quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Acidente entre dois ônibus deixa mortos e vários feridos na BR-367, entre Carbonita e Diamantina

Um gravíssimo acidente registrado na manhã desta quinta-feira, 20 de agosto, deixou dois mortos e vários feridos na altura do quilômetro 491 da BR-367, entre os municípios de Carbonita e Diamantina, no Alto Vale do Jequitinhonha. De acordo com informações da Polícia Militar Rodoviária, um ônibus da empresa Silvio Tur, que transportava trabalhadores rurais da região Sul de Minas para Chapada do Norte, e um micro-ônibus da Prefeitura Municipal de Araçuaí, que levava pacientes para tratamento médico em Diamantina, colidiram frontalmente por volta das 6h30.

Com o impacto do acidente, um dos veículos tombou na pista. De acordo com informações divulgadas pelo Corpo de Bombeiros, duas pessoas morreram no local e três tiveram ferimentos graves. Os feridos foram socorridos para o Hospital São Vicente de Paulo, em Carbonita, e para o Pronto Atendimento Santa Izabel, em Diamantina. Alguns ocupantes dos veículos ficaram presos às ferragens.

Equipes do Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram acionadas para o socorro às vítimas. A Polícia Rodoviária Estadual e a Perícia Técnica da Polícia Civil compareceram ao local para os trabalhos de praxe. Os corpos foram removidos ao Instituto Médico Legal (IML) de Diamantina.

IDENTIFICAÇÃO DAS VÍTIMAS

Os corpos das duas pessoas que morreram no acidente foram identificados na tarde desta quinta-feira (20) no Instituto Médico Legal (IML) de Diamantina, no Vale do Jequitinhonha. Otacílio Amaral Oliveira, de 35 anos, e Maria Esmenia da Cruz Prates, de 69 anos, perderam a vida na tragédia.

Otacílio era morador do bairro Canoeiro, em Araçuaí, e trabalhava como vigilante no prédio da Justiça do Trabalho. Segundo informações, ele viajava para Diamantina com intuito de buscar a mãe, que estava hospitalizada e havia recebido alta médica. Já a senhora Maria Esmenia residia em Engenheiro Schnoor, no município de Araçuaí. O corpo da idosa foi reconhecido por um familiar.

A identificação das vítimas foi acompanhada por uma equipe de funcionários da Prefeitura Municipal de Araçuaí. Após os trabalhos do IML, os corpos foram liberados para o velório, que deverá ocorrer em Araçuaí.

Otacílio Amaral e Maria Esmenia perderam a vida no acidente – Foto: Reprodução

MOTORISTA DO MICRO-ÔNIBUS

O motorista do micro-ônibus foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para atendimento médico. Inicialmente funcionários da Prefeitura Municipal de Araçuaí informaram para veículos de comunicação do Estado que ele não havia resistido aos ferimentos, mas felizmente a informação não foi confirmada com a divulgação da identificação das vítimas pelo IML.

ATENÇÃO! DOE SANGUE!

Vítimas do acidente precisam de doações de sangue. Os interessados em ajudar deverão entrar em contato com o Hemonúcleo Regional de Diamantina, que fica na Rua da Glória, 469, no Centro da cidade. Telefones: (38) 3532-1358 / 3532-1361 ou 155.

NOTA DA PREFEITURA

A Prefeitura Municipal de Araçuaí decretou ponto facultativo por motivo de luto em nota divulgada no portal institucional. “É com muito pesar que a Prefeitura Municipal de Araçuaí expressa seus sentimentos diante do grave acidente ocorrido na manhã de hoje, dia 20 de agosto, envolvendo o veículo da Prefeitura e que resultou no falecimento de duas pessoas da nossa cidade. Diante deste lamentável fato, fica decretado ponto facultativo no dia 21 de agosto, sexta feira, por motivo de luto.”, diz a nota.

GALERIA DE FOTOS



(Fotos: Divulgação Corpo de Bombeiros / Polícia Militar Rodoviária / Internautas), via Aconteceu no Vale.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Projeto resgata e valoriza o acesso à cultura local de crianças moradoras de comunidades

“Casinha de Cultura” está presente no Vale do Jequitinhonha, no Vale do Mucuri e na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A ação é desenvolvida pela organização social ChildFund Brasil.

Qualquer criança gostaria de estar em um lugar onde é possível brincar livremente, fantasiar, construir os seus próprios passatempos e ler. Assim é a Casinha de Cultura, um espaço de encontro e convivência nas comunidades, desenvolvida pelo ChildFund Brasil.
Criado em 1999, o projeto conta com diversas ações que visam resgatar e valorizar o acesso à cultura local e regional em suas variadas formas de expressão, firmar raízes culturais de geração a geração, incentivar a brincadeira e a leitura. As “casinhas” estão localizadas no baixo e médio Vale do Jequitinhonha, Vale do Mucuri e Região Metropolitana de Belo Horizonte.
A Casinha de Cultura oferece atividades integradoras como a contação de histórias, danças, músicas típicas da região, festas e comemorações regionais e folclóricas. Todas as atividades acontecem com o envolvimento de todos os moradores, estimulados pelos “brincantes” da equipe técnicas das entidades conveniadas ao ChildFund Brasil. Canções, brincadeiras, histórias antigas, que muitas vezes estão sendo esquecidas, são resgatadas com visitas às famílias e aos idosos das comunidades. Todas as ações são registradas em livros e vídeos pelos próprios participantes.
A metodologia do projeto foi construída a partir de um diagnóstico no Vale do Jequitinhonha que constatou a degradação da cultura local, a desvalorização do brincar entre as crianças e o enfraquecimento do vínculo familiar e comunitário. Tudo agravado pelas dificuldades com a sobrevivência, a falta de opções de lazer e os efeitos da globalização que apaga a diversidade.
De acordo com o coordenador de projetos sociais do ChildFund Brasil no Vale do Jequitinhonha, Júlio César dos Santos, a Casinha de Cultura é uma referência nas comunidades. “O espaço visa a socialização infanto juvenil e em função das atividades artísticas, culturais e de lazer que são desenvolvidas. Ainda, oportuniza a convivência inter geracional, o resgate da identidade e cultura local, a valorização do saber popular e a vivência do lúdico”, explica.

Para a frequentadora da Casinha de Cultura da comunidade São João da Chapada, no Vale do Jequitinhonha, Maisa Pedrosa, 14, o projeto transformou a vida dela especialmente depois que seus pais faleceram, em 2013. “Na Casinha eu me sinto muito feliz e aqui pude ver que a minha vida continuava depois do falecimento dos meus pais. Uso o espaço para pensar, ler e as pessoas de lá me dão forças todos os dias”. Maisa conta também que adora participar das atividades artesanais da Casinha. “O que eu mais gosto de fazer é as oficinas de brinquedos de pet e a da boneca de palha. Eu gosto muito de vir aqui”, diz.
A Casinha de Cultura é um importante capital intelectual do ChildFund Brasil. Para 2015, o desafio é buscar novos conhecimentos e técnicas para aprimorar, instrumentalizar os processos e, futuramente, aumentar a atuação das casinhas. Para o Diretor Nacional da organização, Gerson Pacheco, o projeto além de levar cultura é um agente de desenvolvimento social. “A criança que tem acesso à cultura desde cedo se torna muito mais preparada para os estudos, para o trabalho e para a vida. Isso quer dizer que o contato com a cultura pode mudar o futuro das famílias em situação de pobreza no país.”, conclui.
Sobre o ChildFund Brasil
O ChildFund Brasil é uma organização de desenvolvimento social que por meio de elaboração e monitoramento de programas e projetos sociais mobiliza pessoas para a transformação de vidas. Crianças, adolescentes, jovens, famílias e comunidades em situação de risco social são apoiadas para que possam exercer com plenitude o direito à cidadania.
No Brasil, a organização já atua há 48 anos e atualmente está presente em 42 municípios, nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Minas Gerais, Piauí, Amazonas e Bahia. Atende mais de 55 mil crianças, adolescentes e jovens, em 50 organizações sociais parceiras, beneficiando diretamente aproximadamente 178 mil pessoas entre crianças, adolescentes e suas famílias. Mais informações pelo site www.childfundbrasil.org
Por Yan Fernandes

PIMENTEL INSTALA FÓRUM REGIONAL DO ALTO JEQUITINHONHA E ANUNCIA OBRAS

Fernando Pimentel anuncia reinício das obras da rodovia Diamantina-Milho Verde-Serro.

Governador determinou também a reforma da sede da Escola de Música Arte Miúda, durante instalação do Fórum Regional de Governo em Diamantina.

O governador Fernando Pimentel anunciou nesta sexta-feira (7/8) em Diamantina, durante a instalação Fórum Regional de Governo - Território Alto Jequitinhonha, a retomada das obras da estrada que liga aquela cidade a Milho Verde e ao Serro. Com 58,2 quilômetros de extensão, a rodovia teve os trabalhos de implantação iniciados em outubro de 2013 e paralisados um ano depois.


“Estamos retomando as obras. Eu queria dar essa notícia aqui. Nós vamos retomar e dar ordem de serviço na estrada Diamantina a Milho Verde e Serro. Vamos voltar aqui para visitar a obra com os prefeitos, com a obra andando, daqui a uns 15 dias ou um mês”, afirmou Pimentel.

Outra obra anunciada pelo governador foi a reforma da sede da Escola de Música Arte Miúda. Pimentel e o secretário de Transportes e Obras Públicas (Setop), Murilo Valadares, assinaram o despacho governamental na presença da diretora da Escola, Soraya Alcântara, e de representantes dos movimentos sociais da região. Além de jovens que podem arcar com estudos musicais, a Arte Miúda recebe crianças de famílias de baixa renda, concedendo bolsas. A diretora da escola, Soraya Alcântara, trabalha para resgatar e manter vivas as tradições culturais de Diamantina, de festas populares e composições de músicos da cidade.

Segundo Pimentel, o anúncio só foi possível graças ao pagamento de cerca de R$ 500 milhões de faturas atrasadas, deixadas pela gestão anterior apenas no setor de obras. “Estamos retomando as obras porque conseguimos pagar, com muito esforço, as dívidas das faturas que ficaram do ano passado. Cerca de 90% já foram pagos e, com isso, já podemos começar a chamar as empresas e retomar algumas obras. Mas, daqui para a frente, toda a definição que vai ser feito será decidido em conjunto com a população, o que é mais importante”, afirmou o governador.

Participaram também da cerimônia de instalação do Fórum Regional de Governo – Território Alto Jequitinhonha, os secretários de Estado Odair Cunha (Governo), Helvécio Magalhães (Planejamento e Gestão), Nilmário Miranda (Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania), Glenio Martins (Desenvolvimento Agrário), Tadeu Martins Leite (Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana), além de deputados federais, estaduais, 21 prefeitos, vereadores, líderes de movimentos sociais e representantes de autarquias e órgãos de governo.

Via Agência de Minas

BAIXA QUENTE: CAVALGADA E LEILÃO DE BEZERROS NESTE SÁBADO, DIA 15/08

Acontecerá no próximo sábado (15/08/2015), no distrito de Baixa Quente, Minas Novas/MG, cavalgada e leilão de bezerros, para a 19ª Festa de Nossa Senhora Aparecida, com a seguinte programação:

09:00 horas - Saída da Cavalgada
12:00 horas - Chegada da Cavalgada
12:30 horas - Recepção dos Cavaleiros, com churrasco na praça
15:00 horas - Início do Leilão de prendas
18:00 horas - Show com Pedro e Jonas


segunda-feira, 3 de agosto de 2015

JORNALISTA DE 39 ANOS É ASSASSINADO A PAULADAS EM ARAÇUAÍ, MG

Corpo da vítima foi encontrado dentro de casa. Motivação do crime é investigada; ninguém foi preso.

Por Marina Pereira, Do G1 Grande Minas
Um jornalista de 39 anos foi assassinado em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, nesta segunda-feira (03). O corpo foi encontrado em uma casa no Bairro Canoeiros. Segundo a PM, o imóvel era dele, mas a vítima morava com o pai e ia ao local eventualmente.


Jornalista foi encontrado morto dentro de casa 
(Foto: Reprodução/Facebook)
Ainda de acordo com as informações da Polícia Militar, o jornalista estava com ferimentos na cabeça e pode ter sido morto a pauladas. Próximo ao corpo, os militares encontram um pedaço de madeira. A casa não tinha sinais de arrombamento.

A perícia da Polícia Civil foi acionada, e o corpo do jornalista foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Almenara.

De acordo com o delegado Cristiano Castelucci, o inquérito policial foi instaurado e a Polícia Civil segue investigando o caso. Ainda segundo o delegado, duas testemunha que estiveram com o jornalista no domingo (2) foram ouvidas na tarde desta segunda-feira (3).

Movimentação em frente a casa onde o corpo foi encontrado – Foto: Enviada por Welton Franco (Via Aconteceu no Vale
"Já temos uma linha de investigação, mas não vamos divulgar para não atrapalhar o andamento dos trabalhos. O que podemos adiantar é que nada foi levado, nem mesmo o celular do jornalista", disse o delegado. 

Segundo Castelucci, após o crime, o portão foi trancado pelo lado de fora e as chaves da casa foram jogadas por cima do muro. Além disso, as ligações efetuadas do celular no jornalista foram apagadas. A polícia acredita que não foi apenas uma pessoa que cometeu o crime.

André Luiz de Sá era assessor da Prefeitura Municipal de Araçuaí há dois anos. O município decretou luto oficial de dois dias. A PM informou que o jornalista não possuía passagens pela polícia.

De acordo com familiares, o jornalista se formou no ano de 2000 e já atuou como repórter e editor na TV Araçuaí. Ainda segundo a família, ele não tinha inimizades. "Nós não acreditamos que o crime tenha relação com a profissão. Ele era uma pessoa muito querida", disse a irmã Rosana Luiz de Sá.

O Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais está acompanhando o caso e diz que só vai se pronunciar oficialmente após a divulgação da causa da morte.

Outro caso

Em maio deste ano, o corpo do jornalista Evany José Metzker foi encontrado decapitado em Padre Paraíso, também no Vale do Jequitinhonha. Metzker, que era responsável pelo blog “Coruja do Vale”, cujas matérias principais eram sobre política e polícia.

A morte do jornalista está sendo investigada pela Polícia Civil e o processo corre em segredo de Justiça.

Blogger Themes

2leep.com

 
Powered by Blogger