente morando em Belo Horizonte, a carreira de Eliezer está despontando, tenho feito participações em programas de TV e rádios, além de tocar em eventos dentro e fora de Belo Horizonte.

Eliezer Gonçalves no Clipe All Star

“Sou extremamente fã do Vale, das pessoas do Vale. Amo o Jequitinhonha, estudo a questão indígena no Vale e sou apaixonado pelos cantores do Vale, como Paulinho Pedra Azul, Rubinho do Vale e Pereira da Viola”, afirma Eliezer.

Perfil no Facebook: Eliezer Gonçalves
Página no Facebook: Eliezer Gonçalves
Canal no Youtube: Canal Eliezer Gonçalves

Acompanhe o Clipe All Star:

quinta-feira, 3 de março de 2016

MORRE, AOS 55 ANOS, TICO NEVES, JORNALISTA E EX-PREFEITO DE CAPELINHA

Compartilhar
Faleceu no início da tarde desta quinta-feira, 3 de março de 2016, aos 55 anos, o jornalista, ex-vereador, ex-prefeito e secretário de comunicação social da Prefeitura de Capelinha, Valmir Sebastião Neves, de 55 anos. Tico Neves, como era conhecido, lutava contra um câncer desde junho de 2014 e veio a óbito no Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte.

A Prefeitura Municipal decretou luto oficial de sete dias. O mutirão de limpeza e combate ao mosquito Aedes Aegypti, marcado para esta sexta-feira, 4 de março, foi cancelado.



Tico Neves no estúdio da Rádio Aranãs FM – Foto: Arquivo / Tico Neves


Trajetória


Tico Neves nasceu em 29 de dezembro de 1960 e fez parte de uma prole de oito irmãos. Casou-se com Maria Geralda Neves (Preta Vieira), com quem teve três filhas (Maria Tereza, Maria Luíza e Ana Beatriz). Formou-se em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG) em 1985 e no ano seguinte fundou o jornal Voz do Jequitinhonha, o primeiro impresso profissional de Capelinha.

O jornalista participou da criação da Festa do Capelinhense Ausente, promoveu eventos e era animador de todo tipo de festa que acontecia em Capelinha e várias cidades da região.

Em 1988 se elegeu vereador e continuou na carreira política até 2008. Coordenou algumas campanhas políticas, foi candidato a prefeito em 2000 e a deputado estadual em 2002. Tico Neves assumiu a administração municipal de Capelinha no período de 4 de março a 3 de dezembro de 2004.

Publicidade
Nos anos 80, participou ativamente da Semana da Cultura e foi presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Capelinha (ACIAC), por vários anos. Teve uma atuação marcante na Rádio Aranãs FM, desde a sua fundação em 1991, sendo seu gerente e depois diretor geral. Na emissora criou o programa Canta Minas, voltado para a música e a cultura mineira e foi o idealizador da Copa Aranãs FM de Futebol, evento que movimentou o esporte na região entre 2007 e 2013.

Em 2009, Tico Neves lançou o livro “No tempo das gabirobas”, um resgate da memória fotográfica e histórica de Capelinha. O livro enfoca o período de 1809, ano da fundação da cidade até 1975.

No início de 2013, assumiu a Secretaria de Comunicação de Capelinha e se afastou em meados de 2014. Em 2015 reassumiu a Secretaria, porém teve que retomar o tratamento.




Comoção

Um clima de luto e tristeza tomou Capelinha. Amigos, familiares e colegas de trabalho lamentam a perda. “Tico Neves, você foi um grande exemplo de amor a esta terra. No auge de seu entusiasmo, você gritava: “Valeu Capelinha!” Neste momento de sua partida para junto de Deus, todos nós capelinhenses lhe dizemos: Valeu, Tico Neves! Vá com Deus!”, historiador José Carlos Machado.

“Luto… Morre Tico Neves… Que Deus o receba de braços abertos e conforte o coração dos familiares e amigos… Há dois anos lutava contra um câncer. O momento é de muita tristeza… Descanse em paz meu amigo! Obrigado por tudo que me ensinou…”, locutor Rogério Chaves.

“Descanse em paz Tico Neves. Obrigado pelos ensinamentos e pela serenidade nos transmitida. Vá com Deus.”, vereador e radialista Jaílson Pereira.

“Tico Neves foi marco no radio e na vida publica. No Radio foi um grande professor de todos nós da Equipe Aranãs FM. Estamos aqui, todos perdidos, sem norte, ainda pegos pela triste notícia. Estamos silenciosos… Silêncio de quem partiu emudecido por uma doença, mas jamais calado por uma fé inabalável, de quem via no ‘mestre Jesus’ o amparo necessário. Vá em paz, amigo. Pois continuaremos nossa missão de narrar seus feitos, e assim, eternizar a tua maravilhosa e importante missão aqui na terra.”, vereador e locutor Cleuber

Via Aconteceu no Vale

Blogger Themes

2leep.com

 
Powered by Blogger