segunda-feira, 7 de abril de 2014

DIAMANTINA: VEREADORES VÃO INVESTIGAR COMPRA DE PAPEL HIGIÊNICO

Prefeitura pagou por rolos de 60 m, mas levou de 30 m

A entrega de 10 mil rolos de papel higiênico de 30 metros, metade do tamanho previsto em edital aberto pela Prefeitura de Diamantina, pode levar a Câmara a abrir uma CPI para investigar todos os processos licitatórios desde o ano passado.

Indícios. Vereadores vão analisar se há suspeita de irregularidade em licitação para 
justificar CPI

O questionamento é do movimento SOS Diamantina, que levou ao conhecimento do Legislativo a falha na entrega dos 10 mil rolos de papel higiênico, um dos 41 itens do Processo Licitatório 54, de 2013.

O presidente da Comissão de Licitações, Carlos Meira, afirma que houve “desencontro de informações” no edital. “Houve erro no valor de referência do produto. Já tomamos medidas para solucionar o problema”, diz Meira, que não sabe se o produto chegou a ser estocado.

Para o advogado do movimento SOS Diamantina, Renato Wagner da Cunha, houve danos aos cofres públicos. “Foi contratada uma quantidade de produtos e entregue uma quantidade menor”, afirma.

O presidente da Câmara, Maurício Maia (PSDB), prometeu instalar na próxima segunda-feira uma comissão para averiguar “se há alguma coisa irregular”. Caso a irregularidade seja constatada, o Legislativo poderá abrir uma CPI para investigar as licitações da prefeitura do município.

O movimento SOS Diamantina critica ainda um suposto direcionamento nos procedimentos licitatórios na cidade. “A gente pede que sejam apurados todos os procedimentos desde 2013. Percebemos que grande quantidade de contratos em que empresas ligadas ao vice-prefeito, Cássio Moreira Marques, venceu o processo”, esclarece Renato.

As empresas citadas pelo advogado são o hipermercado Marques Center e a padaria Mãe e Filho, que são propriedade de irmãos do vice-prefeito, que é também secretário de Governo da prefeitura. O presidente da Comissão de Licitações do Executivo confirma que as empresas já venceram licitações no município, mas não vê ilegalidade na ação. “É mentira que as licitações estejam sendo direcionadas. O processo é aberto e participam empresas de todo o Estado”, defende.

Parentesco

Ligação. Funcionários do hipermercado Marques Center e da padaria Mãe e Filho confirmaram à reportagem que os proprietários são irmãos do vice-prefeito Cássio Moreira Marques.


Por Lucas Pavanelli, Jornal O Tempo

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger