sábado, 31 de dezembro de 2011

PMMG E POLÍCIA CIVIL PRENDEM 4 TRAFICANTES EM ALMENARA


Operação conjunta da Policia Civil e Militar prende 4 pessoas, apreende drogas, dinheiro e veículos.


Uma operação conjunta entre a Polícia Militar e a Polícia Civil na manhã de hoje, 29/12/11, resultou na prisão de quatro pessoas e na apreensão de drogas e dinheiro em Almenara/MG, no Vale do Jequitinhonha. A operação, denominada "Balanço Geral", cumpriu 7 mandados de Busca e Apreensão.

Durante a operação, foram apreendidos 89 pedras de CRACK, 8 buchas de maconha, mais de 1.300 reais, um carro, duas motos, uma espingarda artesanal e dois celulares. A operação contou com o efetivo de 24 policias militares e 19 policiais civis.

Os quatro presos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil em Almenara onde foram autuados por Tráfico de Drogas e encontram-se no Presídio em Almenara a disposição da justiça.

Fonte: Assessoria de Comunicação Organizacional do 44º BPM - SD Henrique Santos, via Blog do Banu

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

NO SEU CENTENÁRIO, JOAÍMA RECEBE INVESTIMENTOS DO GOVERNO DE MINAS


O vice-governador Alberto Pinto Coelho anunciou, nesta terça-feira (27), na cidade de Joaíma, região do Vale do Jequitinhonha, investimentos da ordem de R$ 2,5 milhões para  as obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário naquela cidade.

“Sinto orgulho e honra de participar de um governo, comandado pelo espírito inovador do governador Antônio Anastasia, que avança em um novo modelo de gestão pública. Introduzido em Minas Gerais pela visão de um verdadeiro estadista, o senador Aécio Neves, esse modelo democratiza e regionaliza as ações de governo, hoje fortemente presentes em todo o Vale do Jequitinhonha”, salientou Alberto Pinto Coelho.

As obras vão beneficiar 12 mil habitantes, proporcionando melhoria da qualidade de vida e contribuindo para o desenvolvimento de ações ambientais. Os investimentos integram o esforço do Governo de Minas para melhorar a infraestrutura urbana das cidades mineiras e dar melhores condições de saúde e vida à população.

Em seu discurso, o  prefeito de Joaíma, Flávio Botelho Leal, agradeceu a colaboração do governo para o desenvolvimento da cidade. “Esta solenidade tem uma significação especial, pois reflete a grandeza dos esforços do governo em prol do desenvolvimento do município. Agradeço ao governador Anastasia e ao vice-governador Alberto Pinto Coelho, homens de pensamento e ação”, destacou o prefeito.
Comenda

O vice-governador participou também  da entrega da Comenda Cypriano Souza Ferreira, criada através da Lei Municipal nº 1726, de 22/09/2011. A medalha foi entregue a 100 personalidades e entidades que tiveram atuação relevante para o desenvolvimento da comunidade. A solenidade fez parte das comemorações do centenário de Joaíma, que através da Lei Estadual 556, de 30 de agosto de 1911, foi elevada a categoria de Distrito.
Alberto Pinto Coelho destacou que a região do Jequitinhonha é fonte de grande contribuição para a construção da cultura e desenvolvimento de Minas Gerais. “Aprendi a gostar de Joaíma, principalmente, pela devoção de seus filhos que evocam permanentemente suas origens e valores desta terra”, salientou o vice-governador.
Para o orador oficial da solenidade, Luis Alan Oliveira Araújo, Joaíma vive um momento singular em sua história. “Este evento está definitivamente incorporado ao calendário de Joaíma. A escolha dos agraciados foi uma tarefa desafiadora e muito satisfatória. Todos os segmentos da população estão aqui representados”, completou.
Participaram da cerimônia o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Dinis Pinheiro; o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, desembargador Cláudio Renato dos Santos Costa; o secretário de Estado de Governo, Danilo de Castro; o vice-presidente do Idene, Roberto Grapiúna; o diretor de Operação Norte da Copasa e presidente da Copanor, Márcio Kangussu; o bispo da diocese de Almenara, Dom Frei Hugo Maria; além de prefeitos e autoridades da região.
Fonte: Agência Minas

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

GRAVE ACIDENTE COM VITIMA FATAL NA MGT 259‏, NO MUNICÍPIO DE GOUVEIA


Foto meramente ilustrativa - Estrada de Gouveia-MG

No dia 28 de dezembro, por volta das 10:20 horas, o Sétimo Batalhão de Bombeiros Militar através do Pelotão BM de Diamantina, foi acionado para atender ocorrência de  acidente com veículo automotor, na MGT 259 – KM 463 no município de Gouveia/MG.

No local, tratava-se de acidente envolvendo o veículo Fiat Uno placa de Camamu/BA, que era conduzido pelo Sr. Admilson de Souza, com 54 anos. O veículo trafegava no sentido Curvelo/MG à Gouveia/MG e por motivos ainda desconhecidos, o motorista perdeu o controle  vindo a capotar na margem direita da rodovia. No veículo havia outros três passageiros.

As equipes de bombeiros após sinalizar o trânsito e fazer a segurança do local, usando técnicas de atendimento pré-hospitalar iniciaram o atendimento das vítimas. O condutor do veículo o Sr. Admilson, apresentava trauma na coluna sem mobilidade das pernas. Entre os três passageiros, a Srª. Mariza Luiz do Nascimento, de 38 anos apresentava fratura no braço, um corte na face e escoriações pelo corpo, a Srta. Marina Nascimento de Souza de 13 anos apresentava ferimentos e escoriações múltiplas pelo corpo, já a Srta. Francielle Nascimento dos Santos de 14 anos sofreu pólitraumatismo, e veio a óbito ainda no local.

As vítimas com ferimentos, após receberem os primeiros socorros foram mobilizadas e conduzidas pelas equipes de bombeiros ao Pronto Atendimento Santa Izabel em Diamantina/MG, já a vítima fatal ficou sob os cuidados da perícia da Polícia Civil.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

PALMÓPOLIS-MG, VALE DO JEQUITINHONHA, INAUGURA FARMÁCIA DE MINAS


Créditos: Allan Campos / GRS Pedra Azul
A Gerência Regional de Saúde de Pedra Azul e a Secretaria Municipal de Saúde de Palmópolis inauguraram no dia 23 de dezembro, mais uma unidade da rede Farmácia de Minas na região nordeste do estado. A partir de agora, 6.800 pessoas serão beneficiadas com a nova unidade, que irá distribuir gratuitamente para a população cerca de 150 itens de medicamentos básicos. Para a construção da Farmácia, o Governo de Minas repassou R$ 50 mil e o município investiu R$ 4.786,90. O estado também irá repassar, mensalmente, o valor de R$1.200 para complementação salarial do profissional farmacêutico.

O prefeito de Palmópolis, Arilvaldo Costa, agradeceu ao Governo de Minas pelo investimento no município e disse que a administração municipal tem buscado investir vários recursos na área da saúde para melhorar a qualidade de vida da população. “Esse ano inauguramos uma Unidade Básica de Saúde e temos buscado trabalhar para melhorar o atendimento à nossa população, pois temos uma preocupação com a saúde da nossa comunidade. Ressalto também a parceria que temos com o governo estadual que veio nos presentear com mais uma obra de sua importância que é a Farmácia de Minas”, agradeceu.

O diretor da Gerência Regional de Saúde de Pedra Azul, Gregory Fortunato, lembrou que em 2011, a região teve cinco unidades da Farmácia de Minas inauguradas na região. “Tivemos unidades inauguradas em Salto da Divisa, Divisópolis, Itaobim, Jacinto e agora em Palmópolis. É muito gratificante acompanharmos essas inaugurações porque elas representam avanços com relação à assistência farmacêutica e isso só foi possível graças ao investimento da Secretaria de Estado de Saúde (SES) na estruturação do serviço”, lembrou.

Fonte: Autor: Allan Campos / GRS-Pedra Azul - Saúde MG

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

VEREDINHA: ESCOLA FAMÍLIA AGRÍCOLA – EFAV ABRE INSCRIÇÕES PARA 2012


CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO


Período de inscrição: 
19 de Dezembro a 14 de Janeiro 2012




Escola Famílias Agrícolas

A Escola Famílias Agrícolas (EFAs), juntamente, com as Casas Familiares Rurais (CFRs) e as Escolas Comunitárias Rurais (ECRs) surgiram como resposta à problemática da educação rural francesa. Ela tornou-se, com o passar dos anos, uma alternativa viável e promissora para os filhos dos camponeses que antes não viam possibilidades de oferecer um ensino formal aos seus filhos. Estes três modelos acima apresentados possuem suas respectivas diferenças, mas todas adotam como metodologia educacional a Pedagogia da Alternância.


Com dica do amigo Alcides Guedes (Pida), Delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário de MG

CONCURSO PÚBLICO: PREFEITURA DE ITINGA-MG ANUNCIA 49 VAGAS

 
Com 14.407 habitantes, de acordo com dados do Censo 2010, a prefeitura mineira de Itinga-MG, Vale do Jequitinhonha, anuncia por meio de concurso, a abertura de 49 vagas para profissionais de nível Fundamental, Médio e Superior que tenham disponibilidade em atuar por 20h, 30h ou 40h semanais no serviço público. As inscrições só poderão ser realizadas a partir de fevereiro de 2012.

A previsão de salário fica entre R$ 550,00 e R$ 2.586,00 e segundo a Legitimus Assessoria e Serviços Ltda., organizadora do certame, os interessados em participar deverão se inscrever entre 27 de fevereiro e 25 de março de 2012 pelo site www.legitimusassessoria.com.br.

Caso não possua internet, o candidato poderá comparecer à sede da prefeitura para receber auxílio, entre o primeiro dia de inscrições e o dia 23 de março de 2012, das 8h às 12h, em dias úteis. As taxas serão de R$ 30,00, R$ 40,00 ou R$ 50,00.

Haverá prova objetiva no dia 15 de abril de 2012 em dias e horários a serem divulgados posteriormente; prova prática apenas para Operador de Máquinas Pesadas e Motorista; e prova de títulos.

Oportunidades

Fundamental - Auxiliar Administrativo, Operador de Máquinas Pesadas, Motorista e Auxiliar de Serviços Gerais;

Médio - Técnico de Saúde, Técnico de Higiene Dental e Monitor de Esporte;

Superior - Professor - EFII (Educação Fundamental 6º ao 9º ano) - Ciências Biológicas, Pedagogo, Enfermeiro, Odontólogo, Médico-Veterinário, Assistente Social, Psicólogo e Médico Clínico.

Prefeitura

Avenida Professor Maria Antônia Gonçalves Reis, nº. 19, Centro, Itinga-MG.

Para acessar o edital completo, CLIQUE AQUI
 
Quadro de Vagas:

Cargos
Total
Vagas
Jornada Trabalho (Semanal)
Vencimento
(R$)
Taxa de
Inscrição
(R$)
AUXILIAR ADMINISTRATIVO
08
40 Horas
R$ 577,00
R$ 35,00
Professor – EFII (Educação Fundamental 6° ao 9° ano) – Ciências Biológicas - Escola Municipal Armínio Inácio – Localidade: Maria Pereira e Escola Municipal da Fazenda Santa Maria – Localidade: Santa Maria
01
25 Horas
R$ 745,00
R$ 50,00
Professor – EFII (Educação Fundamental 6° ao 9° ano) – Ciências Biológicas - Escola Municipal Padre José de Anchieta – Localidade: Ponte do Pasmado e Escola Municipal da Fazenda Santa Maria – Localidade: Santa Maria
01
25 Horas
R$ 745,00
R$ 50,00
PEDAGOGO
02
40 Horas
R$ 1.240,00
R$ 50,00
OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS
03
40 Horas
R$ 732,00
(Mais gratificação de 40% sobre o vencimento do servidor)*
R$ 30,00
MOTORISTA
04
40 Horas
R$ 732,00
R$ 35,00
AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS - - Comunidade da Ponte do Pasmado
01
40 Horas
R$ 550,00
R$ 30,00
AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS
- Comunidade Pasmadinho
01
40 Horas
R$ 550,00
R$ 30,00
AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS
- Distrito do Jacaré
01
40 Horas
R$ 550,00
R$ 30,00
AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS
- Distrito de Taquaral
02
40 Horas
R$ 550,00
R$ 30,00
AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS
- Comunidade Piauí / Poço Dantas
01
40 Horas
R$ 550,00
R$ 30,00
ENFERMEIRO
04
20 Horas
(Possibilidade de extensão de carga horária para 40hs semanais, com aumento proporcional na remuneração)
R$ 1.293,00
R$ 50,00
ODONTÓLOGO
03
40 Horas
R$ 2.586,00
R$ 50,00
TÉCNICO DE SAÚDE
03
40 Horas
R$ 620,00
R$ 40,00
TÉCNICO DE HIGIENE DENTAL
02
40 Horas
R$ 620,00
R$ 40,00
MÉDICO VETERINÁRIO
01
20 Horas
R$ 1.293,00
R$ 50,00
ASSISTENTE SOCIAL
01
30 Horas
R$ 1.293,00
R$ 50,00
PSICÓLOGO
01
20 Horas
R$ 1.293,00
R$ 50,00
MÉDICO CLÍNICO
04
20 Horas
R$ 2.586,00
R$ 50,00
MONITOR DE ESPORTE
05
40 Horas
R$ 550,00
R$ 40,00
TOTAL DE VAGAS
49
Blog do Jequi – blogdojequi.blogspot.com

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

ALUNA DO CAMPUS ALMENARA RECEBE PRÊMIO EM CONCURSO DE REDAÇÃO PROMOVIDO PELA ALMG

A Aluna Emille Xavier Cordeiro, de 15 anos, aluna do 1º Ano do Curso Técnico em Agropecuária do Campus Almenara foi uma das vencedoras do concurso de redação, cujo tema era, “Eu, minha cidade e os 300 anos do ciclo do ouro em Minas”.
O concurso foi instituído pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação, os vencedores do concurso participaram de uma programação especial entre os dias 12 e 14 de dezembro.
Emille Xavier, segunda da esqueda para a direita - (Arquivo - Campus Almenara)
No dia 12/12/11 participaram da gravação do programa “Geração” da TV Assembleia, no dia 13/12/11 a aluna e sua mãe, Zilda Xavier Cordeiro, o professor Pedro Borges Pimenta Júnior, orientador do trabalho e o professor André Oliveira, representando a diretora do Campus Almenara – Professora Terezita Pereira Braga Barroso, participaram de uma visita à cidade de Ouro Preto.
Os vencedores, seus professores orientadores, pais e diretores das escolas foram premiados no dia 14/12/11, na ALMG, em uma solenidade que contou com as presenças do presidente da Casa, deputado Dinis Pinheiro, e da Secretária de Estado de Educação, Ana Lúcia Gazzola.
Com o objetivo de homenagear o tricentenário de Ouro Preto, Mariana e Sabará, o concurso envolveu 1.500 escolas, reunindo aproximadamente 200 mil alunos. Cada estudante ganhador e seu professor receberam um notebook, e sua instituição de ensino, um prêmio de R$ 5 mil. As redações vencedoras serão publicadas em um caderno que terá como capa a ilustração da obra “Do descobrimento ao ciclo do café”, da artista mineira Yara Tupinambá.
O texto da aluna Emille Xavier Cordeiro destacou-se por apresentar um olhar poético sobre a formação do município de Almenara, relacionando essa gênese à exploração do ouro no sul do estado
Fonte: Assessoria de Comunicação e Eventos – IFNMG / Campus Almenara

domingo, 25 de dezembro de 2011

CORONEL MURTA: PROJETO “DA GEMA” DÁ CONTINUIDADE AS SUAS AÇÕES E PREPARA MINAS PARA A IV BIENAL BRASILEIRA DE DESIGN EM 2012


A natureza geológica do território mineiro evidencia a abundância de minerais de elevado padrão de qualidade, o que destaca o setor de gemas e joias como um importante gerador de divisas do estado. Tendo em vista o sucesso que a iniciativa de inserção do design proporcionou no projeto anterior, DA GEMA, o Centro Minas Design (CMD), coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) iniciam o DA GEMA III - ITAPORARTE, que vai atender a cidade de Coronel Murta, no Vale Jequitinhonha, nas áreas de capacitação e desenvolvimento de produtos.


O projeto busca o maior aproveitamento das riquezas da região, utilizando resíduos da extração de gemas aplicados em 48 protótipos de linhas de produtos, além de capacitar 42 pessoas da região. Todas as atividades vão ocorrer no Laboratório ITAPORARTE de Lapidação e Artesanato Mineral, instalado pela Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) e Fapemig em 2005. O intuito do projeto é contribuir para a transferência de conhecimentos e o desenvolvimento de tecnologia própria associada a aspectos de inovação e design.


De acordo com o designer e consultor do projeto, Adriano Mol, a matéria-prima existe em abundância em Coronel Murta, principalmente a turmalina e o feldspato, mas ainda é subutilizada e "a possibilidade de desenvolver produtos de joalheria com os materiais - no seu local de extração - oferece um novo ofício à comunidade e aumenta a sua renda. E fazer isto por meio do processo do design é um dos focos do DA GEMA ITAPORARTE", garantiu.

Para a execução do projeto, o Laboratório conta com infraestrutura e equipamentos adequados à realidade produtiva local, investimentos que a Fapemig alocou para aproximar pesquisa e setor produtivo, buscando uma produção eficiente e com ganhos para toda região. O Projeto DA GEMA III - ITAPORARTE tem duração de dois anos e tem como parceiro o Centro de Estudos em Design de Gemas e Joias da Universidade do Estado de Minas Gerais (CEDGEM/Uemg), ao qual o Laboratório está ligado.

DA GEMA

Os resultados obtidos em projetos desenvolvidos na região do Vale do Jequitinhonha comprovam a possibilidade de desenvolver tecnologia própria em micro-unidades produtivas com o apoio e transferência de conhecimentos de instituições de pesquisa e desenvolvimento.

O Projeto Piloto DA GEMA, coordenado também pelo Centro Minas Design, em 2008, com o apoio da Fapemig, teve como objetivo ampliar a estratégia competitiva de produtos de pequenas e médias unidades produtivas do setor, pela inovação de aspectos associados ao processo de design. A linha ITAPORARTE desenvolvida neste projeto privilegiou o uso do feldspato, material de baixo valor intrínseco, aliado à qualificação profissional de jovens e o aprimoramento de técnicas e processos.

DA GEMA – ITAPORARTE

Empreendimento continuado na cidade de Coronel Murta, que trabalha com 40 jovens e dois lapidários que estão sendo capacitados para se tornarem futuros artesãos minerais e empreendedores. O Projeto, que está em andamento, vai desenvolver 48 protótipos com base em resíduos de feldspato e turmalina, oriundos de descartes, e contemplam quatro linhas de produtos: souvenires; objetos de adornos; objetos decorativos; e objetos utilitários. O projeto vai até fevereiro de 2012 e é financiado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Fonte: Minas Design

Projeto Social em Araçuaí (MG) alimenta sonhos de 180 crianças através da música


No Vale do Jequitinhonha (MG), uma das regiões mais pobres do país, o projeto “Ser criança” ensina através de brincadeiras e de muita música.

Uma estrada sinuosa, estreita, cheia de caminhões. Estamos a caminho do Vale do Jequitinhonha, nordeste de Minas Gerais, uma das regiões mais pobres do país. Um Brasil esquecido passa pela janela. Nosso destino é a cidade de Araçuaí.

O que nos leva a essa terra que brilha é um canto. Um canto harmonioso e transformador.


A região tem ares e sotaques nordestinos. Afinal, estamos quase na divisa com a Bahia. Araçuaí tem 30 mil habitantes. O povo é humilde. E com criatividade encontrou a solução para seu maior problema: a falta de oportunidades.

Uma casa simples, à sombra de uma mangueira, com janelas e portas sempre abertas para o aprendizado. Na cozinha se ensina português e matemática. O salão é o espaço da democracia, das descobertas, da terapia. E no quarto a música não dorme. Ao contrário, é ela que desperta a transformação.

É na casa pintada com tinta feita de terra que 180 meninos e meninas de Araçuaí são preparados para uma vida melhor. Aqui funciona o projeto "Ser criança".

E o que a garotada faz por lá? Aprende, brincando.

Na cozinha, a criançada faz biscoitos. A receita é fácil e divertida. A professora escreve, as crianças lêem os ingredientes. A receita também serve para ensinar Matemática.

Contas feitas, eles botam a mão na massa. E com a massa pronta, é hora de caprichar na caligrafia.

“Quem ainda não conhece letra vai aprendendo aqui. Quem ainda não consegue, quer tentar com o biscoito”, diz a professora Juliana Santana.

O encontro das crianças e da música regional na roda soma cultura, brincadeira e educação.

“Tudo aqui gira em torno da roda, você aprende a conversar, você aprende a ser uma pessoa melhor, escutar as pessoas, a respeitar o direito”, diz Cléia Celestino da Silva, coordenadora do coral.

Hoje educadora dessas crianças, Cléia já foi uma delas. É semente que cresceu no projeto. Até marcenaria aprendeu.

“Fazia mesa, bancos. Meu pai mesmo não gostava não na época. Depois foi conhecer o projeto. Ele olhou e disse: ‘É, bonito mesmo, você que faz isso mesmo?”, conta Cléia.

Cléia não sorria tanto assim quando pequena. Quanta transformação.
“A gente expressa opiniões, os sentimentos, os jogos, a gente aprende coisas novas, inovadoras que pode multiplicar na escola”, diz Emily Alves Miranda.

Quando perguntada se sempre foi comunicativa, Emily diz: “Antes eu era muito tímida. Tinha vergonha de tudo. Hoje eu já falo, expresso meus sentimentos pra todos, tudo o que sinto”.

O rio Araçuaí, que dá nome à cidade, passa pertinho da casa de Emily. A menina se descobriu no "Ser criança". Aparecida dos Santos, a mãe, ficou aliviada.

“Perguntava a ela se ela tinha esperança em alguma coisa, não tinha assim, sabe? Não sonhava, não sonhava. E com o projeto assim, ah, despertou nela, entendeu?”, diz aliviada.

Emily já até conta seus sonhos.

“Sonho, em ser atriz de novela”, revela.

A arte também contaminou a pequena Roseane, de 7 anos. Mas não pense que Roseane sempre deu tanto orgulho assim à mãe e à avó. A menina era uma espoleta!

“Largava as coisas, chegava dentro de casa espalhava tudo e não guardava, a gente tinha que estar brigando para ela guardar, pondo de castigo, chegava da escola jogava as roupas”, diz a mãe Lucinéia dos Santos.

“Hoje ela está uma menina alegre, sorridente e que conversa com a gente com educação”, revela a avó, Maria José dos Santos.

Uma mudança surpreendente.

“Depois que ela entrou no coral ela chega em casa, tira a roupa da escola, guarda o uniforme, já recolhe os brinquedos com que brincou. Ela acaba de comer e lava o prato” conta a mãe.

Rose e Emily não mudaram só de comportamento. Se revelaram cantoras. E junto com outros meninos e meninas de Araçuaí, estão botando a cidade no circuito cultural brasileiro.

O coral "Meninos de Araçuaí" existe há 13 anos. Várias gerações já soltaram a voz - daqui para o mundo.

“Já fui até para a França com Milton Nascimento, cantei com Gilberto Gil, tive essa oportunidade aqui dentro, por fazer parte do coral meninos de Araçuaí”, se orgulha Cléia Celestino da Silva, coordenadora do coral.

“Os meninos de Araçuaí, por viajarem muito, viraram os embaixadores da cidade. Esses meninos normais colocaram a cidade no mapa, olha que engraçado”, conta Yuri Hunas Miranda, músico.

O sucesso do coral dos meninos encheu Araçuaí de orgulho e também deu à cidade um presente, uma conquista que parecia muito distante e que foi construído com o dinheiro arrecadado em apresentações e com a venda de CDs do grupo. O cinema “Meninos de Araçuaí” abriu as portas em fevereiro de 2008. A sala é bonita, tem capacidade para 105 espectadores e é ponto de encontro dos moradores no fim de semana. Agora, o melhor é que seja qual for o filme em cartaz quando as luzes se apagam. O sonho continua.

Iuri virou percussionista profissional, Cléia coordenadora do coral e Pitágoras, professor de música.

“A gente nasceu aqui, essa vontade nasceu aqui e a gente está podendo passar isso para os meninos”, conta o professor de música.

Já Iuri, o percussionista, completa:

“Hoje em dia falam muito em transformação social, mas por que a gente precisa de tanta transformação? Porque não foram formados de fato, não é? Então esses meninos aqui agora que estão tendo formação, que estão convivendo com grandes artistas, têm boa educação com os coordenadores, eles estão sendo preparados para a vida. Então, quando tiver, 20 ou 30 anos, não vai precisar de transformação social, não vai para o mau caminho”, resume.

A lição que se aprende aqui é mostrada em palcos bem distantes. Quem fica, sente uma falta danada dos pequenos cantores.

“Cada vez que vai eu fico doente, Enquanto não chega eu não melhoro.” se preocupa Dona Zezé, avó da pequena Emily.

A maioria deles nunca teve a chance de acompanhar as crianças nas viagens.

“Meu deus do céu, se acontecer na minha vida de eu ir, para mim vai ser emocionante demais”, se orgulha Aparecida, mãe de Emily.

Nós resolvemos fazer uma surpresa para os meninos de Araçuaí. O destino é Belo Horizonte. Eles têm apresentação marcada na capital. Só não sabem que os parentes embarcam no dia seguinte e vão estar na platéia.

A peça "Pra nhá, terra", com direção de Regina Bertola, reúne no mesmo palco o grupo de teatro “Ponto de partida”, de Barbacena, e os “Meninos de Araçuaí”. Nos bastidores, muito capricho e ansiedade.

No palco, concentração, descontração. Aquecimento de voz.

Enquanto isso, lá fora. Depois de 12 horas de viagem, chegou o grande momento, tão esperado. Os parentes dos meninos de Araçuaí estão entrando aqui no Palácio das Artes, o mais importante e tradicional teatro do estado de Minas Gerais. Estão aqui para viver uma emoção única, na verdade uma emoção dupla porque eles nunca viram essas crianças se apresentando num palco tão imponente quanto esse aqui. E elas não fazem idéia de que eles estão na plateia e só vão descobrir essa surpresa no fim do espetáculo.

“O melhor de tudo é isso aí, é a surpresa!”, diz uma mãe.

O espetáculo começa. Nhá Terra exige a proteção da natureza, destruída aos poucos pela ação do homem. É um deus nos acuda na floresta, árvores sendo cortadas e incêndios.

Os meninos de Araçuaí são guardiões da natureza. E eles se transformam no palco. Tornam-se grandes estrelas. Dão um show de coreografia, de graça, de afinação. E tudo termina bem. Muito bem. O público aplaude de pé, quanto orgulho...

Mas ainda falta revelar a surpresa:

“Quem for mãe e pai fica em pé. Dos meninos de Araçuaí! Cadê os meninos de Araçuaí, os pais e as mães?”

Emoção em cascata! É hora de muitos beijos e abraços.

“Vou incentivar minha filha cada vez mais, com a ajuda de Deus. Agora, para mim todo sonho é possível. Estou feliz demais”, se emociona Aparecida.

Fonte: G1

Blogger Themes

2leep.com

 
Powered by Blogger