sexta-feira, 15 de julho de 2011

HUGO CHÁVEZ ACEITA CONVITE PARA TRATAR CÂNCER NO BRASIL

Crítica é pelo fato da própria presidente Dilma Rousseff convidar o presidente Venezuelano para o tratamento, num país onde falta tratamento para os próprios cidadãos brasileiros.


O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, aceitou o convite do governo brasileiro para receber tratamento médico contra um câncer no Brasil, afirmou na quinta-feira uma fonte do governo. 


Segundo essa fonte, que pediu para não ter o nome revelado, Chávez deve receber tratamento no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, mas ainda não há previsão de data, pois isso depende de avaliação médica.

A Venezuela não confirmou imediatamente a informação. Um importante funcionário do governo venezuelano, ao ser consultado sobre se Chávez receberia tratamento no Brasil, disse: "Não sei".

O presidente afirmou na quarta-feira em entrevista ao canal estatal VTV, em Caracas, que talvez precisaria de radioterapia ou quimioterapia para "blindar o corpo dessas células malignas".

O estado de saúde do líder socialista, de 56 anos, tem sido um mistério desde que foi submetido a uma cirurgia em Cuba, em 10 de junho, para a remoção de um tumor cancerígeno.

Chávez não disse exatamente qual a parte de seu corpo está afetada pelo câncer, embora tenha comentado vagamente que foi operado na região pélvica.

A ausência do carismático líder, no poder desde 1999, despertou dúvidas sobre o futuro político da Venezuela e repercutiu na comunidade internacional, forçando Chávez a fazer uma declaração à nação em 30 de junho, quando assumiu em mensagem gravada e transmitida desde Havana que estava com câncer.

O anúncio de que o líder esquerdista tem câncer levantou também interrogações no país de 29 milhões de habitantes sobre sua capacidade para concorrer à reeleição em 2012.

Aparentemente mais magro, ele voltou de surpresa à Venezuela na madrugada de 4 de julho para participar das comemorações do bicentenário da independência venezuelana da Espanha, uma maneira de reafirmar que continuava à frente do governo, embora com um ritmo de atividades reduzido.

Não é a primeira vez que um presidente estrangeiro é submetido a tratamento contra o câncer no Brasil.

Em agosto do ano passado, o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, deu início a seis sessões de quimioterapia para tratar um linfoma não-Hodgkin com envolvimento ósseo, que teve remissão completa depois de quatro meses de tratamento no hospital Sírio-Libanês.

Também neste hospital, foram submetidos a tratamentos contra o câncer a presidente Dilma Rousseff e o ex-vice-presidente José Alencar. 
Texto: O Globo

Sobre o Autor: Bernardo Vieira
  • Perfil Completo
  • Website | Google+ | Twitter | Facebook
    Bernardo Vieira

    Sou mais um apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha e suas riquezas. Venho, através deste blog, tentar expandir a cultura do vale, bem como trazer novidades e coisas úteis em geral. Formado em Administração pela UFLA - Universidade Federal de Lavras e Funcionário Público Estadual (TJMG). contato pelo email: nabeminasnovas@yahoo.com.br ou bernardominasnovas@hotmail.com.

    0 comentários:

    Postar um comentário

    As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do Blog.Não serão aceitos comentários ofensivos, de baixo calão.

    Blogger Themes

    2leep.com

     
    Powered by Blogger