terça-feira, 30 de abril de 2013

MINAS NOVAS-MG: APÓS 11 ANOS, PAI REENCONTRA FILHO DESAPARECIDO EM BRASÍLIA

Sávio Tadeu Pires estava desaparecido há 11 anos. Família o localizou em Brasília.

Foto: Facebook Ellen Evangelista
Foi emocionante o reencontro dos familiares de Sávio Tadeu Pires, popularmente conhecido em Minas Novas como “Teim”, que havia desaparecido há 11 anos. O mesmo saiu para trabalhar em 2002 e nunca mais deu notícias aos familiares.

Foi localizado em Brasília por Giselda Dupim, que sensibilizada com a situação, mesmo não tendo nenhuma ligação com Sávio, entrou em contato com a Prefeitura de Minas Novas ainda em 2012, quando seu genitor confirmou realmente que se tratava de seu filho.

Passado alguns meses, seu pai e seu irmão Wellington estiveram em Brasília para o reencontro com Sávio e trazê-lo para sua terra natal, onde sua família reside.

Acompanhe o reencontro emocionante:



Por Bernardo Vieira, do Blog do Jequi

ROMBO NA COPACAFÉ PROVOCA PREJUÍZO DE R$ 1 MILHÃO A CAFEICULTORES DO ALTO JEQUITINHONHA


Foram lesados 15 produtores de Angelândia, Capelinha, Itamarandiba e Turmalina que tinham juntos 2.500 sacas do grão que desapareceram dos galpões da cooperativa.
 
Cerca de 28 mil sacas de café sumiram dos galpões da Copacafé
A Cooperativa de Pecuaristas, Agricultores e Cafeicultores de Minas Gerais (COPACAFÉ) sofreu um rombo de R$ 15 milhões em conseqüência do desvio de café, dinheiro e outras operações ilegais.
Na região da Chapada de Minas, chapadões do Alto Jequitinhonha, no nordeste de Minas Gerais, o prejuízo atinge R$ 1 milhão, com o desvio de 2.500 sacas de café de 15 produtores de Angelândia, Capelinha, Itamarandiba, e Turmalina.

A suspeita de desvios recai principalmente contra o ex-diretor da Cooperativa Flávio Castello Branco. Uma Comissão Provisória foi criada para assumir a Copafé, depois que os antigos diretores foram afastados. Essa Comissão tenta na Justiça recuperar o patrimônio desviado  e pretende conseguir que outra cooperativa incorpore a Copacafé e assuma os bens e também as dívidas da entidade.

Em todo o Estado o desvio foi de R$ 15 milhões com o desvio de 28 mil sacas de café. “Quem perde não são só os cafeicultores, mas o comércio de Capelinha e região, pois este dinheiro está deixando de circular”, aponta o produtor José Mauro Maia Vidigal, que é o representante regional na Comissão Provisória, instituída no dia 15 de abril,a para gerir a cooperativa durante um ano, apaós a descoberta da fraude e do afastamento da antiga diretoria.

O desfalque na Copacafé veio à tona no final de 2012, quando os cooperados descobriram que as 28 mil sacas de café guardadas nos galpões  da cooperativa haviam desaparecido.

A Copacafé possui 4.500 cooperados em todo o Estado, sendo que  220 deles foram lesados. Os cooperados cafeicultores da região são dos municípios de Angelândia, Aricanduva, Capelinha, Itamarandiba, Minas Novas, Malacacheta, Novo Cruzeiro e Turmalina.

Desvios comprometem continuidade do Educampo na região

A Copacafé Ra uma das parceiras na realização do projeto Educampo, do SEBRAE, que presta assessoria técnica aos produtores e seus empregados. Com o rombo financeiro na entidade, a cooperativa parou de fazer os repasses para o Educampo em Capelinha, ameaçando a continuidade do projeto na região de Chapada de Minas, que inclui  Capelinha, Angelândia, Itamarandiba, Turmalina e outros municípios da região.

Conforme o analista técnico do SEBRAE, Marcos Teixeira, os repasses apararam de ser feitos em 2011. A expectativa é conseguir um novo parceiro para o projeto. “Vamos propor pra as principais lideranças de Capelinha para que a gente tome uma decisão em conjunto. É interesse do SEBRAE permanecer na região e também é de interesse dos produtores esse trabalho”, disse Marcos Teixeira, que esteve em Capelinha, nos últimos 16 e 17 de abril.  

Reportagem de Regiane Marques Sampaio, no Jornal Acontece Regional, de Capelinha, Edição nº 32, via Blog do Banu

BR 367: JOVEM DE TURMALINA MORRE E PAI FICA FERIDO APÓS ACIDENTE EM GOUVEIA-MG


O acidente ocorreu depois que o motorista tentou fazer uma ultrapassagem mal sucedida e teve que voltar às presas para a pista que trafegava, no sentido Belo Horizonte/Diamantina.

Foto: Divulgação Bombeiros
O carro bateu na traseira de em um caminhão parado às margens da rodovia
Um rapaz , de 18 anos, morreu e o pai dele, de 49, ficou ferido após ambos se envolverem em um grave acidente na BR-367, em Gouveia, na região do Alto Jequitinhonha, na manhã desta segunda-feira (29.04).

De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual de Diamantina, o homem mais velho, identificado como Jair Gomes, conduzia um Kadett e bateu o veículo na traseira de um caminhão estacionado às margens da rodovia.

Foto: Divulgação Bombeiros
O acidente ocorreu depois que o motorista tentou fazer uma ultrapassagem mal sucedida e teve que voltar às presas para a pista que trafegava, no sentido Belo Horizonte/Diamantina.

Segundo os policiais, o impacto da batida foi tão forte que o filho do condutor, Jackson Gomes Santos, 18 anos, morreu na hora. Jair Gomes foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros de Diamantina e levado para o Pronto Atendimento Santa Izabel, localizado na mesma cidade. Jair Gomes sofreu várias escoriações e fraturas pelo corpo, mas não corre risco de morte.

Na hora do trágico acidente, as vítimas, naturais de Turmalina, no Vale do Jequitinhonha, haviam saído de Sete Lagoas e estavam a caminho de Diamantina. 
  
Devido ao acidente, a pista sentido capital mineira desse trecho da BR-367 ficou interditada por meia hora, mas já foi liberada.
  
O dono do caminhão parado na rodovia não foi encontrado. A placa do carro é de Governador Valadares.

Fonte: Jornal O Tempo/G1 Minas

PEDREIRO MINASNOVENSE MORRE EM OBRA DA VALE EM SABARÁ-MG


Um acidente ocorrido na manhã desta segunda-feira (29) em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, tirou a vida de dois operários e deixou outros dois feridos. Segundo o que foi apurado, todos trabalhavam em uma obra dentro da área da Vale quando uma estrutura de ferro desabou sobre eles.

Foto: Divulgação
Rapidamente uma equipe do Corpo de Bombeiros chegou ao local do acidente que fica no bairro Borba Gato, mas uma médica da empresa CIMCOP S/A, Engenharia e Construções, que presta serviços para a mineradora já tinha constatado o óbito do montador de andaimes, Rogério Aparecido Dias Figueiredo, de 29 anos, natural de Minas Novas-MG, Vale do Jequitinhonha.

A segunda vítima fatal, o também montador de andaimes Felício Freire Nascimento Neto, de 33 anos, morreu por volta das 17h no Hospital João XXIII quando ainda estava no bloco cirúrgico. Os feridos foram identificados como Ricardo Ferreira e Fernando Morais Vieira, que permanecem internados. Não há informações sobre o estado de saúde deles.

No local do acidente estava sendo construída a obra de modernização da ferrovia pertencente à mineradora Vale, denominada linha férrea Horto-General Carneiro.

A estrutura de ferro que caiu sobre os operários é conhecida como treliça metálica. Segundo informações as estruturas cederam, as ferragens se romperam e os trabalhadores caíram de uma altura de quase 30 metros. As reais causas do acidente ainda serão investigadas.   

Abaixo nota da CIMCOP na íntegra:

A CIMCOP S/A Engenharia e Construções, empresa que atua junto aos principais setores das construções pesada e civil, lamenta a fatalidade ocorrida hoje, 29 de abril de 2013, às 11h30, na obra da Vale de modernização da linha férrea Horto-General Carneiro, em Sabará – MG.
O acidente levou ao falecimento do colaborador Rogério Aparecido Dias Figueiredo, montador de andaime, de 29 anos, que trabalhava na companhia desde 1° dejunho de 2011. Rogério era casado e deixa um filho. Ainda devido ao acidente permanecem internados os colaboradores: Fernando Morais Vieira e Felício Freire Nascimento Neto, montadores de andaime e Ricardo Ferreira, encarregado de montagem da empresa Rohr (terceirizada).

A obra está pronta e já haviam sido retiradas todas as formas. Hoje estavam sendo retirada as treliças metálicas. Por volta das 11h30, todos – cerca de 82 pessoas - desceram para almoçar e houve um estalo onde as treliças cederam com as ferragens se soltando. Isso aconteceu a 25 metros de altura. Duas ambulâncias estavam no local e todos foram socorridos imediatamente.

A CIMCOP informa que oferece todo o suporte à família de Rogério e demais acidentados. Uma equipe multidisciplinar formada por psicólogos, enfermeiros, assistentes sociais e outros, estão dando todo o suporte necessário. O corpo dele será enterrado em Minas Novas – MG, ainda sem previsão, pois não foi liberado do IML. A família da vítima já foi informada e a Companhia está providenciando todo o transporte e enterro na cidade de Rogério.

A CIMCOP ressalta que além de mantém uma política rigorosa de segurança do trabalho, há duas semanas, houve um auditoria da Vale e há três meses, uma fiscalização do Ministério do Trabalho onde não houve nenhuma notificação de irregularidade. Todos os colaboradores, inclusive a vítima, passou por todos os treinamentos necessários e cabíveis.

A empresa reitera seu compromisso com a segurança dos colaboradores e informa que vêm investindo constantemente em medidas e treinamentos preventivos, e que os mesmos continuarão sendo extensivamente realizados.

Fonte: ÁtilaLemos.com.br

segunda-feira, 29 de abril de 2013

RUBIM-MG: DROGAS E DINHEIRO SÃO APREENDIDOS PELA POLÍCIA MILITAR


PM apreende drogas e dinheiro em Rubim/MG, durante abordagem.
Durante patrulhamento os militares abordaram Ítalo A. R e Lucas S. N. Ao ser realizado uma busca pessoal foi encontrado com Ítalo 04 buchas de cocaína. O suspeito disse que havia adquirido a droga com Salvador P.S em troca de um receptor de sinal de TV via satélite.

Imediatamente, os militares deslocaram até a residência do Salvador que ao perceber a presença policial fugiu correndo pelos fundos da casa com a ajuda de sua esposa Juliana A.F. que fechou a porta impedindo a entrada dos militares.

No interior da casa foram encontrados a quantia de R$ 447,00, um receptor de sinal de TV via satélite, uma câmera digital e um carregador de bateria.
Os três suspeitos foram presos e encaminhados juntamente com o material apreendido para a Delegacia
Fonte: Assessoria de Comunicação - 44º BPM

CAMPUS ARAÇUAÍ SEDIA 17º ENCONTRO DE PLANTAS MEDICINAIS E TERAPÊUTICAS NATURAIS


Aconteceu nas dependências do Campus Araçuaí, no dia 14/04/13, 0 17° Encontro de Plantas Medicinais e Terapêuticas Naturais, evento itinerante anual promovido pelo Departamento de Fitotecnia / UFV e em parceria com a Paróquia de Santo Antônio e Pastoral da Criança de Araçuaí.

Palestrante irmã Anita (foto: Fernando Faria)
A condução do evento ficou por conta da Irmã Anita, de Teófilo Otoni, que impressionou a todos com o domínio que apresentou sobre Práticas com Plantas Medicinais e Remédios Caseiros.
Estudantes de Gestão Ambiental do IFNMG, Campus Araçuaí somaram esforços à organização do evento que contou com um público de 80 participantes,  estes  receberam certificados de participação emitidos pela UFV.
Fez parte da programação uma visita ao horto de ervas medicinais implantado no Campus Araçuaí, cultivado com princípios de Agricultura Orgânica e produção destinada à Pastoral da Criança que as utiliza para fins terapêuticos.
O representante da UFV, professor Vicente Casali, em seu breve discurso falou da importância das Terapias Alternativas e o cultivo orgânico de plantas medicinais.

Quilombolas de Virgem da Lapa, no Alto Jequitinhonha, são beneficiados com pintainhas do Minas Sem Fome

No dia 10 de abril, cerca de 35 famílias quilombolas de Rosário de Cima, em Virgem da Lapa, no Alto Jequitinhonha, receberam do Programa Minas Sem Fome 525 pintainhas e 700 quilos de ração. Esta é a sexta comunidade incluída no Projeto de Avicultura desenvolvido em Virgem da Lapa que recebe este benefício. Segundo Edgard Gleizer Oliveira, extensionista de agropecuária da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), a estimativa é que 150 pessoas desta comunidade sejam diretamente beneficiadas com a criação de pintainhas poedeiras.

Esta é a sexta comunidade incluída no Projeto de Avicultura 
desenvolvido em Virgem da Lapa que recebe este benefício
Edgard Oliveira relata que iniciativas como esta, do Minas Sem Fome, faz muita diferença para as famílias do Alto Jequitinhonha.

- É uma oportunidade que os agricultores familiares tem de ver a diferença entre a produção de ovos da galinha caipira e da galinha poedeira. Os agricultores familiares desta região tem dificuldade para adquirir pintainhas e rações. A comunidade quilombola do Rosário de Cima está entre estas famílias, por isso, acompanhando as pintainhas poedeiras, cada agricultor recebeu um saco de 20 quilos de ração para iniciar a produção.

A previsão é que em até três meses as pintainhas se desenvolvam e produzam ovos para consumo familiar e venda de excedentes. A produção de ovos excedentes já tem destino garantido no próximo semestre de 2013. "Eles serão destinados às escolas municipais de Virgem da Lapa por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Até lá as pintainhas cresceram e a comunidade ganha tempo para participar da próxima chamada pública. Os ovos gerarão renda complementar e quando as aves não produzirem mais, poderão ser consumidas pelas famílias".

É isso o que espera a líder comunitária e produtora familiar, Maria Creuza de Souza Barros da Silva, que está criando dez pintainhas. Casada e mãe de três filhos, a agricultora familiar faz o que pode para ajudar na renda da família. É doceira, faz merendas para vender e, por isso, sua expectativa para as pintainhas é grande. "Quando elas crescerem e começarem a botar, vão ajudar muito. Não vou precisar comprar ovos e eu gasto muito para fazer as merendas. Adorei! Ao invés de comprar, vou vender. Elas vão me ajudar muito", declara.

O técnico da Emater-MG Edgard Oliveira relata que a comunidade do Rosário de Cima foi escolhida porque notamos que a tendência da agricultura familiar na localidade é muito grande. É uma comunidade que vive da agricultura familiar. Uma comunidade que já foi beneficiada anteriormente com mudas frutíferas para o pomar doméstico e grãos para a lavoura. E, agora, vê uma oportunidade de melhorar a renda familiar com a criação de galinhas poedeiras.

Creuza Silva participa da Associação dos Quilombolas do Rosário de Cima e de Baixo, fundada há três anos. Com propriedade, ela agradece e reivindica:

- Nós precisamos de muitas coisas aqui na comunidade. Recebemos o certificado de quilombolas há dois anos e todos os benefícios são bem vindos. Da mesma forma que as mudas de laranjas puxaram as pintainhas, esperamos que as pintainhas puxem outras melhorias para a comunidade.

Edgard Oliveira informa que o Programa Minas Sem Fome, no município de virgem da Lapa, só é possível de ser executado por meio da parceria efetivada com a Prefeitura Municipal, através da secretaria de Agricultura municipal, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) e Emater-MG.

 Fonte: www.emater.mg.gov.br

sábado, 27 de abril de 2013

IFNMG E PREFEITURA DE DIAMANTINA DISCUTEM IMPLANTAÇÃO DE CAMPUS; OBRAS COMEÇAM ESTE ANO


O reitor José Ricardo Martins da Silva e outros dirigentes do IFNMG participaram de reunião, na semana passada, na Prefeitura de Diamantina, para discutir questões relativas à implantação do campus naquela cidade.
Os pró-reitores e diretores do IFNMG foram recebidos pelo prefeito interino, Maurício da Paixão Maia, e o recém-eleito, Paulo Célio de Almeida Hugo, e pela Secretária de Educação, Cláudia Elizabeth Baracho.
Reunião aconteceu no dia 17, em Diamantina 
Campus Diamantina será construído ao lado do aeroporto da cidade, com previsão de início das obras para o mês de junho deste ano e término em um ano e meio. Serão investidos R$ 10 milhões para atender a demanda de estudantes da cidade e outros 16 municípios da região - Angelândia, Aricanduva, Capelinha, Carbonita, Couto de Magalhães de Minas, Datas, Felício dos Santos, Gouveia, Itamarandiba, Leme do Prado, Minas Novas, Presidente Kubitschek, Turmalina, São Gonçalo do Rio Preto, Senador Modestino Gonçalves e Veredinha. Para os anos de 2013-2014, também está prevista a implantação de um outro campus do IFNMG, na cidade de Teófilo Otoni.

Presença marcada

Antes mesmo da construção do campus, o IFNMG que já é uma realidade em Diamantina, por meio de um polo de apoio presencial para oferta de cursos na modalidade a distância. No dia 2 de abril, tiveram início as aulas dos cursos cursos de Hospedagem, Agente Comunitário de Saúde e Transações Imobiliárias. Entre os dias 15 e 19 de abril, 90 alunos receberam capacitação em Informática Básica por meio do laboratório móvel do IFNMG.
Para o mês de maio, mais quatro cursos a distância serão ministrados pelo IFNMG em Diamantina: Multimeios Didáticos, Alimentação Escolar, Secretariado Escolar e Infraestrutura Escolar. Todos têm como objetivo atender os funcionários da rede pública que trabalham com educação básica. Mais informações na Secretaria Municipal de Educação de Diamantina, pelos telefones (38) 3531-9285 e (38) 3531-9286.
Fonte: Site da Prefeitura Municipal de Diamantina

CONDIÇÃO DAS RODOVIAS PREOCUPA O NORTE DE MINAS

Demandas da região foram diagnosticadas durante o 6° Encontro Regional do Crea-Minas em parceria com a Ouvidoria Geral do Estado em Montes Claros.

O estado das rodovias que cortam o Norte de Minas, sobretudo a BR-251, figura como um dos principais problemas da região. A constatação foi feita pelos profissionais locais da área tecnológica juntamente com técnicos do Crea-Minas em três dias de debates durante o 6° Encontro Regional “Políticas Públicas e Corresponsabilidade Social”, promovido pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-Minas) e pela Ouvidoria Geral do Estado de Minas Gerais (OGE), em Montes Claros. Os participantes propuseram, como medida urgente, reestruturar a infraestrutura rodoviária da região, que sofre com a falta de manutenção e com a sobrecarga de tráfego.


Balé da inoperância: veículos invadem a contramão para desviar de buracos na BR-251. Trecho é um dos que esperam reforma

O Encontro foi encerrado nesta quinta-feira (25/04), quando foi apresentado o diagnóstico sobre a situação da região do Norte de Minas Gerais. As discussões foram orientadas a partir de cinco eixos temáticos: meio ambiente, rodovias mineiras, urbanicidade, impacto das chuvas e  alimentos. Ao fim do Encontro, foi produzida a Carta Regional Norte com a relação das principais necessidades da região e diretrizes com soluções técnicas.
Durante o evento, foram levantadas ainda questões relacionadas aos tremores de terras recorrentes em Montes Claros. Foi debatida a necessidade de promover intercâmbio entre países da América Latina para desenvolver tecnologias construtivas compatíveis com os abalos sísmicos para moradias da população de baixa renda.
Em decorrência da descoberta de uma jazida de minério de ferro estimada em 12 bilhões de toneladas em alguns municípios do Norte mineiro, outro assunto que surgiu durante os debates foi se o mineroduto, apontado como opção para o escoamento da produção do Vale do Rio Pardo é, de fato, a melhor solução. O questionamento foi levantado após considerar os diversos impactos causados por este modal, como o balanço hídrico, ambiental, social e econômico para o Norte de Minas, a alternativa seria o transporte ferroviário.

Caderno de Propostas
As sugestões, depois de consolidadas por um fórum de especialistas constituído por profissionais do Conselho, comporão o Caderno de Propostas da Regional Norte, com o detalhamento das demandas e as diretrizes para a adoção de medidas. Ao todo, foram discutidas 199 propostas vindas das inspetorias de Januária, Janaúba, Salinas, Pirapora, Diamantina, Curvelo e Montes Claros, que compõem a Regional Norte do Crea-Minas. Nas reuniões preparatórias, participaram 560 profissionais e estudantes das áreas tecnológicas, das sete inspetorias. Já no Encontro Regional, 450, com representantes de todas as inspetorias do Norte.
Para dar continuidade ao trabalho iniciado nos Encontros Regionais, o Conselho também vai receber novas sugestões, por meio de uma coordenação executiva. “É importante criar mecanismos de monitoramento e divulgação das ações relativas às propostas apresentadas pelos profissionais durante os Encontros Regionais”, afirma o presidente do Crea-Minas, Jobson Andrade.

Eixos Temáticos:

Alimentos

Para o eixo Alimentos, foram apresentadas 31 propostas. Além de aproveitar as condições excepcionais para o agronegócio, principalmente para a bovinocultura, fruticultura e aquicultura, com a adoção de políticas, planejamento e gestão para o setor, a recomendação é que as prefeituras apóiem pequenos e médios produtores com capacitações para manejo do solo e com a estruturação das feiras e mercados, dando condições sanitárias adequadas. Outra ação é implantar sistema de monitoramento da sanidade dos peixes do Rio São Francisco para diagnosticar as causas da frequente mortalidade das espécies na região.

Impacto das chuvas

Em relação ao impacto das chuvas, foram elaboradas 21 propostas que preconizam a necessidade de elaborar planos de Saneamento e Gestão de Riscos para que os impactos negativos das chuvas não se intensifiquem com o crescimento das cidades e ainda disseminar tecnologias para reservar águas pluviais para os períodos de seca.

Meio Ambiente

No eixo Meio Ambiente 39 propostas foram apresentadas com o objetivo de adequar a legislação estadual e municipal em consonância com a legislação federal e cumprimento dos marcos legais dos planos setoriais e uniformizar o entendimento nas análises da legislação ambiental.

Rodovias

Outro assunto de destaque foi em relação às Rodovias, sendo elaboradas 63 propostas para o eixo. Uma das reivindicações é fomentar o agronegócio a partir da elaboração e execução de empreendimentos relativos à logística de transportes para redimensionar a malha viária da região, possibilitando a integração com outros pólos e priorizando a multimodalidade, com a reativação da malha ferroviária e hidroviária, como a linha do Trem Baiano (Montes Claros a Salvador, BA), do trecho ferroviário Pirapora/Belo Horizonte e de estudos de viabilidade para a implantação da hidrovia do São Francisco (Pirapora/Juazeiro, BA);

Urbanicidade

A urbanicidade foi um dos assuntos de interesse nos debates. Foram elaboradas 45 propostas em torno deste eixo. Foi identificada a necessidade de implantar o marco legal do país, estabelecido a partir de 2001 com o Estatuto da Cidade, com a implementação dos planos diretores e a elaboração dos planos setoriais de forma integrada (habitação, saneamento, resíduos sólidos, mobilidade e acessibilidade) e com a estruturação técnico-administrativas das prefeituras, inclusive na fiscalização.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

JUIZ CONCEDE LIMINAR SUSPENDENDO CASSAÇÃO DO PREFEITO DE FRANCISCO BADARÓ-MG


A medida tem caráter provisório e poderá ser revista.


O juiz  substituto Virgílio de Almeida Barreto, do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais,  (TRE) concedeu na quinta-feira (25) uma liminar que suspende a imediata cassação do  mandato do prefeito de Francisco Badaró (MG) Antonio Sérgio Mendes (PV).

O advogado Virgílio de Almeida Barreto (foto) tomou posse dia 18 de abril como novo juiz substituto do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), na classe dos juristas.
A medida tem caráter provisório e poderá ser revista. O Ministério Público, que pediu a cassação do mandato do prefeito, tem três dias após a publicação da decisão,   para contestar.

“Esperamos que a lei seja cumprida e que ela sirva de exemplo, caso contrário, abre-se portas para que políticos errem e depois de punidos, possam continuar no poder através de liminares”, disse o vereador José Maria, o Dô (PDT)  presidente da Câmara do Município.

No pedido de liminar, os advogados do prefeito alegaram que houve cerceamento de defesa e que o Ministério Público se recusou a ouvir as testemunhas de defesa do prefeito.

Sérgio Mendes teve seu mandato cassado no dia 9 de abril,  através de sentença do juiz da Comarca de Minas Novas, Eduardo Rabelo Thebit Dolabela, que acatou denúncia do Ministério Publico sob alegação de graves irregularidades na prestação de contas da campanha eleitoral de Mendes.

Entre as irregularidades, gastos declarados com combustível (R$ 23.423,00) desproporcional ao número de veículos usados na campanha.

Na decisão, o juiz determinou a realização de novas eleições. Sérgio Mendes  corre ainda o risco de ficar inelegível por 8 anos.

Se houver nova eleição ele não poderá concorrer ao cargo. Após sua segunda tentativa de ser prefeito,ele foi eleito com 2.391 votos, com uma vantagem de  55 votos sobre o segundo colocado Adelino Pinheiro (PDT).

Caso a decisão do Juiz da Comarca de Minas Novas seja acatada pelo TRE, o prefeito ainda poderá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral.

Fonte: Gazeta de Araçuai

DER CONTRATA EMPRESA QUE FARÁ PROJETO DE ENGENHARIA DO TRECHO ENTRE PEDRA AZUL E ALMENARA


Já consta no site do DER MG como contratada, a empresa que fará o projeto de engenharia do asfaltamento do trecho da rodovia que liga as cidades de Pedra Azul a Almenara.

A empresa escolhida foi a Consol Engenheiros Consultores que fará a obra pela quantia de R$ 5.110.498,97. Esse valor também contempla o trecho que liga Virgem da Lapa a Ijicatu e o contorno de Minas Novas. 


Após concluído o projeto, deve-se abrir outro edital para licitar a obra. Para conferir, basta clicar aqui.

Fonte: DER MG - Caminhos de Minas

PROFESSORA DA UFMG LANÇA DICIONÁRIO COM VERBETES DO VALE DO JEQUITINHONHA


Com mais de mil verbetes, o dicionário não se limita a dar o significado da palavra; ele contempla também todas as informações importantes à compreensão de cada verbete.
O Dicionário do dialeto rural no Vale do Jequitinhonha terá duas sessões de lançamento. Foto: divulgação
“Bom sem base é poder encontrar os amigos para um dedo de prosa. O candeeiro, o fifó ou a lamparina poderão alumiar e lhe mostrar o caminho.” Essa frase, composta de expressões comuns na cultura do Nordeste de Minas, exemplifica a variante linguística apresentada no Dicionário do dialeto rural no Vale do Jequitinhonha, que será lançado este mês no Centro de Memória da Faculdade de Letras da UFMG.

A obra é resultado de estudo do vocabulário da língua falada na zona rural de municípios do Vale do Jequitinhonha, desenvolvido a partir da coleta de dados feita no período entre 1980 e 2000, sob a coordenação de Carolina Antunes, professora aposentada da Fale-Faculdade de Letras da UFMG.

Alguns verbetes foram recolhidos em conversas com a população rural, em mercados e feiras; outros, extraídos de estudos sobre o Vale.

Na tentativa de equilibrar a presença de todas as regiões do Jequitinhonha, foram necessários mais de dez anos para chegar ao produto final.

De acordo com Carolina Antunes, a pesquisa considerou também dicionários da língua portuguesa, um conjunto de glossários de outras regiões do país, além de pesquisas afins.

Com mais de mil verbetes, o dicionário não se limita a dar o significado da palavra; ele contempla também todas as informações importantes à compreensão de cada verbete: traz o léxico, apresenta em negrito a forma como é pronunciada no Vale do Jequitinhonha, informa se está ou não dicionarizado, se é datado e se há informação quanto à etimologia.

Outros sentidos

Segundo Carolina Antunes, nem sempre o sentido conferido ao verbete nas comunidades rurais do Vale do Jequitinhonha coincide com o registrado pelos dicionários da Língua Portuguesa, sem contar que também há muitos verbetes inéditos.

Em razão disso, para auxiliar na compreensão, todos os termos trazem algum exemplo concreto de uso, a partir das situações em que tais palavras e expressões foram empregadas nas comunidades.

“À preocupação de se registrar o uso efetivo do sistema linguístico nesse período e naquele local determinados subjaz o que se faz não só por gosto pessoal e interesse pela apreensão de saberes veiculados nas histórias locais e regionais, mas também, e principalmente, por acreditar na necessidade de que seja ampliada a visão de informações linguísticas e culturais da/na Língua Portuguesa com base na análise de uma variante linguística pouco considerada”, destaca a professora na apresentação da obra.

Cultura oral

O projeto está ligado às raízes e à trajetória acadêmica da autora, que saiu de Turmalina, cumpriu parte dos seus estudos em Diamantina e recebeu incentivo da Faculdade de Letras da UFMG – tanto durante a formação como na docência no ensino superior – para trabalhar com sua região de origem.

Na avaliação da professora, a obra interessa aos especialistas em linguagem, mas também a qualquer pessoa leiga, uma vez que se destina à leitura, à divulgação e ao diálogo. “Projetos como esse promovem a cultura oral do Vale do Jequitinhonha e valorizam os saberes verbais”, justifica Carolina Antunes.

Lançamento

O Dicionário do dialeto rural no Vale do Jequitinhonha terá duas sessões de lançamento. A primeira, no dia 30 de abril, às 17h, em Belo Horizonte, no Centro de Memória da Faculdade de Letras (2º andar, ao lado da biblioteca), no campus Pampulha.

O segundo evento está marcado para 8 de junho, também às 17h, em Diamantina, no Anfiteatro da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, campus I.

Texto de Samuel Quintero, aluno do Curso de Comunicação da Fafich e bolsista do Suporte de Comunicação do Polo de Integração da UFMG no Vale do Jequitinhonha. Via Gazeta de Araçuaí

Bandidos explodem caixa eletrônico no interior de Minas e levam mais de R$20 mil


Roubo aconteceu em Novo Oriente, no Vale do Jequitinhonha. Em Santana do Paraíso, no Vale do Rio Doce, outro caixa foi explodido espalhando R$12 mil.

Imagem ilustrativa
Três bandidos explodiram um caixa eletrônico e fugiram levando mais de R$20 mil de uma agência do Banco Sicob, em Novo Oriente, no Vale do Jequitinhonha, na madrugada desta quinta-feira. Segundo o sargento Walter Ferreira, testemunhas disseram à polícia que o trio fugiu em duas motos no sentido da cidade de Pavão. Os policiais militares foram até o local, mas quando chegaram os ladrões já haviam fugido. A agência ficou muito danificada e a estimativa é que o prejuízo tenha sido entre R$20 e R$25 mil.

Em Santana do Paraíso, no Vale do Rio Doce, outros três bandidos tentaram roubar um caixa eletrônico do Banco Itaú, também nesta madrugada. Segundo o inspetor Juliano de Cássio Ferreira Mata, eles usaram explosivos para abrir o caixa e deixaram a agência completamente destruída. Militares ouviram o barulho e fizeram cerco aos bandidos. Houve troca de tiros, mas o trio, composto por dois homens e um menor de 17 anos, foi capturado.

De acordo com o inspetor, foram recolhidos R$12.300 que estavam espalhados no chão, sendo R$9.300 em notas de R$100 e o restante em notas de R$10. Com os ladrões foi apreendido um pé de cabra.

Fonte: Estado de Minas

quinta-feira, 25 de abril de 2013

SEPULTADO EM ARAÇUAI-MG JOVEM ASSASSINADO NA BAHIA


De acordo com testemunhas, Aécio Sousa foi morto por motivos banais.

Aécio Sousa tinha 26 anos e era natural de Alfredo Graça, povoado de Araçuai. Foto: divulgação
Foi sepultado no final da tarde de terça-feira (23) no povoado de Alfredo Graça, município de Araçuaí (MG), o corpo do jovem Aécio de Sousa, 26 anos.

Aécio morreu antes de ser socorrido, após ser baleado no peito.  O crime aconteceu no Bar do Valdir no povoado de Varginha, município de São Desidério, na Bahia.

O acusado do crime é Izael dos Santos da Conceição de 22 anos. Ele  está foragido e levou com ele a arma do crime.

O delegado Carlos Cruz Ferro vai assumir  as investigações. É o terceiro assassinato somente este ano, naquela localidade.

Segundo depoimento de testemunhas, o crime aconteceu por motivos banais.

De acordo com a companheira  da vítima , Elitânia Silva dos Santos, já existia uma rixa entre Aécio e Izael.

Fonte: Gazeta de Araçuaí

2º VIOLARTE EM MINAS NOVAS-MG: FESTIVAL DA CANÇÃO ABRE INSCRIÇÕES


2o Violarte em Minas Novas/MG premiará compositores.

O 2o Violarte - Festival da Cultura Popular de Minas Novas, acontecerá no período de 30 de maio a 02 de junho e será palco para apresentações de músicos, compositores e artistas de todo o país. O projeto foi aprovado pelo Fundo Estadual de Cultura e será realizado pela produtora cultural e jornalista Yany Mabel.


Com o objetivo de fomentar e divulgar a diversidade cultural do Vale do Jequitinhonha, promovendo um intercâmbio musical entre os compositores participantes, o 2o Violarte vai proporcionar ao público acesso gratuito à música de qualidade, durante quatro dias de festas e atrações artístico-culturais.

Poderão participar do Festival da Canção, compositores e intérpretes nascidos ou residentes em todo o território nacional. As músicas inscritas deverão ser inéditas,e possuir letra e arranjo originais, a fim de evitar plágios, adaptações ou citações poéticas e musicais de obras de outros autores.

A premiação do Festival da Canção, carro chefe do 2o Violarte, corresponde a R$2.000,00 (1º lugar); R$1.500,00 (2º lugar); R$1.000,00 (3º lugar); R$500,00 (melhor intérprete) e R$500,00 (melhor arranjo musical). A ideia do Festival é descobrir e dar espaço para os novos músicos da região.

Cada participante poderá inscrever até três composições, sendo que somente duas poderão se classificar para a fase eliminatória e apenas uma música poderá ser premiada. As composições classificadas deverão ser interpretadas pelos autores ou por qualquer outro intérprete. Saiba mais através do regulamento e ficha de inscrição disponíveis no endereço www.facebook.com/yanymabelcomunicaçãoecultura.

As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de maio.

Além do Festival da Canção, o 2o Violarte vai ofertar seis oficinas de formação cultural: teatro de rua, expressão corporal, construção de tambores, brinquedos e brincadeiras, construção de acessórios e dança afro-brasileira. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas até o dia 10 de maio, através do e-mail festivalviolarte@yahoo.com.br.

Saiba Mais sobre o 2o Violarte - Festival de Cultura Popular de Minas Novas, acesse a página oficial do festival nas redes sociais, através do endereço www.facebook.com/violarteviolate. Em caso de dúvidas ou esclarecimentos, contate os organizadores do evento através do e-mail: festivalviolarte@yahoo.com.br; ou pelos telefones (31) 9219-3333 e (33) 3764-2701.

Blogger Themes

2leep.com

 
Powered by Blogger