segunda-feira, 12 de março de 2012

ANEEL APROVA DIVISÃO DA USINA EM CORONEL MURTA-MG PARA TIRAR PROJETO DA GAVETA


Usina, com concessão assinada em 2001, seria inviável ambientalmente dentro dos arranjos originais

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (28/2) em reunião pública da diretoria, a alteração do projeto básico da UHE Murta, localizada no Rio Jequitinhonha, em Coronel Murta (MG). O eixo original da usina será deslocado à montante e a potência instalada, reduzida de 120 MW para 115 MW.

Rio Jequitinhonha, em Coronel Murta.
Foto: Blog Onhas
Serão duas casas de força em vez de uma, uma com 85 MW e outra com 30 MW. A queda original de 40,3 m será dividida em duas, uma de 33,7 m e outra de 11,6 m.

A construção da usina vem se arrastando desde 2001, quando foi licitada pela Aneel ainda sob a legislação antiga do setor elétrico. O então consórcio Murta Energética – sociedade de propósito específico (SPE) integrada por Arcadis Logos Energia, Eptisa do Brasil e E&T – arrematou a usina, mas nunca consegui tirá-la do papel por problemas ambientais.

A configuração antiga da hidrelétrica também era considerada complexa, além da localização do seu eixo estar localizada numa área com sérios problemas sociais.

Para consultar no site da ANEEL, clique aqui

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    4 comentários:

    idalino alves disse...

    qual o trecho do rio q sera construida a usina? na cachoeira do salto?ja estudo ambietais?

    idalino alves disse...

    qual o trecho do rio q sera construida a usina cachoeira do salto ou em barra do salinas??

    Bernardo Vieira Silva disse...

    Caro Idalino, conforme comentário do colega Banu (blogdobanu.blogspot.com) seria:

    "A localização anterior da Barragem levaria o lago a atingir em cheio o povoado de Barra do Salinas, onde o rio Salinas despeja no rio Jequitinhonha, além das comunidades tradicionais quilombolas de Sete Canais e Mutuca.
    Mais de 1.000 famílias seriam atingidas.
    Acabaria também com a cachoeira do Salto, na comunidade do Jatobá.
    Uma das soluções apontadas pela ANEEL e pelo Consórcio seria construir a barragem acima da Barra do Salinas.
    Assim, evitaria a forte resistência das comunidades citadas, atingindo o lago o município de Virgem da Lapa - nas comunidades de Lavrinha, Santana e outras - até o pé da Barragem de Irapé, no município de Berilo, na comunidade de Bonito, Coqueiros e Monte Alto."

    luciney santos disse...

    Legal mesmo viu!!Montaury deve está muito feliz, mim lembro como ele trabalhou para a realizção desse sonho! Parabéns!!

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger