terça-feira, 2 de abril de 2013

ASSASSINATO DO PREFEITO DE CORONEL MURTA COMPLETA 6 ANOS SEM PUNIÇÃO

O caso está parado há dois anos, após o cancelamento das audiências para ouvir dez testemunhas.


Inácio Murta foi morto com um tiro de chumbeira quando lia jornais na sala de sua casa

Mistério e impunidade se misturam no intrincado caso do assassinato do prefeito de Coronel Murta, no Vale do Jequitinhonha (MG), Inácio Carlos Moura Murta que nesta quinta-feira (28) completa 6 anos, sem que ninguém tenha sido preso.

O prefeito foi morto com um tiro na região da virilha,  na noite de quarta-feira 28 de março de 2007, na fazenda em que morava, a 3 km do centro da cidade . Ele tinha 47 anos.

Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu ao ferimento  e morreu a caminho do hospital da cidade de Salinas.

Afinal, quem matou Inácio Murta? Esta é uma pergunta que não quer se calar.

Em depoimento, a viúva do prefeito, Giane Torres, afirmou que no momento do crime. ela  se encontrava no quarto da filha de 9 anos, quando ouviu o marido gritar: “ oh meu Deus, vocês levem tudo que vocês quiserem levar, roubem tudo, mas me deixem em paz”.

Em seguida ela ouviu um disparo e quando abriu uma fresta na porta, viu um homem pulando a janela. Na época,  a polícia  trabalhou com duas linhas de investigação: roubo seguido de morte  e  vingança.

No dia seguinte ao crime,  foram presos dois suspeitos de participação no assassinato,  um menor de 17 anos e o seu pai, ex-funcionário da prefeitura da cidade. Eles foram libertados por falta de provas.

O prefeito era delegado da Polícia Civil  de Minas Gerais e trabalhava no Departamento de Investigações da capital. Estava licenciado depois de ser reeleito prefeito. O vice-prefeito Heleno Moutinho assumiu o cargo. Moutinho faleceu em janeiro deste ano, vítima de câncer.

Como anda o julgamento do caso

O inquérito que apura o crime tem dois volumes e 381 páginas e repousa nas prateleiras da 2ª secretaria do Fórum de Araçuai.

O caso chegou a ser tratado como segredo de Justiça após a divulgação pelo Jornal Gazeta de Araçuai de detalhes das investigações.

Após a conclusão do inquérito o juiz da Comarca marcou audiência para ouvir 10 testemunhas no dia 20 de setembro de 2011.

As audiências foram canceladas após a saída do  juiz da Comarca e até hoje não foram retomadas.

No relatório final,  o delegado de Araçuaí indiciou José Lucas Martins Lopes, 29 anos, como sendo o autor do disparo que matou o prefeito Inácio Murta., o que foi aceito pelo Ministério Público.

Ele já cumpriu pena por crimes de furto e arrombamentos na penitenciária de Araçuaí. Os crimes foram praticados em Coronel Murta, onde ele mora.

José Lucas nega as acusações e afirma que jamais seria capaz de matar o prefeito.

Caso o juiz aceite a denúncia do Ministério Público por crime de latrocínio, José Lucas não irá a júri popular e, se condenado,  poderá pegar até 30 anos.

Fonte: Gazeta de Araçuai

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger