sexta-feira, 15 de junho de 2012

CÂMARA DE CARAÍ, VALE DO JEQUITINHONHA, ENGORDA CONTRACHEQUE DE VEREADORES EM 71%

Integrantes do Legislativo da cidade, todos candidatos à reeleição em outubro, admitem que fazem assistencialismo.


População da pequena Caraí vê farra com dinheiro público

Enquanto a Câmara de Belo Horizonte recuou da ideia de reajustar o salário dos vereadores devido à pressão popular, o Legislativo de Caraí, aprovou, na última quarta-feira (13) um pacote de benesses para os parlamentares da cidade, localizada no Vale do Jequitinhonha, a 560 quilômetros da capital.



População da pequena Caraí vê 
farra com dinheiro público
Na presença de apenas dez moradores que acompanharam a reunião no plenário da Câmara, os vereadores de Caraí aprovaram um projeto de lei, criado por eles mesmos, concedendo um reajuste de 71% no salário mensal de cada um. Não bastasse o abuso, a proposta aprovada ainda prevê a criação do 13º salário, que irá engordar o contracheque dos nove parlamentares todo fim de ano.

Segundo a nova lei, o salário vai saltar de R$ 2.800 para R$ 4.800 a partir da nova legislatura (2013/2016). Todos os vereadores são candidatos à reeleição em outubro.

Somente os vereadores Cílio Farias Miranda, o Dudu (PSB), e Marileno Rodrigues Alves, o Liu (PT), votaram contra. João Batista Silva, o Dão do Maranhão (PR), Agnaldo Luiz dos Santos, o Neguinho do Salão (PTB), Euto Rufino dos Santos, o Nenca (PHS), Sinval Viana de Oliveira, o Esquerdinha (PSDC), e Ildeu Farias da Silva (PDT) votaram a favor.

Helder Gomes Neiva, o Dezim (PTC), não compareceu à reunião e o presidente da Câmara, Adair Matos Silva, o Dai de Pretinho (PSDC), não precisou votar como prevê o regimento.

“Mais indecente do que o reajuste só a justificativa apresentada. Quem defendeu diz que precisa de mais dinheiro para fazer assistencialismo, pagar contas de luz, de água, comprar remédios, gasolina”, denunciou o vereador Dudu. Ele avisa que na próxima reunião está prevista a aprovação de outro projeto de lei controverso, desta vez, para reajustar o contracheque do prefeito, do vice-prefeito e dos secretários de primeiro escalão do Executivo. “Ainda não tive acesso ao esboço do projeto, mas acredito que o salário do prefeito deve pular de R$ 10 mil para R$ 15 mil, o do vice de R$ 4 mil para uns R$ 6 mil e dos secretários deve ser do mesmo patamar dos vereadores”, projeta Dudu.

“Aqui é muito pobre. Você não conhece a nossa realidade. Hoje mesmo tive que comprar uma cesta básica para ajudar um eleitor”, conta o vereador Ildeu Farias.

Fonte: Hoje em Dia

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    1 comentários:

    Anônimo disse...

    Salário dos vereadores de Caraí é quatro vezes e meia maior do que o salário dos professores .Que são obrigados a ter curso superior .

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger