quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Governo de Minas lança Programa Mães de Minas

 Do vale Santo Antonio do Jacinto, Itinga e Presidente Kubitschek serão as primeiras beneficiadas.

Na manhã desta terça-feira (09/08), na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, o governador Antonio Anastasia lançou, às 11h, o programa Mães de Minas. Trata-se de um conjunto de ações de saúde que tem como objetivo reduzir a mortalidade infantil e materna em Minas Gerais. 

Na solenidade, estiveram presente o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge Souza Marques; o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha; o Secretario de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Miranda Magalhães Júnior e o deputado estadual Carlos Mosconi, que é presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Durante o lançamento, o governador assinou um decreto que regulamenta a implantação e manutenção da Rede Viva Vida e institui o projeto Mães de Minas. “Lançar o programa Mães de Minas é mais do que uma alegria, é um desafio, uma ousadia. Se não estivermos ao lado das mães não conseguiremos ajudá-las e, por consequência, diminuir os casos de mortalidade infantil. Se não tivermos informações precisas da condição de cada uma, não poderemos estar ao seu lado para ajudar. Ao mesmo tempo, sabemos que o Governo, sozinho, não consegue realizar as diversas missões que tem. Por isso mesmo tentamos a Gestão para a Cidadania, que tem por foco a participação efetiva do cidadão como coexecutor dessas políticas públicas. Assim foi no Aliança pela Vida, no combate às drogas, e é também no Mães de Minas”, disse Anastasia.

Para a efetivação do Mães de Minas, o governo estadual, municípios e organizações da sociedade civil vão trabalhar em parceria com ações integradas de saúde, educação e assistência social. Uma delas, a Pastoral da Criança, que conta com 90 mil voluntários em Minas, será uma das parceiras, atuando na mobilização social. Outra parceria, desta vez com o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), irá promover a oferta às gestantes carentes de um kit completo para os primeiros dias da criança com cobertor, toalha de banho, roupinhas, uma cartilha e alimentos para bebês.

Uma das primeiras ações do Mães de Minas é a implantação do Sistema de Identificação da Gravidez, que utilizará como fonte de identificação de gestantes os serviços que prestam assistência à mulher nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), centros de referência ou nas unidades de urgência, tanto da rede pública, quanto particular. Outra novidade é o número telefônico 155, que funciona em horário comercial e aos fins de semana, que ajudará no cadastramento, acolhimento e monitoramento das gestantes.

Desse modo, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) vai acompanhar e orientar gestantes e mães com crianças de até um ano de idade, de forma a garantir às famílias, especialmente as mais vulneráveis, um ambiente mais seguro e acolhedor aos seus bebês. A expectativa é que 250 mil mães se cadastrem por ano para o recebimento da assistência. “O programa Mãe de Minas é um recorte importante dentro dos programas de atenção à saúde da mulher e da criança. A inovação permeia a criação desse programa desde o início, onde haverá um mapeamento de todas as gestantes do nosso Estado, independente da condição social. Estamos construindo um grande Call Center para ajudar na identificação e orientação dessas mães. É por meio do acolhimento que acreditamos que poderemos reduzir os índices de mortalidade materna e infantil”, explica o secretário Antonio Jorge.

Saúde da gestante

Criado com o objetivo de reduzir as taxas de mortalidade infantil e materna em Minas Gerais, o Viva Vida foi lançado em outubro de 2003 e aposta na sistematização de ações, tendo como mote a parceria entre governo e sociedade civil organizada para a realização do projeto. Até 2010, foram investidos R$ 129 milhões para a estruturação, qualificação e mobilização da rede em aproximadamente 700 municípios. Em 2003, havia 125 UTIs neonatal no Estado. Em 2010, esse número subiu para 466, o que representa um aumento de 170%.

"O Mães de Minas vem aperfeiçoar a rede de atenção à saúde materna e infantil por meio de um monitoramento e acompanhamento, tanto da mãe, quanto da criança até um ano de idade. Trata-se de um programa que vem somar esforços com a Rede Cegonha, do Ministério da Saúde, e fortalecer ainda mais as ações de sucesso da Rede Viva Vida na saúde do nosso Estado", afirma o subsecretário de Políticas e Ações à Saúde da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Maurício Rodrigues Botelho.
Para o Ministro da Saúde Alexandre Padilha, que esteve no lançamento do Mães de Minas, o programa é uma iniciativa que também soma esforços ao Rede Cegonha, lançado no início do ano na capital mineira pela presidente Dilma Roussef. “Minas é um estado acolhedor. Povo que acolhe e protege bem a sua família. Não é a toa que tem tido resultados bastantes expressivos quando falamos em saúde pública. Não tenho dúvidas de que o Mães de Minas é uma iniciativa que soma esforços com o Rede Cegonha para que possamos diminuir consideravelmente os casos de mortalidade materna e infantil”, diz.

Ainda, o Mães de Minas conta com a parceria do Programa Oficina de Travessias, que engloba vários outras ações do governo estadual e que garantem acompanhamento pré-natal e pediátrico, garantia do registro de nascimento e acompanhamento do desenvolvimento da criança. Inicialmente, o projeto será implantado na Região Metropolitana de Belo Horizonte e em Capim Branco, Mateus Leme, Confins, Matutina (Alto Paranaíba), Santo Antonio do jacinto (Jequitinhona), Itinga (Jequitinhona), Ninheira (Norte), Presidente Kubitschek (Central) e Arinos (Noroeste).

"O programa é uma ação de continuidade do Rede Viva Vida, fortalecendo ainda mais a saúde dos municípios mineiros. Ele vai oferecer atendimento de qualidade e acesso garantido ao pré-natal e um acompanhamento mais eficaz da mulher durante a gestação. É uma ideia que, sem dúvida, fortalece à saúde da mãe e da criança, reduzindo a mortalidade infantil", diz o presidente do Colegiado dos Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG), Mauro Junqueira.

Fonte: Agência Minas

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger