sábado, 30 de novembro de 2013

INSTITUIÇÃO DE PEDRA AZUL RECEBERÁ APOIO DO CRIANÇA ESPERANÇA EM 2014

Em uma festa que reuniu talentos da televisão, a Rede Globo apresentou na noite de 26 de Novembro, os 103 projetos que serão beneficiados pela 28ª edição da campanha Criança Esperança em 2014. Entre os selecionados está o projeto “Juventudes em Foco” do CEDEDICA-VALE (Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Vale do Jequitinhonha), ONG da cidade de Pedra Azul, com 12 anos de atuação.

William Nascimento e Marlova Noleto (Representante
da UNESCO no Brasil)

A iniciativa da ONG (Organização Não Governamental), aprovada em edital público do Criança Esperança,  visa a criação de um núcleo de Educomunicação, onde serão ofertadas aos adolescentes e jovens dos bairros periféricos de Pedra Azul, oficinas de Vídeo, Rádio, Mídia Tática, Fotografia/Web/Produção escrita e Protagonismo Juvenil. Durante o projeto serão produzidos ainda boletins, documentário, programas de rádio e fotografias sobre os bairros Cruzeiro (Lajedo), Planalto e Conceição (Ladeira), com a intenção de fortalecer a identidade sociocultural destas comunidades, além de fomentar o protagonismo  de adolescentes e jovens, através do uso de linguagens e tecnologias da comunicação.

As inscrições para as atividades começarão na primeira quinzena de Fevereiro de 2014 e poderão se inscrever adolescentes e jovens com idade entre 12 e 25 anos, com residência no município de Pedra Azul.

“É preciso direcionar o olhar aos bairros periféricos de Pedra Azul. São 101 anos de figuração. Instrumentalizar adolescentes e jovens, fornecendo-os canais independentes de expressão é o caminho para colocar estas comunidades em evidência.” Ressalta William Nascimento, 22 anos, coordenador executivo do CEDEDICA-VALE.

'LEGALIDADE II' PRENDE 15 PESSOAS NOS VALES DO MUCURI E JEQUITINHONHA

Balanço da Operação Legalidade 2 é apresentado por delegado.

Foto Ilustrativa
A Polícia Civil prendeu 15 pessoas em Teófilo Otoni, Nanuque, Almenara e Pedra Azul (nos Vales do Mucuri e Jequitinhonha), nesta quarta-feira (27), durante a ação “Legalidade II”. Os dados foram divulgados pelo delegado da Polícia Civil em Teófilo Otoni, Alberto Tadeu, à imprensa no início desta tarde.

“A Legalidade II faz parte da Operação Mais Segurança da Polícia Civil, que começou no dia 18 de novembro e vai até 31 de dezembro em todo o território mineiro. Esta foi a maior operação da Polícia Civil no Estado de Minas Gerais de toda a história. Ao todo, foram 446 pessoas presas”, disse Tadeu.
O delegado explicou ainda que o objetivo da operação é aprimorar os trabalhos de investigação policial, além de desarticular quadrilhas de tráfico de drogas.

“Nas duas cidades do Vale do Mucuri, Teófilo Otoni e Nanuque e também nas duas cidades do Vale do Jequitinhonha, Almenara e Pedra Azul, trabalharam na operação 69 policiais Civis em 23 viaturas. Foram 11 mandados de prisão e 13 mandados de busca e apreensão. Um menor foi apreendido, e uma arma também. Além disso, localizamos 6 pinos de cocaína, 57 pedras de crack e uma bucha de maconha”, afirma.

Por Diego Souza, Do G1 Vales de Minas Gerais

terça-feira, 26 de novembro de 2013

MORRE EM ALMENARA O PSIQUIATRA DR. JULIO MARES

O médico sofreu um AVC- Acidente Vascular Cerebral- e faleceu no hospital da cidade. O médico foi vice-prefeito do município.

Faleceu na tarde terça feira (26) em Almenara, no Vale do Jequitinhonha (MG)  o médico psiquiatra Doutor Júlio Mares, vitima de um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Foto: Divulgação
Dr. Julio Mares morreu em casa  quando, por volta das 14:30 horas, funcionários perceberam algo diferente com ele e decidiram chamar o médico da família, que logo percebeu que se tratava de um AVC.

O psiquiatra foi levado para o Hospital Deraldo Guimarães, onde faleceu por volta das 18:20 horas.

Julio Mares foi vice-prefeito de Almenara, mas renunciou um mês após ser eleito. Mares era uma figura publica conhecida pela sua postura firme e objetiva.

Ele será sepultado nesta quarta-feira.

Fonte: Diário do Jequi

CORPOS DAS VÍTIMAS DE ACIDENTE NA BR 251 SÃO VELADOS EM RUBELITA

Velório teve início às 10 horas. Dor, lágrimas e tristeza tomam conta de parentes e amigos durante velório no poliesportivo da cidade.

Foto: Folha Regional
Os corpos da vítimas do acidente na BR-251, próximo de Padre Carvalho, no Vale do Jequitinhonha (MG), chegaram a Rubelita na manhã desta terça-feira (26).

O velório coletivo acontece no Poliesportivo da cidade, localizado no bairro Liberdade. Ainda não há previsão para o horário dos sepultamentos. Dez vítimas serão veladas no município e as outras quatros no povoado de Lagoa de Baixo.

As lágrimas da população se misturam com a chuva fina que cai na cidade. O velório começou oficialmente por volta de 10h, após o transporte dos corpos do Instituto Médico Legal de Montes Claros, onde passaram por autópsia.

A dor do motorista Eliezer, popular Bigó, parece ainda maior. Ele vela os corpos da esposa Maria Aparecida Miranda e do filho Lucas Silva Miranda, de apenas 05 anos.

A cidade está em choque. Não existem palavras para descrever tamanha tristeza. Toda a população chora a perda de familiares e amigos. Muitas pessoas desmaiam diante dos caixões. Gritos desesperados ecoam pelo ginásio. Algo jamais visto na pequena Rubelita

O prefeito Inael Murta decretou luto oficial de três dias.

Feridos

Dos 11 feridos no acidente, oito ainda continuam internados. No Hospital Municipal de Salinas, quatro pacientes, que tiveram traumas torácicos, não correm risco de morte, mas também não têm previsão de alta.

No Hospital Santo Antônio, em Taiobeiras, duas pessoas ainda precisam de cuidados médicos, mas também não correm risco de morrer.

Outros duas vítimas, entre elas a menina de 6 meses que sofreu traumatismo craniano, estão internadas na Santa Casa de Montes Claros. A assessoria de imprensa da unidade informou que o quadro de saúde deles é estável.

Caso

Na manhã dessa segunda-feira (25), o micro-ônibus que levava pacientes para tratamento em Montes Claros foi atingido por uma carreta, na BR-251. Quatorze pessoas morreram e 11 ficaram feridas.

O motorista da carreta teve ferimentos leves e já prestou depoimento. As outras vítimas foram socorridas para hospitais de Montes Claros, Salinas e Taiobeiras.

No momento da colisão frontal, segundo a Polícia Rodoviária Federal, chovia no trecho. Ainda não é possível afirmar se o motorista da carreta estava em alta velocidade, mas a possibilidade não foi descartada, uma vez que o veículo fez um "L" em um declive com curva.

Texto: O Tempo

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

ACIDENTE COM MICRO-ÔNIBUS DE RUBELITA MATA 14 PESSOAS E DEIXA 12 FERIDOS

Por Cristiane Silva, Luana Cruz, Luiz Ribeiro e João Henrique do Vale (Estado de Minas)

Um grave acidente entre um micro-ônibus e uma  carreta matou pelo menos 14 pessoas e feriu outras dez, na manhã desta segunda-feira, no Norte de Minas Gerais. De acordo a assessoria de Comunicação CISRUN/SAMU Macro Norte, o veículo do Serviço de Transporte em Saúde (SETS), que levava pacientes de Rubelita para tratamento em Montes Claros, se envolveu na batida com o veículo de carga, na altura do km 361 da BR-251, a cerca de 30 metros trevo de entrada para a cidade de Padre Carvalho.

A batida frontal aconteceu por volta de 6h30 e os feridos foram encaminhados para hospitais de Salinas e Taiobeiras. Os que sofreram apenas escoriações foram atendidos pelos socorristas e levados de volta para a cidade de Rubelita nas ambulâncias da cidade. Todos os mortos estavam no micro-ônibus e o condutor da carreta, identificado como José Carlos Vieira, de 37 anos, ficou preso às ferragens. Consciente, ele foi resgatado pelo Samu e levado para Salinas.

O motorista do veículo de carga, José Carlos Vieira, de 37 anos, foi ouvido pelo delegado José Eduardo Santos e depois foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). O teor do depoimento ainda não foi informado pela Polícia Civil.

Micro-ônibus transportava pacientes que iriam fazer tratamento em Montes Claros

 O Corpo de Bombeiros divulgou, na tarde desta segunda-feira, a lista com os nomes dos mortos no grave acidente entre uma carreta e um micro-ônibus que aconteceu nesta manhã na BR-251, na Região Norte de Minas Gerais. Os militares identificaram as 14 vítimas da batida. (Veja no fim da reportagem). O motorista do veículo de carga, José Carlos Vieira, de 37 anos, foi ouvido pelo delegado José Eduardo Santos e depois foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). O teor do depoimento ainda não foi informado pela Polícia Civil. 


De acordo a assessoria de Comunicação CISRUN/SAMU Macro Norte, o coletivo do Serviço de Transporte em Saúde (SETS), que levava pacientes de Rubelita para tratamento em Montes Claros, se envolveu na batida com o veículo de carga, na altura do km 361 da BR-251, a cerca de 30 metros trevo de entrada para a cidade de Padre Carvalho.


Saiba mais...

A batida frontal aconteceu por volta de 6h30 e os feridos foram encaminhados para hospitais de Salinas e Taiobeiras. Os que sofreram apenas escoriações foram atendidos pelos socorristas e levados de volta para a cidade de Rubelita nas ambulâncias da cidade. Todos os mortos estavam no micro-ônibus e o condutor da carreta, identificado como José Carlos Vieira, ficou preso às ferragens. Consciente, ele foi resgatado pelo Samu e levado para Salinas. 


No micro-ônibus viajavam 24 pessoas, além do motorista, que deixaram a cidade de Rubelita às 4h30. A batida aconteceu quando o grupo havia rodado cerca de 70 quilômetros de uma viagem total de 250. A SETS oferece o transporte para tratamento em Montes Claros nas manhãs de segunda e sexta-feira. 

Testemunhas disseram que o condutor da carreta perdeu o controle da direção e o veículo fez um “L” na pista, atingindo o micro-ônibus, que vinha na direção contrária. A carreta transportava um motor V8 que, pelo peso, pode ter potencializado o impacto da colisão, sem chance de o condutor do micro-ônibus desviar. O condutor do veículo menor morreu na hora.

Carreta foi jogada para fora da pista após a batida

Conforme nota do SAMU Macro Norte, o veículo que transportava os pacientes pertence à frota do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto Rio Pardo – (Cisarp) e, o secretário executivo, Célio Brito, informou que “o veículo está com a manutenção e documentação em dia, o motorista é experiente e devidamente credenciado para conduzir o veículo, e explica que o ocorrido foi uma fatalidade”. O Cisarp deve divulgar a lista com os nomes dos ocupantes do micro-ônibus ainda nesta manhã. 

O acidente de hoje deixou a pequena Rubelita em estado de choque. Os moradores saíram de casa e viajaram para o local da tragédia para receber notícias de parentes, amigos e conhecidos. O velório das vítimas será coletivo, na Câmara Municipal, e está previsto para acontecer a partir de 16h. Funcionários da prefeitura de Rubelita disseram que o prefeito e alguns secretários já estão na BR-251, mas eles têm dificuldades para entrar em contato por telefone com as autoridades no local do acidente. Todas as providências cabíveis estão sendo tomadas. 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que a estrada não ficou totalmente interditada. O trânsito foi parcialmente fechado no sentido Montes Claros, mas não há registro de congestionamento. Os policiais montaram uma operação siga e pare para controlar o tráfego. 

Números

As autoridades tiveram dificuldades para apurar o número de vítimas pela manhã. Um dos fatores que contribuiu para o problema é o fato de o local ser de difícil acesso e não ter sinal telefônico ou de rádio, o que impede o contato com as pessoas que participaram do resgate.

No início da manhã, a Polícia Rodoviária Federal confirmava sete mortos no local e 12 vítimas levadas para o Hospital de Pronto-Socorro de Salinas. O boletim enviado pelo CISRUN/SAMU Macro Norte às 9h42 afirmava que 15 pessoas haviam morrido. Por volta das 11h50, a assessoria de comunicação informou que todos os corpos haviam sido retirados do veículo, confirmado 14 óbitos. No entanto, às 12h30, a assessoria do órgão corrigiu o número novamente para 15, pois ao passar as informações para a elaboração do balanço final, os bombeiros e socorristas do Samu não contaram uma pessoa que morreu ao dar entrada no hospital de Salinas e entraram em contato novamente para retificar a informação. O número foi corrigido novamente pelo órgão às 15h15, que confirmou 14 mortos.

Inicialmente também, o órgão havia confirmado que o micro-ônibus transportava 26 pessoas, conforme a lista que teria sido repassada pelo Cisarp. No entanto, eles souberam no fim da manhã que dois pacientes perderam a viagem nesta manhã e não embarcaram no veículo. 

Rodovia 

Segundo PRF, o trecho onde ocorreu a tragédia é uma curva com leve descida.  Conforme o Estado de Minas mostrou no domingo, a BR-251 é uma estrada com índices alarmantes. A via chegou a ser 45% mais mortal entre janeiro e setembro deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 48 óbitos neste ano contra 33 em 2012. A parte mais perigosa fica em Francisco Sá, no Norte de Minas.

Anastasia manifesta pesar

O governador Antonio Anastasia (PSDB) lamentou a morte das vítimas do acidente. “Em nome de todos os cidadãos de Minas Gerais, transmito minhas condolências e presto nossa solidariedade aos amigos e familiares das vítimas do acidente ocorrido nesta segunda-feira (25), na BR-251, nas proximidades do município de Padre Carvalho, no Norte de Minas, que tirou a vida de 14 cidadãos mineiros. O Governo de Minas se empenha em melhorar cada vez mais o Sistema Estadual de Transporte em Saúde (SETS), com investimentos permanentes no setor e o treinamento constante de seus funcionários, e considera o trágico acidente uma fatalidade”, lamentou Anastasia, por meio de nota. 

Lista de 14 mortos no acidente divulgadas pelo Corpo de Bombeiros

1- Ana Corrêa De Almeida – 10/10/35
2 - Maria Lúcia Almeida Araújo – 02/11/61
3 - Adiléia Aparecida De Souza Leal – 20/03/76
4 -Gleiciele Aparecida Caldeira – 03/07/87
5 - José Ferreira Da Silva – 12/07/89
6 – Maria Aparecida Caldeira – 03/02/66
7 - Lucas Silva Miranda – 06/10/2008
8 - Caic Aparecido Ferreira Da Silva-01/09/99
9 - Maria Madalena Dos Santos – 18/04/70
10 - Domingas Regina Da Paixão – 28/01/29
11 - Otávio Cândido Da Costa – 20/11/59
12 - Willian Vieira (Condutor Do Microônibus) Data De Nascimento Não Verificada
13 - Ivanéia Bispo Pereira – 01/12/57
14 - Fernando Vieira De Oliveira – 10/07/88

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

TURMALINA-MG: MAIS UM ACIDENTE COM VÍTIMA FATAL NA BR-367


O acidente retratado aconteceu na manhã desta quarta-feira (20) nas imediações do SENAI de Turmalina.

Foto: Dejonsyo Cordeiro
O acidente que encabeça a lista de vários outros (como já foi publicado aqui na nossa página) mais uma vez desperta a opinião do público. Para Sonia Macedo a solução deve partir dos próprios condutores. “As pessoas deveriam ter menos pressa. Em uma cidade como Turmalina acidentes como esse é um absurdo”, disse. Para Fabiana Cordeiro providencias já deveriam ter sido tomadas. “Já está passando da hora de alguém tomar alguma providencia. Tem acontecido muitos casos em curto espaço de tempo”, relata. Para Adriano Macedo os motoristas não respeitam o limite de velocidade. “Geralmente os condutores que passam por esse trecho estão seguindo viagem e passam bem acima da velocidade permitida. Nesse ponto existem motos e carros atravessando o tempo todo”, explica. E depois sugere, “Trechos assim tem que ter redutores de velocidade, sejam eles quebra molas ou lombadas sequenciais”, finaliza. De acordo com informações de populares, Samuel Francisco (que pilotava uma das motos) morreu no local do acidente. A outra vitima foi atendida pelo SAMU em estado grave.

Para efeito de informação, a Câmara Municipal de Turmalina já aprovou um requerimento (autoria Quincas/PSDB) obrigando o DNIT – Departamento Nacional de Transito a tomar providências para evitar o grande número de acidentes nesse trecho da BR 367. O que se apura é que a BR (assim como muita coisa que é de responsabilidade federal) está totalmente abandonada. Basta circular pelo trecho entre Minas Novas e Virgem da Lapa, mas essa é uma outra história de terror.

CHAPADA DO NORTE-MG: SOBE A RENDA NA CIDADE DOS NEGROS

Em Chapada do Norte, no Jequitinhonha, onde negros e pardos são 91,1% da população, a renda dos artesãos quadruplicou.

O faturamento do artesão Zé do Ponto passou de R$ 500 para R$ 2 mil
Euclides da Cunha (BA) e Chapada do Norte (MG) – A vida de Zé do Ponto, apelido do artesão José Sebastião Vaz, de 64 anos, mudou bastante em dois anos. “E como mudou para melhor!”, conta esse senhor, cujo apelido veio da época em que vendia cafezinho num ponto de ônibus em Chapada do Norte, no Vale do Jequitinhonha, a 430 quilômetros de Belo Horizonte. Em 2012, sua renda média girava em torno de R$ 500 mensais. Atualmente, ele leva para casa cerca de R$ 2 mil. O salto no faturamento lhe permitiu financiar uma moto zero quilômetro (R$ 7,4 mil) e comprar, à vista, uma televisão de tela plana (R$ 1,1 mil) e uma geladeira nova (R$ 1,2 mil). “Adquiri também um lote na cidade (R$ 12 mil)”. A melhoria de vida de Zé do Ponto retrata o aumento da participação dos afrodescendentes no mercado de trabalho, na renda média brasileira, na educação e em outras áreas que são o foco da série “A real abolição”, publicada desde ontem pelo Estado de Minas.

Chapada do Norte lidera o ranking de cidades mineiras com o maior percentual de população negra. Lá, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 91,1% dos pouco mais de 15 mil habitantes são pardos ou pretos. O lugarejo começou a surgir no século 18, em decorrência da descoberta de ouro no Rio Capivari. Com a escassez do metal na região e a abolição da escravidão, muitos escravos permaneceram no então povoado. Para se ter ideia, Chapada do Norte é também a cidade mineira com o maior número de comunidades quilombolas: 14 grupos.

Muitos dos moradores da região são artesãos, como Zé do Ponto. A vida dele e de outras 24 pessoas começou a mudar, há alguns anos, quando se uniram e fundaram a associação Arca. Com a ajuda de alguns parceiros, como o Sebrae, participaram de cursos para melhorar a produção de bancos feitos de madeira e couro. “Aprendemos a calcular o custo e o lucro, recebemos ensinamentos de como negociar com fornecedores e compradores e participamos de cursos para aproveitar melhor a madeira e o couro.”

O grande diferencial do grupo foi começar a participar de feiras em Belo Horizonte e outras praças. Resultado: representantes de redes varejistas de médio e grande portes conheceram os bancos e fecharam contratos com os artesãos. Agora, eles vendem para empresas como o Depósito Santa Fé, com quatro endereços em São Paulo, e o Balaio Artesanato, com sede no Rio de Janeiro. Nos próximos dias, devem fechar contrato com a Tok & Stok, presente em vários estados brasileiros.

“Eles encomendaram 300 bancos por mês”, conta, com orgulho, Zé do Ponto, para, em seguida, pensar alto: “Minha renda média, que em um ano passou de R$ 500 para R$ 2 mil, deve melhorar ainda mais”. Vários estudos, aliás, mostram que a renda média da população negra aumenta num ritmo mais acelerado do que a da branca. Um dos mais recentes, elaborado pelo Laboratório de Análises Econômicas, Históricas, Sociais e Estatísticas das Relações Raciais (Laeser), um instituto ligado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), apurou que de julho de 2012 a igual mês deste ano o rendimento da população economicamente ativa (PEA) branca subiu 0,2%, e a da negra, 5,2%.

DESVALORIZAÇÃO Apesar disso, os pardos e pretos ainda recebem um valor médio absoluto menor do que o dos brancos. Veja: a alta de 0,2% elevou a cifra dos brancos para R$ R$ 2.268,01. Já o crescimento de 5,2% dos negros fez com que seu rendimento médio atingisse R$ 1.345,69. Esses valores levam em conta tanto o rendimento de empreendedores quanto o de empregados. Levando-se em conta apenas o grupo de empreendedores de micro e pequenas empresas, o Sebrae apurou que de 2001 a 2011 o rendimento médio dos afrodescendentes donos do próprio negócio subiu 70%, de R$ 612 para
R$ 1.039.

Entre os brancos, o percentual foi menor, de 37%, mas o valor absoluto foi maior, de R$ 1.477 para R$ 2.019. É bom frisar que o estudo do Sebrae tem como ano base 2011. O do Laeser, 2013. O gerente da unidade de Gestão Estratégica do Sebrae Nacional, Pio Crotizo, avalia que disparidade entre o salário médio de negros e brancos ainda é uma consequência histórica da desigualdade racial no país. Ele argumenta, no entanto, que essa diferença caiu significativamente na última década.

“Essa diferença do rendimento vem diminuindo. Trata-se de um processo histórico. Não é uma mudança que ocorre rapidamente. Embora a situação não seja de igualdade, a evolução é enorme. Além disso, é importante destacar que o país cria condições para que eles (os afrodescendentes) sejam donos do próprio negócio”, completa Pio. Ainda assim, há empreendedores que nem sequer conseguem metade da quantia estimada pelo Sebrae ou pelo Laeser.

É o caso de outro José, o Zé Paixão, de Euclides da Cunha, no sertão da Bahia, região marcada por extensas faixas de terra com mandacarus. Na cidade que homenageia o autor do clássico Os sertões, José da Paixão, de 50, garimpa clientes com uma pesada caixa de papelão nos ombros. “São CDs e DVDs. As vendas estão fracas, porque a concorrência é grande”, disse ele enquanto tentava uma carona para a vizinha Monte Santo, onde conversaria com um rapaz que o convidou para se mudar para São Paulo.

“Estou seriamente pensando em ir-me embora. Lá no sul, acredito, vou ter melhor condição de vencer na vida. Sou desquitado e tenho uma filha de um ano. Minha menina, embora eu seja negro, é branquinha, branquinha. Puxou a mãe, sabe? Terei de levá-la comigo, porque minha ex-esposa se juntou com um cabra e ele a mandou escolher: ele ou a menina. Ela escolheu o rapaz. Para a menina não ficar jogada por aqui, vou carregá-la comigo”. 


Por Paulo Henrique Lobato, do Estado de Minas

terça-feira, 19 de novembro de 2013

PROJETO “BANDEIRA CIENTÍFICA” ATENDE CERCA DE 1400 PESSOAS GRATUITAMENTE EM PEDRA AZUL-MG

Cerca de 1400 crianças e adultos realizaram exames oftalmológicos gratuitamente, até o dia 18 de novembro, em Pedra Azul, Minas Gerais. Trata-se do projeto “Bandeira Científica”, existente há mais de dez anos e que proporciona atendimento médico à população carente. Durante a ação, professores do município, devidamente treinados, realizarão os exames nas crianças, nas próprias creches e escolas. Já os adultos serão avaliados por uma equipe composta por agentes comunitários de saúde, no Ginásio Peti, instalado especialmente para o projeto.
 
Foto: Divulgação
O objetivo é atender pessoas carentes, principalmente crianças, pelo impacto causado em seu desenvolvimento. Todos aqueles que necessitarem de correção visual receberão as lentes oftálmicas (lentes para óculos) doadas pelo Instituto Varilux da Visão, braço social da multinacional francesa Essilor, e as armações pela Miguel Giannini Óculos.

PROJETO PARA VALE DO JEQUITINHONHA GANHA PRÊMIO BRAZTOA POR PROMOVER TURISMO SUSTENTÁVEL

 É a primeira vez que o projeto se enquadra como finalista da premiação.
Em agosto, o EcoD noticiou a respeito do artesanato feito no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, e sua expansão por meio de um negócio social de desenvolvimento local que tem foco no turismo sustentável, por meio do conceito de comércio justo (fairtrade) de produtos artesanais e associativismo, promovido pelo projeto Raízes Desenvolvimento Sustentável. A iniciativa acaba de ;conquistar o terceiro lugar do Segundo Prêmio Braztoa de Sustentabilidade, na categoria Parceiros do Trade. O evento foi realizado no dia 12 de novembro em São Paulo.
Foto: Divulgação Eco Desenvolvimento
Voltado para empresas que têm a finalidade de desenvolver uma forma sustentável de turismo no Brasil, o Prêmio Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo)visa promover e incentivar o trade e oferecer produtos e serviços mais sustentáveis, além de reconhecer e valorizar as práticas ambientais, socioculturais e econômicas do mercado.É a primeira vez que o projeto se enquadra como finalista da premiação. Marianne Costa, uma das responsáveis pela iniciativa, não escondeu a felicidade: "Com certeza, esse prêmio vale muito pra gente. Nós trabalhamos bastante para chegar até aqui e, com muita alegria, conseguimos ficar entre os três primeiros. Parabéns a todos os vencedores, principalmente para o primeiro lugar da nossa categoria, a Aoka [empresa que oferece viagens de conhecimento para o mercado corporativo], e o segundo, Recanto Ecológico Rio da Prata".
A Raízes Desenvolvimento Sustentável destina 26% do preço final dos produtos para os artesãos, 22% para custos de embalagem, logística e manuseio, 6% para promoção de vendas, 30% para comissão de vendas (incluindo taxa de cartão de crédito), 6% para impostos, e 10% para margem própria de contribuição.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

CARNAVAL EM DIAMANTINA: FOLIÃO QUE URINAR NA RUA PODE PAGAR MULTA DE ATÉ R$1.000

Executivo pretende publicar decreto definindo o valor em dezembro.
Aquela sensação de festa o tempo inteiro e em qualquer lugar não será vivida ao pé da letra em um dos carnavais mais tradicionais do Brasil. Isso porque a Prefeitura de Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, promete endurecer as regras para a folia do ano que vem, em uma tentativa de preservar o patrimônio e também resguardar quem não participa do evento. Entre as novas medidas anunciadas ontem estão multas para foliões que urinarem na rua e mais rigor contra quem perturbar o sossego daqueles que estão fora do perímetro da festa, que acontece no centro histórico.
Lotado. Carnaval de Diamantina costuma atrair cerca de 70 mil foliões; cidade tem 45 mil habitantes
Segundo o coordenador de ação cultural da Prefeitura de Diamantina, Ricardo Luiz, a fiscalização contra os “mijões” será feita pela Polícia Militar (PM), Guarda Municipal e fiscais do próprio Executivo. Quem for flagrado nessa circunstância pode pagar uma multa que varia entre R$ 600 e R$ 1.000. Um decreto será publicado em dezembro com a definição do valor. “Esse é um problema sério que a cidade enfrenta no Carnaval e o que esperamos é que seja minimizado com essa nova regra”. Para isso, a oferta de banheiros será ampliada. A prefeitura vai aumentar de seis para 15 contêineres químicos (cada um possui 12 banheiros).
Já aqueles que perturbarem o sossego fora do limite da festa poderão ser penalizados em até R$ 1.000. “Essa multa para a perturbação já existia, mas quase não era aplicada. Desta vez, não teremos tolerância. Quem tiver com som alto em local impróprio após a meia-noite será advertido uma vez apenas. Se continuar, já será multado”, explicou Luiz. Antes, os foliões eram, na maioria das vezes, advertidos verbalmente.
Para os moradores, a mudança poderá criar mais consciência nos foliões. “A festa é linda sempre, mas eu moro aqui há dez anos e sempre fazem algazarra na porta da minha casa”, disse a comerciante Dávila Santos, 45. Os blocos caricatos também aprovaram as regras. “A cidade tem que ser preservada, e o Carnaval melhor estruturado para não prejudicar quem mora aqui. Só tem a acrescentar”, ressaltou a diretora de marketing do bloco Bartucada, Janaína Savato.
Incremento. A segurança também será reforçada. A quantidade de vigias particulares passará dos 48, contratados neste ano, para 80. Eles são responsáveis pela revista dos foliões com detectores de metais dentro do perímetro da festa.

Por LUCAS SIMÕEs, Jornal o Tempo

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

REVOGADO DESPACHO QUE AUTORIZAVA ESTUDOS DAS BARRAGENS NOS RIOS ARAÇUAÍ E JEQUITINHONHA

Em resposta ao Blog do Jequi, ANEEL diz que  não houve empresas interessadas em desenvolver os estudos de viabilidade técnico-econômica (EVTE).

A ANEEL divulgou através de edital (ver aqui) o despacho 2.161, revogando outro despacho, de nº 4.280, que se refere à “aprovação da Revisão dos Estudos de Inventário Hidrelétrico do Rio Araçuaí, afluente do Rio Jequitinhonha, localizado na sub-bacia 54, bacia hidrográfica do Atlântico Leste, estado de Minas Gerais”. 
 
Rio Araçuaí, em Berilo-MG. Foto: Ailza Souza/City Brazil
Tal estudo era para viabilizar a construção de importantes barragens no Vale do Jequitinhonha, conforme noticiado (ver aqui) no Blog do Jequi. A construção das barragens é vista como a salvação por muitas para os constantes problemas de seca ocorridos no Vale do Jequitinhonha, além do potencial turístico que as mesmas trariam para a região.

Edital que revogou o despacho que autorizava o
estudo nos Rios Araçuaí e Jequitinhonha (clique para ampliar)
O Programa de Geração Hidrelétrica em Minas Gerais (PGHMG), divulgado em 2007, prevê a construção de cinco Usinas Hidrelétricas no Rio Araçuaí:

1 - A UHE Aliança, cujo eixo se situa no município de Araçuaí, no Médio Jequitinhonha, nordeste de Minas, com potência de geração prevista de 53,8 MW e com área alagada prevista de 3750 hectares.

2 - A UHE Berilo, com eixo no município de Berilo, no Médio Jequitinhonha, potência geradora prevista em 51,8 MW e área alagada prevista de 1050 hectares.

3 – A UHE Ivon, na região de Funil, nos municípios de Virgem da Lapa/Francisco Badaró, vai gerar 46,9 MW, com lago de 4.400 hectares.

4 – A UHE Santa Rita, nos municípios de Chapada do Norte, Minas Novas, Leme do Prado, no Alto Jequitinhonha, com geração de 80 MW, formando um lago de 3.020 hectares.

5 – A UHE Turmalina, em Turmalina, no Alto Jequitinhonha, produzirá 60 MW, com um lago de 6.100 hectares.

Em resposta ao Blog do Jequi, a ANEEL divulgou a seguinte nota:

“Assunto: Solicitação de Ouvidoria nº 0100438251306

Senhor Bernardo Vieira Silva, 

Sobre o assunto de sua demanda passamos a tecer as seguintes considerações.

A CEMIG, em parceria com FURNAS e NEOENERGIA foi autorizada pela ANEEL para fazer os estudos de revisão do inventário hidroelétrico da bacia do rio Jequitinhonha. Esses estudos foram aprovados pela ANEEL e estão disponíveis aos interessados. Até o momento não houve empresas interessadas em desenvolver os estudos de viabilidade técnico-econômica (EVTE) dos aproveitamentos hidrelétricos que foram indicados nos estudos de revisão do inventário. 

Os aproveitamentos hidrelétricos de Almenara, Berilo e Santa Rita, que fazem parte desses estudos, também não tiveram empresas interessadas em fazer o EVTE e, portanto ainda não foram submetidas a leilão pela ANEEL para a definição do concessionário. Por esse motivo não passaram ainda pelo processo de construção das barragens e demais estruturas que compõem uma usina hidrelétrica.

No que concerne aos aproveitamentos constantes da partição de quedas do Rio Araçuaí, foi constatado em análises posteriores que os estudos hidrológicos utilizados na definição da partição de quedas desse curso d'água careciam de consistência técnica, o que comprometeu a definição do potencial ótimo do rio, motivando a publicação do Despacho n° 2.161/2013, que revogou parcialmente o Despacho n° 4.280/2011, que aprovou os referidos estudos de inventário.

Dessa forma, só poderão ser construídos aproveitamentos no Rio Araçuaí a partir do desenvolvimento de novos estudos de inventário para esse rio.

No que tange aos aproveitamentos correspondentes ao Rio Jequitinhonha, os mesmos encontram-se disponíveis para pedidos de registro para o desenvolvimento de EVTEs".

Orientações sobre a Ouvidoria Setorial da Aneel podem ser obtidas no endereço:
http://www.aneel.gov.br/arquivos/PDF/folder-ouvidoria.pdf

Atenciosamente, 

OUVIDORIA/ANEEL 
Superintendência de Mediação Administrativa, Ouvidoria Setorial e Participação Pública


Cabe agora a pressão por parte da população, além do uso da força dos políticos da região para que todo esse imbróglio seja sanado.

Por Bernardo Vieira, do Blog do Jequi

terça-feira, 12 de novembro de 2013

UFVJM ABRE 160 VAGAS TÉCNICO-ADMINISTRATIVAS EM CAMPI E FAZENDAS EXPERIMENTAIS

A Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Minas Gerais, anunciou para a próxima segunda-feira, 18 de novembro de 2013, o início das inscrições do concurso público 263/2013, no qual há 160 vagas técnico-administrativas, nas classes C, D e E. Desse total, 11 destinam-se para pessoas com deficiência.

Em comum, jornadas de trabalho de 40h semanais, contrato em regime estatutário e salários que podem ser de R$ 1.547,23, R$ 1.912,99 e R$ 3.138,70, conforme a classe. Além da remuneração, serão pagos auxílio alimentação e auxilio transporte.

Os profissionais contratados atuarão junto aos campi Diamantina, Mucuri, Unaí e Janaúba e Fazendas Experimentais do Moura e de Couto de Magalhães e as oportunidades são para as seguintes funções:

Classe C – Auxiliar em Administração, Operador de Máquinas Agrícolas e Assistente de Tecnologia da Informação;

Classe D – Assistente em Administração, Técnico Laboratório para as áreas de Anatomia e Necropsia – Anatomia Humana, Anatomia e Necropsia – Anatomia Animal, Agropecuária – Laboratório de Pedologia, Biologia, Biotério, Edificações, Eletroeletrônica, Eletromecânica, Física, Hidráulica, Informática, Veterinária – Patologia Clínica, Química e de Higiene Dental, Técnico em Agropecuária, Técnico em Contabilidade, Técnico em Enfermagem, Técnico em Tecnologia da Informação e Tradutor e Intérprete de Linguagens de Sinais;

Classe E – Administrador, Analista de Tecnologia da Informação, Assistente Social, Auditor, Bibliotecário/Documentalista, Biólogo, Contador, Enfermeiro, Engenheiro-Agrônomo, Engenheiro Civil, Engenheiro de Produção, Engenheiro Hídrico, Engenheiro Mecânico, Engenheiro Químico, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Estatístico, Geógrafo, Jornalista, Médico/ Clínico Geral, Médico-Veterinário, Pedagogo, Psicólogo, Publicitário, Programador Visual, Relações Públicas, Revisor de Textos, Secretário Executivo, Tradutor Intérprete e Técnico em Assuntos Educacionais.

Para participar, além de atender às exigências da vaga (escolaridade) de interesse, deve-se realizar inscrição dentro do prazo estipulado – 18 a 29 de novembro de 2013, com início às 9h do primeiro dia e término às 20h do último. As taxas serão de R$ 50,00 para a classe C, de R$ 60,00 para a classe D e de R$ 100,00 para a classe E.

Será aplicada, unicamente, prova de conhecimentos gerais e de conhecimentos específicos, de caráter eliminatório e classificatório, dividida em duas partes. No caso de Tradutor e Intérprete de Linguagem de Sinais, também haverá prova prática.

A avaliação acontecerá em 22 de dezembro de 2013 em horário e local a serem divulgados oportunamente e o candidato deve comparecer com antecedência mínima de uma hora, munido de caneta esferográfica de tinta de cor preta ou azul, comprovante definitivo de inscrição e documento oficial de identificação.

O certame será válido por um ano, a contar de sua homologação e poderá ser prorrogado por igual período.

Fonte: PCI Concursos

sábado, 9 de novembro de 2013

ALUNOS DO VALE DO JEQUITINHONHA DESTACAM-SE XIX FEIRA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Dos três projetos escolhidos para representar Minas Gerais na XIX Feira Nacional da Ciência Jovem, na cidade de Olinda - Pernambuco, dois foram do IFNMG- Campus Araçuaí. Eles foram apresentados pelos alunos Gabriel dos Santos Cardoso, Lauane Oliveira Freire (ambos da cidade de Araçuaí), Maria Laura Chaves Fernandes (Itinga) e Karolina Berg Pereira Chaves (Medina). Orientados pelos professores Magno Barbosa Dias e Natalino Martins Gomes, os alunos apresentaram um Irrigador Automatizado e um estudo sobre o uso de biofertilizante como base nutricional para diferentes culturas.


A XIX Ciência Jovem é um evento Nacional e que funciona a partir da participação das escolas públicas de ensino básico de todos os Estados da Federação. Há duas formas de participar, uma pela inscrição geral das escolas públicas e outra pelas feiras de ciências afiliadas. Segundo o professor Magno Barbosa, os alunos chegaram à Ciência Jovem a partir da 1ª MOSTRAR: http://www.youtube.com/watch?v=X4tgTJ9urkg 

Muitos deles participaram da Mostra Científica das Escolas públicas em Araçuaí, sendo levados até a feira Nacional. “A perspectiva era chegar até a feira internacional, mas estamos satisfeitos por ter conseguido apresentar o nosso trabalho em âmbito nacional. Por ser a primeira vez, serve como uma grande experiência para nós e os alunos”, comenta o professor Magno.

A comitiva partiu de Araçuaí - MG na segunda feira, 28/10/2013, com escala em Confins MG. Na terça feira, 29/10/203, a comitiva segui viagem, embarcando voo com escala em Brasília – DF e chegando à Olinda - PE, por volta das 12:00 horas. 

O Irrigador foi apresentado na categoria Desenvolvimento Tecnológico e funciona a partir de um sensor de umidade que é ligado ao solo. Os dados de umidade do solo são coletados, automaticamente, a cada intervalo de tempo e, assim que o solo atinge uma umidade crítica, o dispositivo aciona um registro que libera a água de um reservatório, repondo a água ao mesmo. No instante em que a umidade volta à capacidade de campo, o dispositivo eletrônico desenvolvido pelos alunos com a orientação do professor Magno desliga o sistema de irrigação. A utilidade do projeto é quanto ao uso racional da água. “Assim como nós, a planta precisa de uma quantidade certa de água, nem mais e nem menos. O sensor é para isso, ele vai detectar a umidade do solo e aplicar a quantidade certa de água “explicam as alunas Karolina Berg e Maria Laura. Este projeto chegou a se notícia no portal G1 de Pernambuco, conforme link:http://g1.globo.com/pernambuco/vestibular-e-educacao/noticia/2013/10/em-olinda-feira-de-ciencias-reune-320-projetos-de-escolas-de-todo-o-brasil.html

O projeto dos orientados do professor Natalino, também está voltado para o eixo da sustentabilidade ambiental, pois é uma alternativa para o controle de resíduos gerado pela intensa atividade agrícola brasileira. O trabalho do biofertilizante foi apresentado na categoria iniciação científica. Neste projeto, os estudantes de agroecologia (Gabriel e Lauane) estudaram desde a fase de produção de biogás até a avaliação de parâmetros vegetativos da cultura do feijão que recebeu diferentes doses de biofertilizante como fonte nutricional.

O Prof. Natalino relata que participar de um evento nacional deste porte é um motivo de satisfação e orgulho, principalmente porque permite uma troca de experiência e saberes entre os envolvidos, ao mesmo tempo que valoriza o trabalho de todos os participantes, desenvolvido nas suas escolas de origem. Comenta ainda que a participação neste evento despertará o interesse e motivará os estudantes do IFNMG – Campus Araçuaí a participarem dos projetos de pesquisa, pois novos eventos e possibilidades de participação estão por vir.
  
Fonte: Prof.º Magno Barbosa Dias / IFNMG – Campus Araçuaí

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

PREFEITOS DO ALTO JEQUITINHONHA DECIDEM FECHAR PORTAS POR 2 DIAS

Movimento tem como objetivo chamar a atenção contra a queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e ainda contra o excesso de encargos assumidos pelas prefeituras com os convênios firmados com os governos federal e estadual.

A decisão foi tomada durante assembléia realizada em Diamantina. Foto: Acontece Regional
A principal proposta aprovada foi a paralisação, nos dias 12 e 13 de dezembro, das atividades municipais, em caráter simbólico e com todos os cuidados legais, como forma de chamar a atenção para a situação preocupante na qual os municípios chegaram neste final de ano.

O encontro foi realizado nesta quinta-feira (7) em Diamantina, na sede da Amaje (Associação dos Municípios do Alto Jequitinhonha), cujo presidente é o prefeito de Angelândia, Thiago Pimenta. A entidade reúne 21 municípios, dos quais 15 compareceram.

O objetivo da mobilização, conforme Thiago Pimenta, é garantir maior participação das cidades no bolo de recursos arrecadados pelo Estado e pela União e repassados por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Atualmente, de cada R$ 100, apenas R$ 18,70 ficam com o município.

Por outro lado, os prefeitos têm assumido novas atribuições a cada dia, como é o caso do fim dos lixões e da manutenção dos equipamentos de iluminação pública. 

Em Capelinha, por exemplo, dos R$ 57 milhões previstos como arrecadação para 2013, apenas R$ 32 milhões foram obtidos até outubro. Ou seja: a apenas dois meses para o fim do ano, faltam R$ 25 milhões para o município fechar o ano dentro da previsão orçamentária. “É uma meta impossível de atingir dentro da realidade hoje de queda brutal nos repasses e na arrecadação como um todo”, admite o prefeito de Capelinha, José Antônio Alves de Souza, o Zezinho da Vitalina.

A proposta da Amaje é que os municípios de sua influência formem caravanas para juntar-se, no dia 13 de dezembro, ao ato público intitulado “Dia do Basta - Minas Quebra o Silêncio”, que ocorrerá em Belo Horizonte.

O ato está sendo organizado pela Associação Mineira dos Municípios (AMM).

PORTAS FECHADAS POR DOIS MESES E CORTE NA FOLHA

Diante da situação de queda na arrecadação, que se repete em todos os municípios do Alto Jequitinhonha, há casos em que os prefeitos estudam até mesmo a suspensão temporária de serviços municipais, como adianta o prefeito de Angelândia Thiago Pimenta. “Vamos manter apenas o serviço de urgência e emergência e a limpeza urbana, pois não há recursos para manter o funcionamento da máquina”, diz. 

No caso de Angelândia, o prefeito Thiago Pimenta informou que  publicará um decreto fechando a prefeitura assim que terminar o período escolar, por volta do dia 20 de dezembro, e somente a reabrirá na segunda quinzena de fevereiro de 2014. 

Já o prefeito de Senador Modestino Gonçalves, Hernane Araujo de Oliveira, disse não ter encontrado outra alternativa senão reduzir o quadro de funcionários. “Até agora conseguimos manter a folha em dia, mas fornecedores já estão em atraso e não sabemos até quando vamos ter recursos para pagamento de pessoal”, declarou ele. A lista de demissões incluirá funcionários comissionados e contratados. 

CANDIDATOS EM 2014 TERÃO DE ASSUMIR COMPROMISSO COM AUMENTO NO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO.

A Associação dos Municípios do Alto Jequitinhonha (Amaje) se comprometeu, na reunião desta quinta-feira, 07/11, a cobrar de todas os políticos que fizerem campanha na região, nas eleições do ano que vem, que assumam o compromisso de rever a divisão das receitas, aumentando o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), dentre outras formas de elevar os caixas.

A proposta da Amaje é que os municípios de sua influência formem caravanas para juntar-se, no dia 13 de dezembro, ao ato público intitulado “Dia do Basta - Minas Quebra o Silêncio”, que ocorrerá em Belo Horizonte. O ato está sendo organizado pela Associação Mineira dos Municípios (AMM).


Fonte: Acontece Regional

INSCRIÇÕES PARA A 4ª EDIÇÃO DO SELO UNICEF SE ENCERRAM NO DIA 14

Em Minas Gerais, mais de 140 municípios podem participar do projeto.

Selo UNICEF busca auxiliar gestores na melhoria da qualidade de vida de meninas e meninos. Quase 50 mil crianças e adolescentes mineiros já serão beneficiadas.


No dia 14 de novembro se encerram as inscrições para o Selo UNICEF Município Aprovado Edição 2013-2016. Realizado pelo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o projeto busca auxiliar gestores na melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes. Nesta edição, podem se inscrever cerca de 1.500 municípios da área de atuação do Programa Nacional de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca (PAN Brasil), localizados em dez estados brasileiros. Em Minas Gerais, 142 municípios estão localizados nessa área.

A coordenadora do Selo UNICEF em Minas Gerais, Adriana Mitre, afirma que o projeto tem como objetivo reduzir as desigualdades regionais do país por meio do fortalecimento das gestões municipais da região semiárida brasileira e do alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e das Metas Pós-2015. Até então, já serão beneficiadas quase 50 mil crianças e adolescentes de municípios mineiros que aderiram à iniciativa, mas esse número ainda poderá ser ampliado.

As inscrições podem ser feitas pelos(as) prefeitos(as), por meio da assinatura e envio do Termo de Adesão para o escritório da secretaria executiva do Selo UNICEF em cada estado. Em Minas Gerais, o escritório se localiza na Oficina de Imagens, em Belo Horizonte.

Minas Gerais

No Semiárido mineiro, o Selo UNICEF é desenvolvido desde 2005, em parceria com a Oficina de Imagens. Na última edição, 2009-2012, 28 dos 123 municípios inscritos no Selo receberam a certificação internacional devido à melhoria de indicadores sociais na área da educação, saúde e assistência social. Entre cidades agraciadas, está Mata Verde, que foi certificada com o Selo pela primeira vez.

A articuladora de Mata Verde na última edição, Risélia Dias, afirma que o Selo UNICEF contribui para a sensibilização da comunidade e dos órgãos municipais para além dos três anos de duração do projeto.  “A mudança na consciência das pessoas, dos órgãos e a obtenção do próprio Selo fez o município mais responsável por suas crianças e seus adolescentes. Desde o fim da edição passada, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Mata Verde já promoveu duas audiências públicas, participou da elaboração do Plano Plurianual, realizou a 1ª Semana do Conselho Tutelar, fomentou a criação do Programa Família Acolhedora, além de outras ações”, explica.

Como participar

Os(As) gestores(as) municipais interessados(as) em participar da iniciativa devem ler o Regulamento, preencher e assinar o Termo de Adesão, indicando o nome da pessoa que vai assumir o papel de Articulador(a) municipal, responsável por coordenar o Selo no município e fazer a interlocução com o UNICEF. É recomendável que o(a) presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) também assine o Termo de Adesão. Para ter acesso ao regulamento e termo de adesão basta acessar o site: www.selounicef.org.br.

O município que adere à iniciativa recebe capacitações, materiais e metodologias, que têm como proposta intensificar a atuação da gestão municipal, a comunicação e mobilização social para o fortalecimento das políticas públicas da área da infância e adolescência.

A nova edição do Selo UNICEF Município Aprovado no Semiárido será realizado com o apoio do Governo Federal, PETROBRAS, Fundação Telefônica, COELCE e CEMAR, em parceria com organizações não governamentais, responsáveis pela implementação das atividades em 10 Estados da região.

INFORMAÇÕES

Oficina de Imagens - Comunicação e Educação
Adriana Mitre /Reginaldo Alves
Telefone: (31) 3465-6800/6809
E-mail: selounicef@oficinadeimagens.org.br
Endereço: Rua Salinas, nº 1101, Floresta - Belo Horizonte, MG, CEP 31.015-365

Assessoria de Comunicação para UNICEF São Paulo
Adriana Alvarenga
Telefone: (11) 3278-5707

Blogger Themes

2leep.com

 
Powered by Blogger