sexta-feira, 28 de junho de 2013

PEDRA AZUL-MG: MUDANÇA NO HORÁRIO DE REUNIÕES DA CÂMARA MUNICIPAL GERA POLÊMICA

VEREADORES MUDAM AS REUNIÕES PARA AS 9 HORAS DA MANHÃ. MAIOR PARTE DA POPULAÇÃO NÃO PODERÁ COMPARECER.

Por Igor Dias, http://www.pedraazul-mg.com/2013/06/vereadores-mudam-as-reunioes-para-as-9.html

Enquanto os governantes do Brasil inteiro, atendendo as manifestações das ruas, estão dando mais transparência aos atos públicos, os vereadores de Pedra Azul tomam sentido inverso.

Em sua última reunião, os vereadores mudaram o horário das reuniões da Câmara que antes eram às 19 horas e agora são às 9 horas da manhã.

E que isso quer dizer? Quer dizer que você trabalhador, você dona de casa e você estudante do período da manhã não poderão mais comparecer as reuniões. Considerando que o ser humano é um animal diurno, quase a totalidade dos trabalhadores está privada de fiscalizar seu vereador. O mesmo acontece com as donas de casa, afinal dificilmente encontraremos uma dona de casa lavando roupa a noite. Quanto aos estudantes, a metade ou aproximadamente a metade, estudam durante a manhã. Então, a não ser que você falte ao serviço, deixe os afazeres de casa para depois ou mate algumas aulas, as portas da Câmara Municipal de Pedra Azul estão fechadas pra você.

Lembramos que as reuniões ocorrem em 2 dias de cada 5 dias úteis da semana, ou seja, quase a metade. O pedrazulense trabalhador tem condições de perder quase a metade de seu salário pra ter o direito de comparecer nas reuniões? O pedrazulense estudante pode matar quase a metade de suas aulas pra deslocar a Câmara? Não!
Essa medida reduz quase a zero os visitantes das reuniões. Se achávamos que o princípio da publicidade expresso na nossa Constituição já não estava bem atendido, agora ele foi praticamente enforcado.

Uma coisa engraçada também é notarmos que com essa mudança, os vereadores nos informam que não pretendem trabalhar nas segundas e terças feiras durante a manhã. Como na maioria dos casos, os empregos contemplam todos os dias da semana e não é permitido ao legislativo ter cargos com incompatibilidade de horários, o mercado de trabalho dos nossos representantes será reduzido drasticamente. Talvez decidam tomar a vereança como profissão. Lembro-lhes, entretanto que o cargo não é vitalício e daqui a 3 anos e meio há grandes chances de não continuarem.

Por último, lembro o quão sintonizados os nossos representantes estão com a nossa população. Enquanto pedimos sites para a Câmara, e-mail dos vereadores pra podermos entrar em contato com eles e encaminhar nossas queixas, sugestões, reclamações, transmissão das reuniões via rádio para quem não pode comparecer a elas, todas medidas que tornam mais fácil a população chegar a seu representante, nossos vereadores mudam o horário das reuniões para um horário em que quase ninguém pode comparecer.

Quero ver se o povo de Pedra Azul vai ou não estar às portas da Câmara Municipal às 9 horas dos dias 5 e 6 de agosto, segunda e terça, para cobrar a mudança dessa medida. Se não cobrarem, quer dizer que aprovam, estão satisfeitos e não dão a mínima para o que está acontecendo na Câmara. Isso se alguém estiver disponível pra comparecer nesse horário!

Lembro que a população queria ir protestar em frente a Câmara durante as reuniões a noite. Pode acontecer que quando encontrarem as portas da Câmara fechadas, decidam ir levar as suas reivindicações diretamente a casa dos vereadores.

PREFEITO DE ARAÇUAÍ DENUNCIA AO MP IRREGULARIDADES EM CONCURSO PÚBLICO

Armando Paixão entrega mais de 500 páginas de documentos que comprovam irregularidades como candidatos que fizeram concurso sem ter inscrição; entrada no local da prova, além do horário limite; cartão de respostas duplicado; cartão manual e não-eletrônico; e outras.


Foto: Divulgação

Na última quarta-feira, dia 18 de junho, o Prefeito Municipal de Araçuaí, Armando Jardim Paixão, entregou á Promotora de Justiça, Vania Samira Doro Pereira Pinto, uma farta documentação com mais de 500 páginas, contendo graves indícios de irregularidades sobre o Concurso Público, realizado em 2012.

O concurso público foi anulado através do decreto nº 120, de 07 de junho de 2013. Os documentos entregues ao Ministério Público embasaram o seu cancelamento. Vários indícios de irregularidades resultaram em desequilíbrio entre os candidatos e violação de princípios e garantias constitucionais, entre eles:

Irregularidade 01 – Da realização de provas por candidatos que não estavam devidamente inscritos na Lista Geral de Candidatos. Tais fatos revelam que não houve efetivo controle sobre as inscrições, o que atesta um elevado nível de insegurança, visto não se poder afirmar com certeza se determinada pessoa estava inscrita, ou ainda, se houve autorização para determinada pessoa realizar as provas sem que tivesse feito a inscrição no período marcado para tal.

Irregularidade 02 – Candidatos realizaram provas em local diverso do previsto, o que revela inobservância das regras editalícias e que também contribui para o não atendimento ao princípio de isonomia.

Irregularidade 03 – Candidata que ingressou no local de provas após o fechamento dos portões.

Irregularidade 04 – Candidatos que não possuíam caderno de provas e cartão de respostas e que utilizaram cartões preenchidos manualmente ao invés de eletrônico. A Comissão Organizadora do Concurso Público autorizou que fossem confeccionados cartões manuscritos com identificação dos mesmos para que fizessem provas, sendo que a regra geral é que os cartões deveriam ser impressos por meio eletrônico de forma a evitar fraudes. Este ato acabou por fragilizar a rigidez do certame, já que não se pode afirmar ao certo se tais candidatos estavam ou não inscritos, bem como em qual momento tais cartões foram preenchidos, já que o preenchimento de dados de forma manual traz insegurança e incerteza ao procedimento.

Irregularidade 05 – Atribuição de nota máxima a candidatos na prova física em razão de insuficiência de meio de realizar provas nos moldes estabelecidos.

Irregularidade 06 – Resultado e homologação do concurso apócrifos, ou seja, os documentos relativos ao resultado do concurso e a homologação do mesmo foram publicados apenas na internet e não constam os originais assinados pelas autoridades que conduziram o concurso, especialmente, o ex-Prefeito Municipal, o que torna tais documentos inválidos pela ausência de requisito essencial a formalidade do ato administrativo.

A Comissão Processante encontrou, ainda, outras irregularidades: Candidatos que continham cartões de resposta em duplicidade; Candidatos que fizeram prova e que não consta sua assinatura na lista de presença; Candidatos que assinaram a lista, mas que não tinham cartão de resposta; Caderno de provas faltando questões; Membro da comissão que participou do concurso público; divergência entre a autorização do prefeito ao objeto de contratação e ferindo a norma editalícia, a comissão do concurso proibiu a realização da prova prática do Cargo de Motorista para os candidatos que não tinham carteira de habilitação categoria “D”.

A documentação sobre as possíveis irregularidades da realização do concurso público foram levantadas por uma comissão processante instituída pelo Prefeito Armando Jardim Paixão, através de uma portaria publicada no dia 02 de janeiro de 2013, em virtude de notícias de supostas irregularidades no concurso ocorrido em 2012.

As informações relativas ás irregularidades foram colhidas nas atas de realização de provas em sala, o que implica dizer que a própria empresa que realizou o concurso a SEAP – SERVIÇO ESPECIALIZADO EM ADMINISTRAÇÃO E PROJETOS LTDA atestou a ocorrência das mesmas e, também, na documentação que o Ministério Público encaminhou a Comissão Processante.

Durante todo o Trâmite do Processo Administrativo em questão, foram respeitados o contraditório e a ampla defesa, tendo em vista que, ainda no seu nascedouro, os interessados foram cientificados da instauração do processo e do direito de acompanhar os atos a ele relativos, sendo que tal intimação foi publicada no Diário Oficial de Minas Gerais.

O Prefeito Armando Jardim Paixão determinou que ficasse assegurado aos candidatos que participaram do concurso ora anulado, o direito de se inscreverem gratuitamente no próximo concurso que será realizado pela Administração Municipal. Determinou ainda que a Secretaria Municipal de Administração adotasse providências no sentido realizar um novo concurso público no prazo máximo de 06 meses.

Confira os documentos na integra abaixo:
Fonte: www.aracuai.mg.gov.br, página oficial da Prefeitura de Araçuaí

ITAOBIM - PM APREENDE GRANDE QUANTIDADE DE DROGAS

Militares da 26ª Companhia de Polícia Militar Independente, localizada em Itaobim/MG, na tarde de 25 de junho de 2013, quarta-feira, realizaram a apreensão de uma grande quantidade de drogas.


Foto: Divulgação PM
Os militares da Seção de Inteligência da Unidade obtiveram informações de que indivíduos contumazes praticantes de tráfico de drogas na localidade foram vistos em um matagal ermo em atitude suspeita. De posse destas informações, os militares foram ao local e após intensa procura, localizaram enterrada, uma sacola plástica contendo 36 (trinta e seis) buchas de substância semelhante à maconha e 859 (oitocentos e cinquenta e nove) pedras de material semelhante à crack.
Foto: Divulgação PM
Todo material foi apreendido e levado à Delegacia de Polícia Civil da cidade de Itaobim, sendo a ocorrência registrada pelos militares que estavam de serviço operacional.

Fonte: 26ª Companhia de Polícia Militar

quarta-feira, 26 de junho de 2013

MOVIMENTO #VEMPRARUA EM MINAS NOVAS-MG ATRAI MAIS DE 400 PESSOAS

Cerca de 500 pessoas aderiram a manifestação pacífica na tarde desta quarta-feira, dia 26/06, na cidade-mãe do Vale do Jequitinhonha.


Demorou, mas após 282 anos de história, o povo de Minas Novas-MG, Vale do Jequitinhonha enfim acordou! Na tarde de hoje (26/06) cerca de 400 manifestantes aderiram ao movimento #VemPraRuaMinasNovas e desceram pelas principais ruas da cidade.



Sob sol forte, a caminhada transcorreu de forma pacífica, apartidária, em defesa da cidadania, preservação de direitos e conscientização dos Minasnovenses, natos ou moradores de Minas Novas, acerca do momento nacional dos brasileiros, protestando contra a má qualidade dos serviços públicos, altos investimentos em eventos esportivos internacionais em detrimento da infraestrutura de saúde, segurança e educação no país, incompetência e corrupção política e descumprimento de garantias constitucionais aos cidadãos. 


Os manifestantes protestaram, ainda, contra a corrupção, falta de pavimentação da BR-367, má qualidade da telefonia móvel (Tim), transporte público, falta de médicos na zona rural e urbana, reabertura do restaurante popular, reativação dos programas “compra direta” e dos “feirantes”, enfim, foram várias as reivindicações dos manifestantes.


Após a onda de protestos pelo Vale do Jequitinhonha e por todo Brasil, os minasnovenses desciam as ruas cantando o hino nacional e municipal, gritavam por saúde, educação, cultura e principalmente contra a corrupção.

Ao final do protesto, os manifestantes se concentraram no centro da cidade, em frente a prefeitura municipal e cantaram novamente o hino nacional, emocionando a todos os presentes. Alguns manifestantes discursaram ainda, cada um reivindicando algo de melhor para a cidade, principalmente convidando os jovens para se engajarem nas lutas sociais.


De forma pacífica, após cerca de meia hora de concentração na praça da prefeitura, sempre acompanhada com o apoio da polícia militar (brilhante, diga-se passagem), os manifestantes foram se dispersando, cada um com seu grito, seu protesto, sem nenhuma ocorrência de violência.

Mais Fotos:













 













#VemPraRuaMinasNovas

Fotos: Eduardo Borges/Bernardo Vieira

MANIFESTANTES FECHAM BR-367 E PEDEM MELHORIAS EM ITINGA, MG

Segundo a Polícia Militar, cerca de 500 pessoas participaram do manifesto. Problemas no abastecimento de água é principal reclamação.

Manifestantes pediam aumento na taxa mínima de água. (Foto: Lidiane Cardoso / VC no G1)
Cerca de 500 pessoas fecharam na manhã desta terça-feira (25) a BR-367, no trevo que dá acesso ao município de Itinga, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, para protestar contra problemas no abastecimento de água, redução na taxa de esgoto e melhorias em  ruas da cidade. De acordo com a polícia, a rodovia ficou interditada por aproximadamente 30 minutos.

O desbloqueio foi negociado entre a Polícia Militar e representantes do grupo de manifestantes que partiram do local para protestar em frente a companhia que faz o abastecimento de água na cidade.  Anael Nunes participou do manifesto realizado em Itinga e explica quais são as principais reivindicações.

Grupo pediu também redução na taxa e melhorias na rede de esgoto de Itinga. (Foto: Lidiane
Cardoso / VC no G1)
“O povo reivindica que a taxa de água, que é de 3 mil litros de águas por mês, passe a ser 10 mil litros. É muito difícil porque a empresa de abastecimento de água da cidade cobra um acréscimo na conta sempre que os moradores extrapolam esse limite mensal de água. Além disso, queremos que o valor cobrado pela taxa de esgoto seja reduzido, até porque precisamos de rede de esgoto em várias ruas, a maioria não têm”, diz Anael Nunes.

Movimento pacífico

Os manifestantes se reuniram em uma praça, na avenida Marechal Rondon, no centro da cidade próximo ao Mercado Municipal. De lá eles seguiram por uma ponte que interliga a cidade até chegarem à BR-367. De acordo com o sargento Rayan Soares Rodrigues, todo o manifesto foi pacífico.

“Não houve nenhum incidente. Cerca de 500 pessoas participaram e a rodovia ficou paralisada por cerca de 30 minutos. Após deixar a rodovia os manifestantes foram com faixas e cartazes até a sede da empresa de abastecimento de água da cidade que fica no bairro Porto Alegre. Este foi o segundo manifesto em Itinga, o primeiro aconteceu no sábado (22) e reuniu cerca de 200 pessoas”, afirma sargento Rayan.

Manifestantes fecharam a BR-367, no trevo da cidade por cerca de 30 minutos. (Foto: Lidiane Cardoso / VC no G1)
G1 tentou contato com a empresa de abastecimento de água da cidade e com a prefeitura de Itinga, mas até o início desta noite não obteve atendimento.

Por Diego Souza, do G1 Vales de Minas Gerais

segunda-feira, 24 de junho de 2013

EXPOSIÇÃO 'ARTE NO VALE DO JEQUITINHONHA' ENTRA EM CARTAZ NO CENTRO DE ARTE POPULAR

Mostra reúne 80 peças da coleção de Priscila Freire.

Obra de Vitalina exposta no
Centro de Arte Popular
A partir desta sexta-feira, a exposição temporária 'Arte no Vale do Jequitinhonha' poderá ser visitada no Centro de Arte Popular – Cemig. A mostra reúne 80 peças da coleção de Priscila Freire, ex-diretora do Museu de Arte da Pampulha, assinadas por Noemisa Batista dos Santos, Isabel Mendes da Cunha, Ulisses Pereira Chaves, Olinta Teixeira e autores anônimos.

Priscila dispôs o conjunto em uma sala negra, sob forte iluminação, cujo objetivo é destacar apenas as esculturas. Elas surgem como joias, explica a colecionadora. “Ali estão preciosas representações da cultura popular”, observa Priscila.


ARTE NO VALE DO JEQUITINHONHA

Abertura quinta-feira, às 20h, para convidados. Centro de Arte Popular Cemig, Rua Gonçalves Dias, 1.608, Funcionários, (31) 3222-3231. Terças, quartas e sextas-feiras, das 10h às 19h; quintas-feiras, das 12h às 21h; sábados e domingos, das 12h às 19h. Até 29 de setembro.


sexta-feira, 21 de junho de 2013

#VEM PRA RUA. PROTESTOS REÚNE MANIFESTANTES PELO VALE DO JEQUITINHONHA

Cidades como Araçuai, Almenara, Jacinto, Minas Novas e Itaobim já confirmaram a realização de passeatas

Almenara

Em Almenara (MG), no Vale do Jequitinhonha, a população participou de um protesto nesta quinta-feira (20). Portando faixas, cartazes, elas se reuniram na praça central da cidade. Do local, os manifestantes seguiram em caminhada rumo à Avenida Olindo Miranda. 



Os manifestantes pediram, principalmente, Asfaltamento do trecho da BR 367, mas também protestaram contra a aprovação da PEC 37, projeto que propõe a restrição do poder de investigação de órgãos como o Ministério Público; melhorias na educação; mais estrutura na área da saúde e problemas locais como a falta de infraestrutura na cidade. Saiba quais são os principais motivos do protesto em Almenara e no Vale do Jequitinhonha.

Texto e foto: Radar do Vale

Araçuaí

Movimento Vem Pra Rua já fala em mais de mil pessoas no ato desta sexta-feira.

A manifestação está sendo organizada pela juventude através das redes sociais


A concentração acontece a partir das 5 da tarde na porta da antiga prefeitura, no centro histórico da cidade

Organizadores do Movimento “Vem pra Rua”, acredita que mais de mil pessoas estarão presentes na manifestação desta sexta-feira(21) , a partir das 5 da tarde, em Araçuai,  com concentração na praça da antiga prefeitura, no centro histórico da cidade.

“Somente nas redes sociais, já estão confirmadas as presenças de mais de 600 pessoas”, diz um dos organizadores. 
 
Na manhã desta sexta-feira, haverá uma reunião com a Polícia Rodoviária para organização do trânsito no centro da cidade. 
“  A Polícia Militar estará presente não no sentido de reprimir, mas de colaborar com a segurança dos manifestantes”, afirmou o Tenente Gilamárcio Silva Rocha.
  
“Trata- se de uma manifestação pacífica, apartidária e de apoio ao povo brasileiro e às reivindicações justas da população. ”, garante um dos organizadores.

“Estamos pedindo que as pessoas vistam roupas brancas e que não levem bandeiras de partidos políticos nem vistam camisas de candidatos ou de partidos. É uma manifestação espontânea da juventude e de toda a comunidade”, diz outro jovem que participa da organização do evento.
  
A concentração está prevista para começar a partir das 5 horas da tarde na praça da antiga prefeitura. Após a concentração, a passeata seguirá pela rua Dom Serafim até a praça do Fórum e depois para a porta da Câmara Municipal, terminando na praça do mercado .

No sábado, nova manifestação, com concentração na praça do Fórum e em seguida, passeata até o mercado municipal.

Diversas cidades do Vale do Jequitinhonha estão realizando manifestos em solidariedade aos atos que começaram nas principais capitais do país.

Os manifestantes protestam pelos gastos bilionários do dinheiro público com a Copa do Mundo e em favor da redução das tarifas de ônibus e por mais investimentos na educação e na saúde. 

Os manifestos estão sendo marcados pelas redes sociais e estão levando milhares de jovens para as ruas. 

Texto: Gazeta de Araçuaí

Minas Novas

A população de Minas Novas promete grande manifestação no dia 26/06, quarta-feira, a partir das 12:00 horas.

A caminhada pacífica, política, mas apartidária, em defesa da cidadania, preservação de direitos e conscientização dos Minasnovenses, natos ou moradores de Minas Novas, acerca do momento nacional dos brasileiros, protestando contra a má qualidade dos serviços públicos, altos investimentos em eventos esportivos internacionais em detrimento da infraestrutura de saúde, segurança e educação no país, incompetência e corrupção política e descumprimento de garantias constitucionais aos cidadãos.


Todos deverão trajar camisetas brancas, levar cartazes e faixas com suas manifestações pessoais e criativas acerca dos temas. #VemPraRuaMinasNovas

RIO PARDO-MG: A ARTE DE RECRIAR A RELIGIOSIDADE

Não tinha ideia da vida, de Deus, de nada. Menino moleque lá na miúda cidade de Rio do Prado, no Vale do Jequitinhonha, Aluízio Figueiredo ia às missas todos os domingos, mas, quando o padre faltava, a mãe, Ana Ramos Figueiredo, conhecida como Santinha, reunia os oito filhos na sala, ligava o rádio, e todos se ajoelhavam no chão, como na igreja, e participavam da celebração sonora. Cochilar nem pensar.


O artista plástico Aluízio Figueiredo e os quadros com estampas especiais do Sagrado Coração de Jesus e do Sagrado Coração de Maria



O tempo passou, o menino cresceu, tem 59 anos, se tornou artista de respeito e renome. É admirado. Desse tempo ficou o hábito de rezar todas as manhãs e todas as noites. Missa não é de frequentar muito não.
“Tem coisas na Igreja Católica com que eu não concordo, mas tenho meus santos próximos de mim, e os de minha devoção são vários: Nossa Senhora das Graças (“Maria, passa na frente”), Mãe Rainha, são Judas Tadeu, santo Expedito, Nossa Senhora Aparecida e são Sebastião”, revela Aluízio em seu aconchegante ateliê/loja que batizou de Aluízio Casa, em plena praça Duque de Caxias, no Santa Tereza.

Sua incontestável natureza canceriana impregna o todo. É tudo leve, delicado, colorido, harmonioso e de extremo bom gosto. Uma casinha com cara de lar. Arrumada, perfumada. É aí que o artista expõe seu trabalho, que desabrochou naturalmente.

Reviravolta. A engenharia civil foi escolha dos pais. Depois de formado, trabalhou durante três anos até que decidiu que não era o que queria para sua vida. “Reuniões intermináveis para decidir a mesma coisa”.

Paralelamente, cursava artes plásticas na Escola Guignard e tinha que criar algo a partir de materiais expressivos. “Encontrei uma tela de arame num canteiro de obras. Sabia que tudo na vida pode ser transformado em arte. Fiz um molde, recortei a tela, e dali nasceu uma rosa sem espinhos. Não imaginava que as roseiras do canteiro da minha casa lá no árido Jequitinhonha iriam se transformar em arte”, revela o artista.

Transmutação. A tarefa do menino que diariamente pegava água no rio e a transportava no lombo do burro para regar as rosas de dona Santinha foi decisiva. “Um dia, fazendo uma caminhada, vi uma cerca com arame farpado. Pronto, minha rosa agora tinha espinhos. É incrível como um material tão rude ao toque pode ser transformado em leveza e transparência”, infere Aluízio.


E da rosa nasceu um universo de lustres, luminárias, esculturas de parede, bandejas, quadros, tapetes de parede, caixas de ferro. As rosas ganharam cor e pigmentação, ficaram oxidadas, vermelhas, douradas, envelhecidas. Foram premiadas pela Pinacoteca do Estado de São Paulo e constam do catálogo.

Aluízio não se esquece de Leda, dona da galeria de arte Regard, localizada à rua Marília de Dirceu. “Ela viu meu trabalho com as rosas e os jardins suspensos e colocou na sua galeria. Outros artistas viram e começaram a comprar meu trabalho. Ela me abriu as portas para a arte”, conta ele com gratidão.

Sagrado. E da flor nasceu Maria, e de Maria, o Salvador. As peças que remetem ao sagrado, aos santos de sua infância e aos que foram chegando a sua vida estão dispostas feito altar em sua loja. “Elas vão surgindo naturalmente e refletem a religiosidade presente em minha vida desde a infância. Minha mãe era devota de Nossa Senhora Aparecida, todos os dias rezávamos aos seus pés. A cada dia modifico e acrescento coisas ao meu trabalho. Os santos estão livres, soltos e com luz. Nunca gostei do santo aprisionado dentro de um oratório. Por isso, dei a eles oratórios mais leves, vazados, enfeitados com rosas”.

O ferro e a tela de arame se tornaram marca registrada, mas a criatividade ilimitada do artista vai parindo novas peças, incorporando novos elementos. Os santos subiram em um pedestal, têm aura colorida de rosas. Pérolas contracenam com a ferrugem das telas, com a oxidação dos materiais. Efeito inusitado, harmonioso.

Os Sagrados Corações de Jesus e de Maria estão em estampas especiais, garimpadas em São Paulo. Ganharam moldura à altura de sua importância. São vários os santos, mas, quando o cliente tem devoção especial por um que não está ali, Aluízio faz por encomenda. Os mais procurados são Nossa Senhora das Graças e Nossa Senhora Aparecida.

Ferro e sangue. Tem santo de todo preço e tamanho. Tem uma linha branca com aplicação especial de decalques, tem os dourados.

Certo dia o artista criou uma coroa de espinhos de arame farpado. “Faltava algo, criei uma cruz clássica, toda de metal com desenho e cálculos de engenharia, e não de artista. Pincelei com cristais vermelhos para remeter ao sangue. A ideia veio ao contrário, mas agradou a um padre, que comprou a peça, criou um caminho de pedras e colocou a cruz”, relembra.

Sal grosso. A religiosidade foi permeando outras searas e acabou flertando com a superstição. Surgiram as latinhas batizadas de Divina Proteção. “Desenvolvi uma estampa para a tampa. Dentro da lata vem um Divino Espírito Santo que é imã, fixa-se no fundo da lata ou sobre a tampa, como a pessoa preferir, vira um quadrinho de parede.

Amuleto e decoração. Simples, barato, bem-elaborado. Agrada a todos e virou recordista de vendas”, diz o artista.

A imaginação não para. Um vidrinho singelo ganhou decalque queimado a 540ºC, tampa dourada com a pombinha da paz e um punhado de sal grosso. Pronto, estava criado o Xô Uruca. Vai tripudiar, vai.

O Divino Espírito Santo, que nos proteja, está em enfeites de paredes, móbiles, dentro de amorosos corações com rosas, coração que pulsa. No centro, a Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

A jornalista Ana Elizabeth Diniz escreve neste espaço às terças-feiras. E-mail:anadiniz@terra.com.br
Aneesha Dillon em BH
A terapeuta Aneesha Dillon vai ministrar vivência e treinamento no método terapêutico chamado de “pulsation”, de hoje a 23 de junho e de 24 a 30 de junho. A técnica alia a terapia corporal de Wilhelm Reich e de seu discípulo Charles Kelly com a meditação ativa do místico indiano Osho. O foco são a transformação pessoal, a saúde e uma maior consciência. Informações: (31) 9935-3891, com o médico José Eugênio. O curso será na pousada Rancho Cipó, na serra do Cipó.
Tradição havaiana
Ho’oponopono é o nome do curso sobre conceitos milenares da tradição havaiana cujo objetivo é a redução do estresse e a solução de problemas através da energia colocada nas palavras, nas crenças e na memória. O curso acontece no dia 29 de junho, das 9 às 12h, e será ministrado pela pesquisadora da psicofilosofia huna/kahuna Consolação Monducci. Informações: (31) 3223-3101 e (31) 9643-3773. Avenida José do Patrocínio Pontes, 1.220, Mangabeiras.
Tarô de Marselha
O francês Mickael Jan, tarólogo, numerólogo e fundador da Escola Franco-Brasileira A Roda do Tarô, estará em Belo Horizonte para ministrar o curso de tarô de Marselha, nos dias 22 e 23 de junho, das 10 às 17h. No programa, os arcanos maiores e menores e informações práticas sobre como usar o tarô de maneira intuitiva no cotidiano. Um e-book e um dicionário com mais de 770 palavras-chave são oferecidos. Informações: (24) 3371-7158 e (24) 9221-0888.

Fonte: O TEMPO

quinta-feira, 20 de junho de 2013

7º TRILHÃO E 1º TRILHA BIKE EM MINAS NOVAS, NESTO DOMINGO (02/06)

O Motoclube Explorer realizará neste sábado, dia 22 de junho o 7º Trilhão em Minas Novas, com a seguinte programação:

  • Saída às 09:30 horas do trailer do Nisca (Praça da Gruta);
  • Confraternização com música ao vivo a partir das 16:00 horas no trailer do Nisca.

Página do evento:

Trilha Bike

No mesmo dia 22/06 acontecerá a Trilha Bike (Travessia do Fanado), com percurso total de 19 Km. Inscrições a partir das 08:30 horas, com previsão de saída às 09:00 horas. 

Blogger Themes

2leep.com

 
Powered by Blogger